19 junho 2009

Coisas traiçoeiras no futebol do “verão”

As contratações dos jornais e algumas comparações mal feitas, antes de mais um fim-de-semana de suspense para o FC Porto onde se somam as entradas mas se temem saídas por muito que estejam “anunciadas”

Avizinha-se um fim-de-semana quente e com o risco de, tantas as ameaças, o FC Porto perder mais algum jogador. Pode ser bem vendido, certamente, mas começar a perder jogadores nucleares quanto mais se aproxima a data de voltar ao trabalho não é um bom começo para atacar o penta. A força gravitacional do mercado é assim e o circo mediático sempre inflacionado reforça essa componente como vento em velas desfraldadas. A especulação e algumas certezas dão o sal e a pimenta para o futebol do “verão” neste Verão que promete entrar em cheio.


O futebol do “verão” já começou a fazer das suas, com a “confrontação” das contratações de Jesus e de Beto, desavindos em Maio por causa da altura do g.r. a propósito do Braga-Leixões. Veremos quem terá razão, o novo treinador do Benfica ou a mais recente contratação do FC Porto, sendo certo que este já ganhou enorme credibilidade com o desempenho por Portugal na Estónia em que num jogo mostrou todas as suas qualidades patenteadas ao longo da época no Mar.

A altura da discussão sobre a relevância das capacidades de Beto poderá não ser para este Verão. Com 2+1 (opção) anos de contrato na Luz para Jesus, e 4 anos para Beto no Dragão, até poderá suceder que nunca voltem a cruzar-se. Se Beto ficar na sombra de Helton, o que para já se afigura provável, a continuidade de Jesus pode possivelmente ser posta em causa daqui a um ano. É à média que se consomem treinadores na Luz, o inverso do que sucede na baliza portista.

Beto de selecção!

Nesse sentido, a pergunta pode ser quem fará mais jogos: Jesus no Benfica ou Beto no FC Porto?

Gosto de Beto, tem reflexos notáveis e é excelente debaixo dos postes e felino na sua área de jurisdição. Tem elasticidade para melhorar as saídas da baliza, mas em Portugal esse aspecto nunca é tão necessário como na Europa. Das bolas altas, porém, já o mais alto (1,87m contra 1,80m) Eduardo, que Jesus teve em Braga, se comprometeu seriamente, quer pela selecção (quase um golo da Suécia no Dragão) quer pelos minhotos (frango fatal contra o PSG) na Pedreira. No jogo de pés nem se fala, Beto é tão desembaraçado quanto Helton e Eduardo uma nódoa como se viu frente ao Benfica.


Essa questão da altura tem algum… peso. Mas é relativo. Bento era baixo e saía bem dos postes com alguns equívocos, mas fazia-se valer nas saídas ao solo e nos “voos” a remates de longe. Beto pode ser Bento, até pelas similitudes físicas e de características técnicas.

Curiosamente, tem havido mais certezas nas contratações do FC Porto (anuncia-se Djalma e não é mal pensado) que nas iminentes saídas. Mas estas “pesam” para o futuro que pode ser de reconstrução de nova equipa quando a que ganhou o tetra mal acabou de fazer o primeiro tirocínio.

Bazófias e tretas…
Para ameaçar o penta, depois de quatro anos sem chegar sequer ao 2º lugar, Jesus chegou ao Benfica, quer títulos (quem não os quer?; qual a novidade?), deseja ser campeão (etc. e tal), seria impensável dizer o contrário, mas não prometeu nenhum título para data certa como fez Mourinho. Terá, em princípio, dois anos para o fazer; se falhar, duvidoso será que cumpra o ano de opção.


