21 março 2010

Momentos em que podem rever-se...

Precisamente com o porta-voz, uma desgraça, além das infelicidades todas que sobre eles se abateram e pensaram poder sacudir.


Jesualdo resumiu o jogo a "momentos". Tem razão: que pior, depois das lesões de Mariano e na véspera de Varela, poderia acontecer?
- mais um frango inacreditável de Nuno, a afundar a equipa completamente enquanto a qualidade do guarda-redes resvala no tempo do previsto fim de carreira.
Note-se que nem a brincar Jesus iria deixar de pôr o seu principal guarda-redes, olhado com desconfiança desde o Verão, e uma parada imensa de Quim foi a pedra de toque para a diferença que se veria a seguir.
- e a troca do Ruben "arrasta os pés" (já o digo há um mês) Micael por Valeri com duas velocidades devagar-devagarinho, diz bem da conta em que se tem o meio-campo de libelinhas (salvo Fernando) e define o momento de avaliação da qualidade dentro de portas.
Sejam novos ou velhos, reforços ou consagrados da casa, os médios benfiquistas fazem faltas cirúrgicas e todos dão no duro, nem é preciso que joguem a bola, como não jogam, basta metralhar desde a trincheira que os adversários caem como tordos.
- já nem falo do patético Meireles, sempre "à queima" (C. Martins, depois de Izmailov...) perdido como uma barata tonta, ou da bailarina Belluschi, bom de bola mas fraco em futebol, e presumo que a troca directa de lateral-direito tenha sido por inferioridade física de Miguel Lopes mas a custo de rever um pobre Fucile sem rasgo nem jeito.
Já o Sporting e o Arsenal não precisaram de jogar por aí além. O Benfica também não. E parece tão fácil golear o Porto, enquanto Meireles e Jesualdo falam do que ainda há para ganhar. Espero que tenham mesmo abdicado das medalhas de medrosos falhados...
Até o Rio Ave se afigura extremamente complicado.

23 comentários:

  1. Perder da forma arrasadora como temos vindo a perder é mau, muito mau.
    Oitenta milhões de investimento pra isto?
    O futuro é muito preocupante, ainda sabendo que nem a Champions será atingida e sabendo que só há petróleo na 2ª circular, e sabendo que até sócrates queria a vitória dos ENCORNADOS, a folha do FCPorto para os próximos anos está feita.
    Vai ser outra travessia dura e difícil...

    ResponderEliminar
  2. Mais do mesmo, 3-0 contra uma equipa que jogou na Quinta, percebe-se que o FCP está animicamente mal, muito mal mesmo.

    O R.Micael saiu devido a lesão ou opção, Valeri entra para quê? porque não sair Belushi mais cedo, não acertava um passe...

    Já tinha defendido a saída do Jesualdo, não saiu, nem sei porque espera a SAD para arranjar um novo treinador que prepare a próxima Época com tempo.

    Há cerca de 2/3 semanas que a equipa PARTIU e como este treinador só sabe a mesma formula, mais do mesmo, sofremos primeiro e mais vale desligar a TV.

    Assim até final do ano vai ser um sofrimento assistir a este FCP.

    Será que vamos passar o Rio Ave com tantas baixas? e equipa em desnorte, tenho dúvidas.

    ResponderEliminar
  3. Pode crer Zé Luis,o Rio Ave afigura-se um adversário quase intransponivel para este FC Porto!
    Se fosse possivel eu desejejava que esta época acabasse hoje!
    Não tenho memória de uma equipa do FC Porto tão debil,nem as equipas da era Octaviana!
    Mas sempre em frente,o FC Porto vai renascer mais forte!Viva o FC Porto!

    ResponderEliminar
  4. Zé Luis,

    Saúdo o teu regresso, fico contente que o espaço não se tenha apagado.

    Este Porto é tristemente inofensivo. Não me incomoda a derrota. Incomoda-me a atitude. A equipa nunca o foi, esteve em corpo presente durante os 90 minutos e mesmo estando melhor que o SLB durante alguns bocados da 1 parte foi sempre inofensivo na ultima linha. Nada de novo.

