08 abril 2010

Sejamos honestos

Todos sabem que o Liverpool é o meu clube favorito no estrangeiro. Desde pequenino. Não preciso de ironizar, porque sempre o confessei e não é preciso jogar lá algum português para me sentir afectivamente ligado a essa gente, ao "kop", aos cânticos, ao "You'll never walk alone" (we'll never..., dizia o parolo do Nuno "saco de mijo" Luz, comprovando haver burros como saloios a olhar para um palácio). Já gostava dos Beatles, Keegan e Cª obrigaram-me a gostar dos "reds", com pena minha pela cor, e não sou, por isso, hipócrita como outros foram há um ano, jogava o FC Porto frente ao M. United, aparentemente porque lá jogava o Ronaldo.












Vale isto por dizer que, sem a classificação da Premiership o desmentir, este é o pior Liverpool talvez dos últimos 15 anos e já nem sei quem lá andava nessa altura, em 1995. E nem os 4-1 disfarçam quão fraca, além de irregular, é a equipa (e o seu fiel público anda inquieto e desconfiado), de tal modo que certos gurus viram esta noite o Benfica "dominar os 90 minutos" - mas esse já confessou que volta e meia passa mesmo pelo Elefante Branco...

No início da época fiquei perplexo com as contratações do Johnson para lateral-direito e do Kyrgiakos para central, mas quem teve o Arbeloa (agora no Real Madrid), o Paulo Ferreira espanhol, e tem ainda o Skrtel tem ainda o que merece. Portanto, toda a desilusão do início de época só foi sendo confirmada, apesar de muito azar com lesões várias e azar nos jogos da Champions com o Lyon, hoje semifinalista também, que venceu em Anfield com sorte no último minuto e evitou a derrota em casa também no último minuto.

Agora, alguém alimentar esta patacoada da "final antecipada", sem troféu, e cujo vencedor chegaria à final propriamente dita já me levava a rir. Mas considerando eu o Valência a melhor equipa dos quartos-de-final da Liga Europa e incapaz de eliminar os "hermanos" do Atlético de Madrid, tá visto que prognósticos só no fim mesmo...
Vão ver que o Rui Costa, de bimbo imberbe à vista do presidente bronco, vai sair em ombros por ter preferido o Quique Flores no Benfica. Mas esta já é a gozar com isto, logo o Atlético que era fraquíssimo quando jogou com o FC Porto, enfardou em casa a maior derrota uefeira da sua história (0-3 até com Valeri a titular) e até o Sempeting sonhou eliminar os "colchoneros" da prova.
O futebol é isto. Não é a Playstation.
nota - já me esquecia, estes posts vão merecer os habituais "és um fdp, corrupto do cara... alho". E para os que julgam estar ao nível, não faltarão os crónicos "que se lixe a taça, interessa é o campeonato". E ainda nem meto o post da próxima 4ª feira...

4 comentários:

  1. Repararam nas desculpas da imprensa moura para a derrota?Ipócritas!O que não diriam eles se tivesse sido o nosso clube a perder por 4-1...

    ResponderEliminar