Mourinho chegou ao Dragão em Janeiro de 2002 e prometeu ser campeão no ano seguinte, embora tentasse sê-lo na época que ia a meio. Jesus almeja ser campeão enquanto durar o seu contrato, mas à falta de centelha maior no inferninho da Luz já quiseram compará-lo ao Mourinho portista que muita gente ainda não encara de frente…

Mas Beto e Jesus já sabem o que os espera nos seus novos clubes: estabilidade, programação, recato, serenidade para trabalhar sem pressão de ser nº 1, no Dragão; agitação, recreio, mediatismo e fortíssima pressão para ser campeão, na Luz.

Curiosamente, Beto e Jesus foram “anunciados” como futuros reforços dos novos clubes na altura em que os defrontaram. Beto foi massacrado por alegados erros no Leixões-FC Porto sem ter consentido algum golo nem fraquejado em qualquer lance. Jesus já era alvo da cobiça do Benfica antes desta equipa jogar em Braga onde o treinador dos cabelos brancos foi traído pelo seu g.r. Eduardo mas os arsenalistas deixaram provas de aplicação e denodo, com profissionalismo à imagem do seu então treinador.

Nenhum merece, por isso, ser alvo de chacota nem de comparações grosseiras quanto a qualidades profissionais.

Mas o desafio à distância está lançado. Pode é nem chegar a acontecer.


p.s. – depois de ameaças e empurrões pela escada abaixo a putativos candidatos à presidência do Sporting, ainda que Dias Ferreira tenha aceitado desportivamente um pontapé para cima, parece que houve também ameaças que José Eduardo Moniz denunciou enquanto se afastava, no meio do habitual circo mediático, da presidência do Benfica para que quiseram empurrá-lo... Aquilo na capital é assim, mas os cronistas do reino só se preocupam com as coisas no Porto. Deve ser por isso que tanto se fala do Lixo de Lisboa.

25 comentários:

  1. POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:

    http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

    ResponderEliminar
  2. Beto merece que se recordem Bento, Zé Henriques e Américo...Nenhum deles era muito alto e no entanto foram enormes como Guarda-Redes...Aliás o Benfica teve um outro, Melo, que acabou no Salgueiros juntamente com Santana e Germano...E eu cheguei a vê-lo em acção, muito bom...

    ResponderEliminar
  3. Quanto às arruaças, as páginas enchem se forem no Porto, mas se forem em Lisboa perdem dramatismo, veja-se o caso da Bela-Vista, observássemos nós armas nas mãos em plena luz do dia, num Bairro do Porto, ai Jesus o que não se diria...Como é em Lisboa, são os negros ou os ciganos!...Os Lisboetas ficam de fora.

    ResponderEliminar
  4. São todos "uns filhos d'uns cabrões", porreiros...

    ResponderEliminar
  5. Esse Melo foi um que jogou na Académica? Lembro-me de um Melo 'baixinho' que lá jogou uns bons anos... grande GR!

    ResponderEliminar
  6. Ainda sobre o Cissoko:

    Alguém sob o nome Rui Moreira escreveu este comentário no "maisfutebol":

    "Algumas considerações sobre este caso:
    1) Ninguém no seu perfeito estado de sanidade mental pode acreditar que o verdadeiro motivo da desistência de contratação do Cissokho seja realmente o problema dos dentes, quanto mais não seja porque já vieram a público vários especialistas explicar que esse problema não representa qualquer impedimento para a performance de alto nível do jogador. Parece, isso sim, que o Milan tentou fazer uma jogada do género daquela que o SLB tentou com o Braga aquando da contratação do Jorge Jesus, ou seja, levaram o jogador a assinar um pré-contrato com falinhas mansas para depois pressionarem o clube a baixar o preço da transferência. O azar de ambos foi que, do outro lado da trincheira, estava um homem que já tem em cada perna mais anos de experiência nestas lides do que qualquer um desses xicos-espertos. Estou a falar, obviamente, de Jorge Nuno Pinto da Costa.