    É triste ver a forma como os jogadores, sem brio e sem sentir a camisola. Podem vir arrotar postas de pescado que quiserem para as camaras...estão mais vazios por dentro do que se podia imaginar. Continuo na minha. Quem quer que venha (se é que vem), terá mais trabalho que em 2002. E se daí vinhamos de 3 anos de seca, agora estamos a entrar numa espiral perigosa.

    um abraço

    ResponderEliminar
  5. Wolverine, já tinha dito que o desgaste europeu não foi aproveitado pelo Porto nas idas à Luz e em Alvalade. Já antevia isto.

    Miguel, mas a equipa começou bem, o Quim evitou o 0-1, depois o Nuno (não) interveio, o Belluschi falha o 1-1 na recarga a uma deixa do Quim.

    E assim se traça o destino de um jogo. Que só confirma a falta de sorte que se junta à apatia e abatimento da equipa.

    Têm sido adversidades a mais para o que estes tipos podem aguentar.

    Depois cria-se uma dinâmica, positiva num lado às vezes sem saber ler nem escrever, parece que viraram o cu para a lua e deu resultado. No outro lado o negativismo não tem fundo para parar um bocadinho.

    Mas estou aqui, também nos momentos maus, para lidar com a coisa. É preciso saber lidar com isto. E melhorar. Mas, tal como o Rio Ave, é tão difícil prever melhorar como era antecipar uma quebra brutal desde a ida a Alvalade: como disse, totalmente incompreensível.

    A espiral negativa é imparável. Saber encará-la é meio caminho para recuperar.

    ResponderEliminar
  6. e não vos incomoda como o FCP é tratado na imprensa. fomos cinco mil contra 19 mil e as atenções estavam todas contra nós. estamso na mó de baixo, é certo. mas são eles que estão no campo e são eles que têm que lutar. mal ou bem têm-no feito. alguns de nós vêm para aqui criticar a equipa. é isto que eles querem. a raiva do BA hoje mostra que outra coisa não pode ser que não portista. é pena que nãp sejamos todos assim.

    ResponderEliminar
  7. Criticar a 1ª parte do FCP é porque não percebem de futebol!
    Meter o VALERI na 2ª parte foi passar de cavalo para Burro (treinador)
    Valeri e meireles a carburar a carvão e o Fernando a fazer da tripas coração é dose (de treinador).
    A Faltarem 9 ou 10 jogos para o final da temporda sem um extremo de raíz e com um avançado desgastado (Falcao) é muito azar mesmo!
    Pelo menos que ganhem a Taça de Portugal e os reajustamentos do plantel ficam para depois -incluindo o treinador , claro!

    ResponderEliminar
  8. Boas

    Vejam e comentem:

    http://oladodofutebolquenuncaviram.blogspot.com/2010/03/benfica-vence-com-bonus-de-nuno.html

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Sr Zé Luis.
    Ainda bem que está aberto.
    olhe,
    somos tétra.
    um
    dois
    três
    quatro.

    prontos.

    não se pode ganhar sempre.
    (hoje o poder era muito aka sócrates)

    Abraço e o Portistas de Bancada é essençial.

    ResponderEliminar
  10. As minhas limitações continuam a não permitir que isto volte a ser o que era. De quando em vez deixarei as minhas avaliações.

    E, sim, somos Tetra, seremos Tetra e não se apaga nada do que muito se conquistou.

    Nas horas boas e nas más se vêem os portistas.

    Não foi pelos gayvotas, noutros anos, a 27 pontos que os xinguei. Há horas boas e más para todos, nas nossas vidas.

    É saber desfrutar das boas e ultrapassar as más.

    ResponderEliminar
  11. Perder chateia sempre, perder a jogar como na 2ª parte chateia muito mais. A equipa até nem começou mal e faltou alguma sorte, mas a 2ª parte foi miserável. Parece que já ninguém duvida de que esta época é um fracasso, embora possa ser atenuada pela vitória esperada na taça de Portugal. A equipa tem carências maiores do que costumava nos anos anteriores. Vendeu-se o Lucho e o meio campo tem sido o grande responsável pela má época. Com o Fernando lesionado ou a meio gás (hoje foi o único que escapou...), o Raul Meireles a fazer uma época horrível, o Ruben Micael a ser uma decepção para o que se esperava (para mim não é um jogador à Porto) e uma cambada de argentinos e um colombiano sem categoria para o FCP dos últimos 20 anos, esperávamos milagres?

