16 maio 2011

Dublin: contagem decrescente (II)

Porto, 0 - Benfica, 2 (Taça de Portugal) Benfica, 1 - Porto, 3
Benfica, 2 - Braga, 1 (Liga Europa) Braga, 1 - Benfica, 0
(aos 75') Benfica, 3 - Leiria, 1 (Campeonato Nacional) Benfica, 3 - Leiria, 3

Está justificada a mudança do mote do Benfica: "O primeiro milho é dos pardais" (Primum milhum pardalorum est)
Isto depois de várias versões do emblema, a saber:






























Enquanto Porto (esta noite) e Braga (amanhã de manhã) partem rumo à final da Liga Europa...

faz uma semana que, na sequência da eliminação europeia seguida a outra após fantástico 0-3 no mítico Hapoel de Telavive que quiseram fazer esquecer à manadam, o presidente do Benfica, depois de pedir desculpa aos adeptos, decidiu manter Jorge Jesus. "À Benfica TV ou outro órgão de comunicação qualquer", como prometeu, escalpelizou a razão do desencanto que partilhou com todos os apaniguados e perfilhou como sendo seu também, algo que Sócrates é incapaz de fazer, por exemplo, e dá vantagem moral ao líder benfiquista, sendo o Primeiro-Sinistro apenas mais um bronco da clubite parola e serôdia como outro sinistro do MAI, o palonço Rui Pereira.


Porém, tal como Sócrates a mentir e a esconder coisas do "eleitorado" ou da carneirada e subsídio-dependente, Luís Filipe Vieira escondeu uma decisão da sua Direcção, a de mudar o mote do clube, em latim e que advém do que consideram ser um título a reforçar o seu historial, o da Taça Latrina.


Pois depois de várias mudanças de emblema, ou aumentando as orelhas do símbolo ou adaptando a tromba do elefante, chegou a vez de mudar o dizer latino que dantes significava "todos por um".


video


Ciente disso, nesta entrevista com óbvio timbre premonitório, já Jorge Jesus dizia, no seu pretoguês corrente, que o primeiro milho é dos cardeais... Coitado, nunca enxerga uma, mas se é o presidente que lhe fala, partanto, como há-dem ele aprender?

2 comentários:

  1. Este post diz várias coisas sobre vários assuntos sobre as quais penso e digo mesmo.

    Quero é fazer-lhe uma pergunta;
    Sabe quem foi a vitima da família do "jacinto paixoneta momentânea"?
    Pergunto isto só porque o famoso vídeo que por aí circula começa exactamente por esse pormenor. "... destina-se a ficar gravado para a posterioridade, caso me aconteça alguma coisa a mim ou à minha família."

    Alguém deve ter feito alguma coisa a ele ou à família dele para o vídeo ser divulgado. mas os jornalistas que o divulgam não investigam quem foi agredido, agredido ou até pior.
    Se bem que pensando agora no assunto... o conceito família é muito largo. Será que família neste caso incluía a "família vermelhista"? Até porque esses é que parece que têm uns fulanos a querem bater em jogadores e dirigentes.

    ResponderEliminar
  2. Temos mais um duro osso para roer e toda a "nacionalidade" unida para nos derrotar, já começaram a querer corroer a juventude dublinnense oferecendo-lhes bilhetes em contrapartida a um apoio incondicional ao Braga...Tudo com origem num tal ToniManteroIrlandês de Braga -com passagem pelo Estoril-, que é uma espécie de Zé Brasileiro mas com sotaque britânico...

    ResponderEliminar