    2) A verdade é que, com esta trapalhada à italiana, o FC Porto deixou de ganhar uma verba substancial, mas foi o jogador quem mais perdeu pois, não só viu frustradas as suas mais do que justificadas expectativas, como viu o seu valor no mercado bastante desvalorizado graças à publicidade negativa que o caso acarretou. Perante isto, é chocante ver o representante milanês afirmar agora, com o maior desdém, que nem sequer estão interessados em contratar mais jogadores para a posição de lateral esquerdo porque já têm muitos, como se tudo isto não tivesse passado de um mero exercício sem importância nem repercussões. Para mim, sinceramente, não acho que o Milan saia de cara lavada desta situação pouco dignificante e acho mesmo que isto deveria servir de alerta para os clubes que, futuramente, recebam ofertas dos italianos. É que, pelo que se viu, é melhor esperar até ter a certeza de que eles querem efectivamente fazer negócio, não vá depois desistirem por causa de algum problema de acne ou de caspa.

    3) Tal como afirmei anteriormente, graças a este revés o FC Porto não ganhou uma verba importante e acaba por ser também prejudicado pela publicidade negativa que este caso originou em torno do jogador. No entanto, não penso que este desfecho seja necessáriamente uma derrota negocial para o FC Porto. Na prática, o que fica aos olhos do Mundo é o recuo do Milan com base numa justificação que não convence e, do lado oposto, a posição irredutível do clube português que não cedeu nem um milímetro à estratégia desonesta do colosso italiano. Provavelmente, outros clubes portugueses que agora se regozijam com o desfecho da situação teriam cedido à pressão e enfiado o barrete de despachar o jogador por tuta-e-meia, sem perceberem que é precisamente nesta capacidade de defender os seus interesses que reside a grande diferença entre a grandeza do FC Porto e a mediania dos restantes.

    4) Estou certo de que o Cissokho, pelas grandes exibições a que nos habituou, rapidamente chamará novamente as atenções de grandes investidores estrangeiros e, entretanto, contribuirá para a conquista de mais um título de penta-campeão. Quanto à questão dos euros, ainda falta muito tempo para fechar o mercado de Verão e muita água irá correr ainda por baixo desta ponte. De facto, quando se conhecerem os valores envolvidos na transferência (mais do que esperada) de Bruno Alves, Lisandro ou Lucho para o estrangeiro, rapidamente os 15 milhões do Milan serão coisa do passado. Nessa altura, como sempre acontece com os medíocres, muita gente voltará a esconder-se no buraco de onde só sai quando as contingências da vida lhe permite rir dos desaires alheios já que os seus clubes não demonstram capacidade para lhes proporcionar quaisquer sorrisos."

    ResponderEliminar
  7. Creio que sim "Santos", creio que esse GR jogou antes na Académica...Aliás na altura, da Académica para o Benfica rumaram um série de jogadores...Lembro-me assim de uma assentada de Toni, Artur Jorge...Um nome que me ficou na retina foi o de Rui Rodrigues um defesa central de muita classe...

    ResponderEliminar
  8. In www.fcporto.pt


    O FC Porto arranca para a temporada 2009/10 no próximo dia 7 de Julho. A equipa de Jesualdo Ferreira cumprirá os primeiros dias de trabalho no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia. Até ao arranque oficial da época, com a Supertaça Cândido de Oliveira, os Tetracampeões já têm vários jogos agendados.

    Pré-época 2009/10

    11 de Julho
    Jogo-treino com o Tourizense (Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia)

    15 de Julho
    FC Porto-Leixões (Estádio de Aveiro)

    18 de Julho
    Jogo de Apresentação
    FC Porto-Mónaco (Estádio do Dragão)

    23 de Julho
    FC Porto-Lille (Albufeira)

    27 de Julho
    Peace Cup
    FC Porto-Lyon (Huelva, 22h30)

    29 de Julho
    Peace Cup
    FC Porto-Besiktas (Sevilha, 22h30)

    31 de Julho
    Peace Cup
    Meias-finais (20h30)

    02 de Agosto
    Peace Cup
    Final (22h00)

    8 de Agosto
    Supertaça Cândido de Oliveira
    FC Porto-Paços de Ferreira

    ResponderEliminar
  9. In OJogo


    «O representante de Lisandro Lopez, Fernando Hidalgo, avançou que o jogador do FC Porto chegou a acordo sobre os pormenores do contrato proposto pelo Lyon, restando apenas o entendimento necessário entre clubes para a conclusão da transferência.