    ResponderEliminar
  12. Bem hajas Zé, nao te vas embora.

    O Porto é e sempre sera o Porto.

    Esta época é para esquecer. Pinto da Costa saiu fragilizado destas batalhas terriveis. Mas o Porto ja esta a preparar a proxima temporada. Renovaçao da equipa técnica e Fernando Gomes na Liga.

    Jesualdo nunca teve classe para ser treinador do Porto. Sempre falhou nos grandes momentos, nao tem rasgo para mexer do banco e nao sabe ter um balneario na mao. O desnorte é total, sempre o foi. Esse desnorte foi disfarçado pela grande classe dos argentinos e pela falta de qualidade dos adversarios internos. Meireles até parecia um grande jogador ao lado de Lucho.

    A politica de comunicaçao tera de mudar no proximo ano, tal como a politica de contrataçoes mudara pela saida de um treinador que ajudou a delapidar muito patrimonio. A SAD vai certamente a mando da direcçao, rever muita coisa.

    Pelo que vejo e pelo que sei, a proxima época vai ser muito diferente.

    ResponderEliminar
  13. Neste jogo o desnorte vem mais uma vez do banco. Se a direcçao nunca aparece a apoiar o grupo de trabalho também é verdade que Jesualdo é mestre a queimar jogadores.

    Nuno André Coelho, queimado.
    Depois de Ibson nao servir (servia Prediguer que depois também nao serve), queima-se Miguel Lopes que é lançado para cobrir um flanco completamente sozinho.

    O flanco esquerdo com Rodriguez que ajuda sempre muito a defender e Meireles a fechar quando é necessario é a antitese de um flanco direito com Belluschi a jogar meio no meio, meio na direita, sem explosao para fazer o flanco nem colocaçao para ajudar o lateral. Depois Rubén debilitado e Nuno a falhar nas horas mais importantes. Beto deveria ter jogado. Ou jogam os melhores ou estamos como nas empresas portuguesas onde sobe por antiguidade e nao por mérito.

    Enfim, muitos roubos da Liga e muito apagar da verdade por parte da comunicaçao social, mas com estes tiros nos pés de um treinador sem classe, perde-se tudo. A confiança, a vontade e concentraçao. O grupo nao esta "escudado", é permeavel a tudo.

    Preparemo-nos para um proxima época a comer a relva. Ha movimentaçoes nos bastidores que me dizem que o Porto volta em força. Nao vai have espiral de 3 anos meus amigos.

    ResponderEliminar
  14. "Miguel, mas a equipa começou bem, o Quim evitou o 0-1, depois o Nuno (não) interveio, o Belluschi falha o 1-1 na recarga a uma deixa do Quim.

    E assim se traça o destino de um jogo. Que só confirma a falta de sorte que se junta à apatia e abatimento da equipa."

    Tens toda a razão Zé Luis. A equipa nem entrou mal mas com golos assim, é literalmente começar a perder. O que me incomodou foi a falta de reacção e brio. Futebolisticamente não é preciso ser-se um mago Jesus para superar este Porto apático e sem chama, sem pontaria e sem cabeça. Que os jornais venham hoje a falar num Benfica de reservas e em genialidades tácticas, isso para mim é treta pura. Como está este FCP qualquer equipa lhe pode ganhar. É um problema mental.