    “O jogador aceitou mudar-se para o Lyon sob os requisitos apresentados no contrato. Falta assinar o contrato e o entendimento entre os dois clubes”, afirmou Hidalgo em entrevista ao “Le Proges”, que adianta um contrato válido por quatro temporadas proposto pelo Lyon numa transferência a rondar os 20 milhões de euros.»

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Aly Cissokho devrait bel et bien défendre les couleurs de l'AC Milan la saison prochaine. C'est en tout cas ce que nous a réaffirmé son agent. Le club rossonero et le FC Porto auraient trouvé un accord aux alentours de 10 millions d'euros assortis de différents bonus pour le transfert du latéral gauche français. Il ne resterait plus que «quelques détails à régler» concernant les bonus pour que l'affaire soit officialisée, selon l'agent du joueur, Roger Boli. «Ça suit son cours, mais je suis plutôt confiant. Le plus dur, c'était que les deux clubs trouvent un accord sur l'indemnité du transfert».
    Lyon en secours ?

    Alors que l'AC Milan et le FC Porto s'étaient initialement entendus sur un montant de 15 millions d'euros, le club italien avait dans un premier temps annulé la transaction suite à un problème de dentition détecté lors de la traditionnelle visite médicale passée par Aly Cissokho. Après avoir envisagé d'obtenir l'ancien Gueugnonnais en prêt, les dirigeants milanais ont finalement revu leur position et transmis une nouvelle offre à leurs homologues portugais. En cas de nouvel échec dans les négociations, Lyon pourrait de nouveau tenter d'enrôler le défenseur de 21 ans. - E. T.

    http://www.lequipe.fr/Football/breves20 … agent.html

    A ser verdade estou desiludido....

    ResponderEliminar
  12. O início da época está já aí e preocupa-me alguma indefinição ainda do plantel, sobretudo no que toca à contratação de um jogador para o meios campo e um avançado.
    Realmente o "verão " é traiçoeiro e este ano está a sê-lo mais que nunca embora não faça qualquer fé nos pasquins que nos venderam a equipa inteira.
    Tenho absoluta confiança na Direcção, sei que estará tudo previsto, mas gostava que tudo estivesse mais claro, sem folhetins como o do Quaresma.
    E, reafirmo, acho mesmo que os dois lugares que referi tem de ser bem preenchidos.

    ResponderEliminar
  13. Viva !

    Já comentei isto no blog do Blue Boy , mas como detesto o copiar colar que lembram os velhos tempos da tesoura e cola segue assim :

    O PFPO ( observatório dos jogadores fut pro ) que diz respeito à C1 2008-09 pode já ser consultado.

    No âmbito das 32 equipas , haviam 90 jogadores Brasileiros. Força língua Portuguesa !

    Ultrapassando assim os 77 Franceses.

    Em média os clubes empregaram 55,9 de jogadores expatriados, ou seja, 2,1 mais que o ano passado.

    Arsenal tinha 82.8 efectivos estrangeiros no seu plantel e 92.7 em campo.

    Barcelona, o vencedor, foi quem utilizou mais jogadores formados no clube ( 46,7% contra a média de 21,7 ).

    O "Journal du Dimanche " apresenta hoje uma grande entrevista com o Presidente do Lyon. De novo se vê que o Porto é falado. O que não deixa de ser curioso para quem diz que o Porto não tem projecção internacional.

    Fala o Presidente do Lyon que Cisso e Lisandro lhe interessam , mas não pelas quantias pedidas.

    Mas no fundo, isto não me interessa muito. Prefiro o início da época.