    Como tantas vezes disseste aqui, e estou de acordo, os portistas vêm-se mais nas más horas que nas boas. Muitos dos que criticam agora a equipa sao os mesmos que exultavam com os tais 20 e tal pontos de avanço. Era critico então com o rumo tomado e hoje, pura e simplesmente, constato que não estive longe da realidade. Foi um ano perdido, mas ao menos que sirva para emendar os erros, levantar cabeça, trabalhar nos pontos negativos (politica comunicacional, acçao executiva da SAD dentro do meio futebolistica, melhor politica de contrataçoes) para voltar a lutar pela vitória. O que me irrita em jogos como o de ontem é que não há ali vontade nenhuma em remar contra a maré. Só ir ao fundo o mais depressa possível.

    um abraço

    ResponderEliminar
  15. Eu não sei, nem vejo ou sequer pressinto, como o Soren de tão longe sabe estar a correr a organização da próxima época. Admito que algo esteja a ser feito, mas com as fragilidades internas dos últimos anos e uma apatia que se estendeu ao balneário, duvido que a retoma seja para já e seja importante ao ponto de ficar e marcar outro ciclo de hegemonia.

    A falta de intervenção do FC Porto fora do campo, no palco mediático, no plano institucional (Liga), não vai ser remediada de um ano para o outro. Há ali muita cobardia, muito encolher de ombros para de repente saírem debaixo das pedras em que se enfiaram - como hoje se vê nos benfiquistas - e mostrarem os galões como Bruno Alves mostrou: o escudo de campeão e quatro dedos, quatro títulos para exibir com orgulho.

    Muitas vezes critiquei mais a "política" e a "imagem" da SAD, ao ponto de desvalorizarem o 1º lugar (ah, é normal, nada de mais...) como chegou a fazer o presidente, patético e caquético, do que o fiz em relação à equipa, a não ser a falta de qualidade de uns quantos e sem entrar na perplexidade dos Prediger e, recuo mais um pouco, dos Rentería que aqui achei, com todas as letras, uma fraude e ainda acho que é, como Prediger o foi e Valeri tem sido, por exemplo.

    Não estou a ver como esta rota será corrigida, com as mesmas pessoas nos mesmos lugares, pagados e escondidos, a não ser conhecer terceiros como as sobrinhas do presidente algures de Terras de Vera Cruz. Também não será difícil mudar algo, pois está tudo tão em baixo que qualquer mexida só pode ser para cima. E era na mó de cima que o FC Porto devia ter mostrado mais, falado mais, marcado mais. Agora resta a velha guarda directiva para remodelar uma equipa que não pode ser renovada, porque é jovem e muitos não se dão conta disso, mas à qual falta suporte de mística que de cima há muito deixou de descer ao balneário.

    ResponderEliminar
  16. Miguel, as lacunas estruturais são essas e, como digo acima, vejo com dúvidas que possam mudar-se com as mesmas pessoas.

    Mas não podemos confundir uma equipa reorganizada todos os anos com a dos 20 e tal pontos que, lembre-se, chegou a tal porque, precisamente, foi mantida a espinha dorsal quase na totalidade e, recorde-se ainda, o 11 utilizado foi o mesmo desde o início e que valeu 8 vitórias consecutivas para cavar a diferença para a concorrência e só à 13ª ou 14ª jornada perdeu a primeira vez. Foi o único ano de estabilidade verdadeira e teve o resultado que teve. Mesmo apesar de, a meio, ter chegado um tal Rentería mas uma areia na engranagem não pára uma máquina, só muitos grãos de areia chegam a fazê-lo e isso tem acontecido.

    Volto a frisar que nunca vi, nem no tempo que alguns pensam lembrar como tão maus assim, o do Octávio, a equipa cair a pique como caiu e isso tem de ter explicação. Já mencionei a Peace Cup na Andaluzia como uma das causas para o descalabro físico, mas certamente haverá outras, porque isto não é normal e toda a Metodologia do Treino, nas mais variadas vertentes, está em causa, não é apenas a programação da pré-
    epoca...

    ResponderEliminar
  17. "Volto a frisar que nunca vi, nem no tempo que alguns pensam lembrar como tão maus assim, o do Octávio, a equipa cair a pique como caiu e isso tem de ter explicação. Já mencionei a Peace Cup na Andaluzia como uma das causas para o descalabro físico, mas certamente haverá outras, porque isto não é normal e toda a Metodologia do Treino, nas mais variadas vertentes, está em causa, não é apenas a programação da pré-
    epoca..."