    Para terminar e voltando ao que já aqui tinha sido dito e discutido, quanto à contratação de Ronaldo.

    Existe um excelente artigo no "L'Express" , desta semana, quanto ao assunto. Numa semana o número de cativos para o RM aumentou de 25000 pedidos. Chegam 1 775 000 camisolas , a 80 euros, para rentabilizar a transferência de Ronaldo. Quando se sabe que o objectivo do pt do Real é a Ásia...

    A meditar quanto ao futuro da minha modalidade preferida !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  14. Amigo Aragão,

    além do Verão, estação estival do ano com o que comporta de suores, há o futuro do verbo ver que nesta fase do ano se anuncia como o que está para vir.

    Queria ironizar com isso, vamos ver...

    ResponderEliminar
  15. Amigo portomaravilha,
    que percentagem dos 80 euros/camisola acha que ganha o RM com o CR7?

    Tem ideia de que as camisolas vendem-se com o nome do jogador mas quem ganha é o fornecedor de equipamentos que, por isso, paga a publicidade?

    Anda um bocadinho desfasado da realidade.

    ResponderEliminar
  16. Zé Luís disse:
    «Tem ideia de que as camisolas vendem-se com o nome do jogador mas quem ganha é o fornecedor de equipamentos que, por isso, paga a publicidade?»

    No caso do Porto, termina em 2012 um contrato de sponsorização com a Nike por 4 anos no valor de 11,1 a 14,8 milhões de euros. Estamos muito longe dos colossos europeus nos patrocínios das camisolas por temporada:
    FC Porto - 3 M€
    Manchester United - 23 M€
    Bayern de Munique - 19,7 M€
    Schalke 04 - 20,8 M€
    Chelsea, Arsenal, Tottenham, Ajax e Milan, entre os 10 e os 15 M€

    Fonte: futebolfinance

    ResponderEliminar
  17. Basta o patrocínio nos equipamentos para o Real Madrid pagar a transferência do CR7.

    CLUBES
    Marca
    Duração
    Anos
    Valor Anual
    Valor Total

    Manchester United
    Nike
    02/16
    13
    33.600.000 €
    438.000.000 €

    FC Barcelona
    Nike
    06/13
    7
    30.000.000 €
    210.000.000 €

    Real Madrid CF
    Adidas
    04/12
    8
    21.000.000 €
    168.000.000 €

    Chelsea FC
    Adidas
    06/14
    8
    17.800.000 €
    142.400.000 €

    Arsenal FC
    Nike
    03/13
    10
    13.000.000 €
    130.000.000 €

    Juventus FC
    Nike
    02/15
    12
    12.000.000 €
    144.000.000 €

    Internazionale
    Nike
    07/19
    12
    11.300.000 €
    136.000.000 €

    Liverpool FC
    Adidas
    06/10
    4
    10.000.000 €
    40.000.000 €

    Ajax
    Adidas
    09/19
    10
    10.000.000 €
    100.000.000 €

    Tottenham Hotspur
    Puma
    06/11
    5
    7.400.000 €
    37.200.000 €

    Olympique Lyon
    Umbro
    06/13
    6
    6.400.000 €
    38.400.000 €

    Newcastle United
    Adidas
    05/10
    5
    5.900.000 €
    29.800.000 €

    AS Roma
    Kappa
    07/10
    3
    4.800.000 €
    14.400.000 €

    FC Porto
    Nike
    08/12
    4
    2.700.000 €
    11.100.000 €

    Athletic Bilbao
    Umbro
    08/16
    8
    2.500.000 €
    20.000.000 €

    Hamburger SV
    Puma
    05/09
    4
    1.200.000 €
    4.800.000 €

    ResponderEliminar
  18. Aristodemos, desculpa mas isso são números que já estão maior parte dos casos alocados a determinadas despesas que o Real tem vindo a ter ao longo dos anos...Mesmo assim a dívida acentua-se.
    Se o patrocínio não aumentar exponencialmente, o que não é muito viável devido à crise, então estamos conversados...Temos que admitir que as entradas de Kaká e CR podem fazer subir os patrocínios, mas não é crível que isso represente um aumento de 20 Milhões anuais...Este sería o montante exigível só para pagar o CR...Mas faltam os outros.

    ResponderEliminar
  19. Não acredito que o Real tenha esses montantes todos disponíveis, poderá ver os seus valores aumentados mas nada de loucuras...E muito deste dinheiro, senão todo, está como disse -muito provavelmente- já destinado a pagar outras loucuras...Temos que ser um pouco realistas, se não fosse assim, o Real estaria em situação muito mais confortável financeiramente, do que surge em todos os órgãos de CS...Ouvi falar em 500 Milhões de dívidas. 500 mais 94 para o MU, faz quase 600 e nem contamos com o Kaká e outros hipotéticos nomes...

    ResponderEliminar
  20. A divida do Real Madrid, antes das contratações de Kaká e CR7, rondava os 400M€.

    A respeito da transferência do CR7 o footballfinance escreveu o seguinte:
    «Será difícil avaliar o retorno financeiro que o Real Madrid poderá obter através desta transferência, no entanto as anteriores transferências de Beckham (37,5 milhões de Euros) e Zidane (73,5 milhões de Euros), obtiveram um retorno superior ao investimento realizado, através de novos contratos, merchandising e venda de direitos. Estima-se que o Real Madrid irá obter nos próximos 6 meses um retorno de 119 milhões de Euros devido às novas contratações e que na totalidade o retorno financeiros apenas com a aquisição de Kaká poderá rondar os 72 milhões de Euros. Atendendo a estes valores espera-se que a aquisição de Cristiano Ronaldo irá gerar ao clube um retorno financeiro muito superior ao investimento, só ao alcance de um verdadeiro galáctico.»

    A nível mundial o Real Madrid é o clube de futebol que gera mais receitas.

    DELOITTE FOOTBALL MONEY LEAGUE 2009 (receitas da época 2007/2008)
    (valores em €M)

    Pos - 1º
    Bilheteira - 101,0
    Direitos TV - 135,8
    Comércio - 129,0
    Receita Total - 365,8

    ResponderEliminar
  21. Estávamos a falar das receitas com as camisolas e era com base nesses valores -colocados por si- que comentei. O Aristodemos fala em 21 Milhões anuais e se houver um aumento não irá para o dobro, suponho...Para pagar o CR mesmo que a recita vá para o dobro, necessitam de cinco anos...Mas se for para pagar também o Kaká já não é suficiente, não acredito que as marcas de equipamentos andem loucas...Se fosse assim, todos quereriam contratar os melhores, independentemente dos números dos salários que são outra questão, teriam a garantia de um retorno absoluto...Isto entraria em completa orgia financeira. Se houvesse realmente uma entrada de 119 milhões nos próximos seis meses em que rubrica entraria?...Direitos de TV, Comércio ou Bilheteira?...Na Bilheteira só se fossem feitos aumentos extraordinários que a a massa adepta do Real não aguentaria...Nos direitos de TV deve ser como cá, contratos anuais -renegociáveis- ou por vários anos alguns completamente esgotados...Só se for no Comércio, mas implicava um aumento de 200%...

    ResponderEliminar
  22. Foi com base neste tipo de cálculos que a Economia Internacional foi ao charco...Uns -poucos- orientaram-se e foram para as Bhaamas, os outros ficaram por cá a aguentar e reparar o barco esburacado... Quer-me parecer que se faz uma leitura demasiado optimista destas situações para não por em pâncio as massas adeptas...Senão vejamos, se fosse assim, porque é que o MU e o Milan deixavam sair as suas duas galinhas dos ovos de ouro?...Estão eles sim, malucos?...

    ResponderEliminar
  23. Aristodemos, o futebol finance em que te baseias deve ser o próximo candidato a liderar o RM, nem sei como ainda não o fez.