    Quando o Octávio saiu o FCP ainda estava na segunda fase de Grupos da CL e o Mourinho perdeu também jogos em casa (lembro-me de um com o Beira-Mar e a da conferencia de imprensa posterior). Salvou-se o terceiro lugar (que tanto jeito deu com a Taça UEFA) e pouco mais. Mas todo o trabalho que seria feito em Julho-Agosto foi antecipado. E nesse sentido deixei a ideia de que, se a direcçao sabe que nao conta com Jesualdo para o ano, o ideal seria adoptar a mesma estratégia. Para poupar trabalho.

    Já aqui tinhamos discutido o problema da Peace Cup e isso está intimamente ligado com o boom fisico dos jogadores. Mas o problema animico é outro. Sao jogadores ressentidos por nao sair, jogadores que entram e nao sabem como se posicionar e outros a quem se pede tudo e à minima caem-lhes em cima (já vi gente a pedir a venda do R. Micael...enfim, há de tudo).

    Sempre disse que o ano de Octavio foi horrivel e vinhamos de dois anos de soporiferos com o F. Santos. Mas havia outra matéria-prima e outra estrutura. Agora a matéria-prima de qualidade escasseia, a estrutura desfez-se e como bem dizes, estamos diante de mais uma equipa esventrada por dentro. Da unica vez que houve contuinidade, houve resultados. Que fique o aviso para o futuro próximo!

    um abraço

    ResponderEliminar
  18. Acima de tudo esta época devia ser antes de mais educativa. É quase impossível que o FCP ,possa ter outra época tão má como a deste ano. Criticar o treinador e este ou aquele jogador é o mais fácil, mas para se voltar a dominar o futebol português como estamos habituados, é preciso mudanças estruturais e não pensar apenas numa contratação pontual de um ou outro jogador ou treinador. O FCP precisa de uma injecção de garra e ambição e francamente, a imagem de cansaço começa logo pela liderança do clube. Têm de tomer-se medidas, caso contrário a manta tricotada pelos campeões da "verdade e transparência", vão nos habituar a mais insucessos. Nós não podemos voltar ao tempo da velha senhora.

    ResponderEliminar
  19. Tivemos encostados À sombra da bananeira e agora de repente temos de acordar para a vida. Este ano devido a n factores, mas especialmente à subida de qualidade da concorrência não bastou ser regular para ser campeão. Espero que este ano seja o ano zero e para o ano haja mudanças quer na política de comunicação do clube (qual política?) quer na política de contratações e dispensas do clube. Para a 2ª linha da equipa fazer aquelas figuras, prefiro os míudos formados pelo FCP que pelo menos sentem o clube e a camisola.

    Ps- Há umn ditado que diz quando estamos em baixo, até os cães nos mijam nas pernas. É incrível que nessa altura da época estejamos sem os 4 extremos do plantel o que a juntar a um treinador "unitáctico" nos deixa de mãos atadas.

    Sr Jesualdo faça uma coisa útil, não ponha o jogar o Valeri que corre tanto como a minha avó de 80 anos, e dê minutos ao miudo Sérgio Oliveira para que ele cresca e tenha o primeiro contacto consistente com o futebol sénior.

    ResponderEliminar
  20. Meu Caro Zé Luis,
    Obrigada por manter este espaço!
    Quanto ao jogo de ontem,a 2ªparte foi muito má!Qanto ao futuro imediato,vamos a Vila do Conde apoiar o nosso Clube|Quanto ao resto,muitos de nôs perguntamo-nos como foi possivel a equipa baixar tanto depois de jogos bons como contra o Sporting,Braga e Arsenal?Isso deveu-se ao facto de esse crescimento não ter sido sustentado e já estarmos mal fisicamente desde o inicio da temporada.Devo dizer como já o disse,o factor fisico é o aspecto poir da passagem de Jesualdo Ferreira na sua passagem pelo nosso Clube!Outro factor têm haver com a indisciplina que existe no balneário que já vem da temporada passada.Fizemos na minha opinião uma boa contratacção na reabertura de mercado mas que infelizmente rebentou pois não chega para tudo e também porque há colegas que não gostaram do protagonismo que o Ruben logo ganhou junto dos adeptos.
    E volto aqui a colocar uma questão que é essencial para o Futuro,será que o Nosso Presidente é solução ou é parte do problema?
    Saudações Portistas
    duck

    ResponderEliminar
  21. Zé,

    Concordo que teem que mudar as caras e os intervenientes de uma politica apatica e de encher o bolso em vez de encher o olho.