    Esta treta de atirar números para o ar é muito bonito, parecem os adjectivos que por cá se tecem a certos emblemas.

    Se o futebol finance acha difícil avaliar o retorno, isso quer dizer que o que avança nas suas projecções é fiável? Os economistas de todo o mundo previram e pressentiram sequer o crash financeiro global?

    Sobre dinheiro, daqueles que o têm e muito pode pensar-se que é ou foi fácil arrecadarem-no; e quem tem pouco pode achar fácil conseguir muito, sem imaginar como.

    Não gosto de discutir estes temas porque se perde a noção da realidade.

    Dois exemplos:
    - 400 ME de patrocínios em 8 anos quer dizer o quê quando um orçamento anual para o futebol são... 400 ME?
    - o Zidane teve retorno imediato porquê?...

    ... porque era um jogador fabuloso e que, por acaso ou talvez não, logo no seu 1º ano levou o RM a campeão europeu. E marcou um dos mais espectaculares golos em finais da Champions, naquele "vólei" fenomenal com a canhota frente ao Bayer Leverkusen, em Glasgow.

    Assim, pegando de estaca, é fácil dizer que Zidane pagou-se a si próprio. Mas também só tinha custado 73 ME e não 94.

    Na era dos galácticos, do Florentino, o RM teve de vender o seu centro desportivo no centro da cidade para liquidar dívidas.

    Domingos Soares Oliveira, na entrevista a O Jogo que respiguei aqui há dias, falava disso tudo e explicava bem, sabendo como são os meandros destes negócios de direitos tv e camisolas, marketing e muito mais, que os valores podem ser melhorados em patrocínios, mas não se salta, hoje em dia, do 8 para o 80.

    E o RM deve mais dinheiro que nunca, sendo que só antevê o Florentino a fuga para a frente por causa do poderio do Barça campeão europeu duas vezes em 3 anos e isso tem que se lhe diga.

    Os papagaios que andam, por estes dias, a falar das eleições do Benfica chegaram, em uníssono, a uma conclusão que pode ser aplicada ao RM e a qualquer outro clube:

    - sem golos, vitórias e troféus não há grandes clubes, grandes receitas e domínios esmagadores.

    - com golos, vitórias e troféus até os golpes de Estado palacianos como no Benfica passam para segundo plano e os fins justificam os meios, avaliza-se qualquer terrorismo presidencialista, as mentiras passam, os défices são escondidos ou mitigados, etc.

    Do RM só se terá minimamente uma ideia da realidade que pesa este investimento, para começar, no mínimo daqui a um ano. Dizer que ganha milhões, vende camisolas, tem mais x sócios para já é entreter o pagode e aquele que poderá, eventalmente, suportar o aumento de encargos do lugar anual, etc.

    O inverso é verdadeiro, isto é, reportando-me ao calcio, a Juventus só inverteu a tendência de défice crónico ao deixar de apostar nas maiores vedetas (vendeu Zidane ao RM!) e equilibrou as finanças, por vários anos teve balanços positivos e nem ganhava muito no campo mas até formou uma equipa que viria a sagrar-se bicampeã italiana para perder os títulos na secretaria, mas já nao era a gastadora de Itália.

    p.s. - o futebol finance não é daquele guru da economia chamado Camilo Lourenço que se farta de dar tiros nos pés?...

    ResponderEliminar
  24. Zé Luís disse:
    «Do RM só se terá minimamente uma ideia da realidade que pesa este investimento, para começar, no mínimo daqui a um ano. Dizer que ganha milhões, vende camisolas, tem mais x sócios para já é entreter o pagode e aquele que poderá, eventalmente, suportar o aumento de encargos do lugar anual, etc.»

    É possível. No entanto, com a contratação de Figo, Zidane, Ronaldo e Beckham, a facturação anual do RM subiu de 100 M€ para 300 M€.

    ResponderEliminar