    So o Presidente podera mudar o panorama. Ele é que é o timoneiro. Ele é que escolheu as pessoas de quem se rodeou. Agora tera de escolher as que saiem e as que ficam.

    Se isso nao for feito, ou por outra, se a direcçao e a SAD ficam como estao, entao é o Presidente que chega ao fim. O seu ciclo fecha-se e a sucessao nao foi feita como deveria ter sido. Vao ser sete caes a um osso.

    Esta na hora de gente como o Vitor Baia começar a dar a cara (ou sera que Pinto da Costa nao admite protagonismo a ninguém sem ser ele proprio?).

    Eu achei que a direcçao nao deveria ter sido criticada quando Pinto da Costa estava debaixo de fogo. E continuo a achar que ha tempo para tudo. Para criticar e para nao criticar.

    A politica de comunicaçao do clube revela um amadorismo gritante. Nao ha caras novas a aparecer e a decidir o que dizer. A dize-lo bem e a tempo e horas.

    Ha silencio e falta de estratégia perante a imprensa e os orgaos que gerem o futebol.

    Quando Fernando Gomes saiu, nao disse nada. Eu nao comentei, porque nao era para comentar. A saida tem agua no bico e a Liga é ja ali na Constituiçao. Quem nao percebeu isso anda a dormir.

    O Porto precisa de 3 coisas.
    1-Uma politica de comunicaçao e uma imagem completamente diferente perante a comunicaçao social.

    2-Um treinador de nivel mundial que entre para o clube para começar do zero. Esta é a hora certa para ele começar (como começou Mourinho com a época ja a meio).

    3- Uma politica de prospecçao que permita proteger a mistica do clube (completamente delapidada) e que permita construir um meio campo de qualidade que é o que falta a esta equipa. Valeri, Prediger, Tomas Costa, Meireles e Belluschi nao teem "cabidela" num clube quer jogar a Champions ano apos ano.

    Depois ha jogadores que sao bons mas com este treinador e com este estado de coisas até parecem maus.

    Pode ser que o proximo ano seja complicado, mas sei que o Presidente sabe que fez asneira. Quis encher-se de dinheiro e manteve um treinador sem classe durante 4 anos à frente da equipa. Ele sabe-o bem como sabiam quase todos os adeptos.

    ResponderEliminar
  22. Meu Caro Soren,
    Estou totalmente de acordo com as tuas palavras!
    Saudações Portistas!
    duck

    ResponderEliminar
  23. Num momento como este deve discutir-se o nosso clube sem deixar de lado nenhum aspecto. Este momento pode ser crítico no que vai ser o futuro a médio e longo prazo. Receio que a força que o nosso maior adversário está a demonstrar, quer dentro que fora do campo, se não tiver resposta à altura, imediatamente pode cavar-se um fosso que nos coloque numa situação, que eu com 38 anos de idade não me lembro de ter vivido, ao contrário do meu pai, outro grande portista, isto é, ganhar títulos a cada 10 anos.
    Esses tempos já passaram e está apenas nas mãos de quem dirije o nosso clube e dos seus adeptos, impedir que esse pesadelo volte a acontecer. O que não se pode deixar de reconhecer é que os discursos inflamados com ódios e os constantes episódios de tribunal que acontecem dia sim dia não, desgastam o clube, a sua imagem, a ligação e sentimento dos adeptos , fica fragilizada. Temos que repensar seriamente a gestão do clube, pondo em causa todos até mesmo o presidente. Devemos-lhe imenso, isso é indiscutível, mas o FCP não vai morrer, ao contrário dele e de todos nós.

    ResponderEliminar