11 janeiro 2009

FCPorto 0-0 Trofense

Equipa: Helton, Fucile, Rolando, B. Alves, Benitez (M. Gonzalez 61'), Fernando (Guarin 68'), R. Meireles (E. Farias 79'), Lucho, C. Rodriguez, Lisandro e Hulk

28.408 espectadores

28 comentários:

  1. Mais dois pontos perdidos em casa. Nem que estivessemos ali até amanha ganhariamos este jogo.
    Os jogadores lutaram mas o amarrar de Rodriguez à ala e a falta de Hulk mais atras de onde deve sair embalado, tornaram o futebol do Porto muito previsivel.

    Continuo a achar que Jesualdo faz mal em tirar Lisandro da area, o seu futebol perde-se quando anda muito recuado e descaido sobre as faixas.

    Hulk é que devia recuar e Lisandro nao devia sair da area tantas vezes para se perder em zonas mais recuadas.

    Jesualdo caiu na teia do Tulipa. O resto foi um sem numero de oportunidades falhadas em futebol corrido, muitos cantos a proporcionar cabeceamentos e golos feitos.

    Fucile à direita mais uma vez uma nulidade e Benitez, enfim, o costume. Guarin zero.

    As substituiçoes, enfim, nem vale a pena falar disso.

    ResponderEliminar
  2. Se o Prof Jesualdo Ferreira por acaso foi leitor deste blog:
    Por favor incuta aos jogadores espírito vencedor. Não se pode descansar enquanto um golo não for marcado. Não chega carregar nos primeiros minutos e até criar perigo se depois se amansa e não se chega ao golo. Há que carregar até fazer golo. Uma equipa que luta por ser campeã não pode baixar os níveis enquanto não chegar ao principal objectivo do jogo que é fazer golo. Os sócios e adeptos merecem mais.

    ResponderEliminar
  3. ROUBALHEIRA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Se ainda haviam dúvidas de que as gaivotas controlam os árbitros, hoje (quer na luz quer no DRAGÃO)foram todas dicipadas.

    Adorei o discurso do Jesus, prático e objectivo. Vamos ver o que o prof. diz.

    Quanto à equipa, já começa a irritar tanta falta de sorte que temos quando estamos á procura da vitória.

    ResponderEliminar
  4. Quanto à arbitragem, enfim, foi consentania com aquilo que se passou na cesta do pao.

    Um golo limpo anulado ao Porto e 3 foras de jogo tirados a jogadores do Porto que estavam em linha, em lances perigosos.
    Apesar disso o Porto pode-se queixar de si proprio.
    Uma equipa do Trofense fraquissima.

    ResponderEliminar
  5. exacto arbitragem má. um golo mal anulado e na minha opinião um pénaltie nao assinalado.. :( mas pronto, tinhamos d eganahr e nao o conseguimos.. na minha opinião nem jogamos mal....
    cumprimentos, http://gaspar-sda.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Voltamos aos anos 60.
    No estádio da epul, uma arbitragem ao nível de campomaior, carregou as gaivotas à vitória. Foi inacreditável a actuação do árbitro. Não é possível silenciar este escândalo.
    No Dragão, fomos brindados com uma arbitragem, habilidosa. Permitiu o antijogo total e absoluto do adversário. jà não via isto há décadas. Quando tinha que actuar, aos 90 minutos, penalti que até o azedo Coroado confirma. Mas o senhor da APAF não quis marcar. Certo que tem a carreira lançada... Depois, a falta de pontaria, ou melhor, a pontaria ao poste. Já repararam quantas bolas o Porto já mandou esta época ao poste? Este jogo pareceu aquele da anedota: jogando contra bidões,não vencemos!

    ResponderEliminar
  7. Nesta noite ficou provado que a comissao de arbitragem nomeia a preceito e que os arbitros marcam os penalties conforme lhes da jeito!
    No dragao um penaltie por marcar sobre o Fucile igual aquele que foi marcado sobre o di maria!
    aos 87 mns penaltie clarissismo sobre o Lisandro que o arbitro sem categoria ,nao marcou., na luz Luisao ceifou o atacante Bracarense na area,mas tambem nada foi marcado!
    Golo das Galinhas marcado em claro fora de jogo e uma vitoria dos vermelhos com a sabor a roubo..vale a pena ser queixinhas , coisa que os dirigentes do Porto nao fazem - comem e calam!!
    Espero que pelo menos o dr.Rui Moreira escalpelize isto e ponha os galinhaceos no cimo do sistema !
    O Jogo do dragao teve de tudo.,muito azar,alguma aselhice e muito antijogo do trofense com a complacencia do arbitro.,infelizmente as equipas no dragao nao jogam taco a taco cono fez o Braga na Luz e o Maritimo em alvalade!
    Jogar sempre em cima do adversario é muito dificil e desculpem-me ,mas os jogadores e o treinador fizeram tudo o possivel...apesar dos 45 mns que voltamos a dar de avanço!
    Força Porto!
    PS Nao crucifiquem o Guarin-grande galo teve o rapaz!

    ResponderEliminar
  8. Nada a apontar à equipa. Dá o que tem e hoje não teve sorte.

    Já quando foi o Marítimo disse a mesma coisa. O Jesualdo chega aos últimos minutos e tem que por um avançado para meter golos. Olha para o banco e quem é que tem lá? Apenas senhor chamado Farias. Como tem que meter alguém, mete o Farias e tira um jogador do meio campo. A partir desse momento acaba o jogo. Nem meio campo, nem ataque.

    Só sou eu que acha que sem um avançado decente não vamos a lado nenhum? Estamos em Janeiro e isso tem que ser corrigido. Já perdemos quatro pontos com essa historia. Arranjem um avançado com 1,90m. Não precisa de ser grande coisa, melhor que a porcaria do Farias é de certeza.

    Quanto à arbitragem...o roubo do costume. A escumalha humana do SLBosta lá consegue roubar tudo e todos como sempre faz.

    ResponderEliminar
  9. Não foi por causa da arbitragem que perdemos o jogo. Desde que começou o pontapé de saída, estava destinado a não ganharmos o jogo, FALHÁMOS gigas de lances que nunca se devem falhar. Criticam o Guarin mas da próxima vez que ele marcar um golo ou fazer um bom jogo, já ninguém diz nada. Não tenho nada a apontar na equipa tirando a pontaria desafinada/azar.


    Mas pior que isso, o jogo entre Benfica-Braga, está-me atravessado, dá para ver como o sistema está a funcionar perfeitamente. Jesus é que falou bem no final, com um alto discurso incendiário sobre as arbitragens.

    http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=1031225&div_id=1456

    ResponderEliminar
  10. Quer dizer, 2 penaltys claros e não foi por causa da arbitragem...que atitude conformista. Desculpem a expressão, mas é a mesma coisa que uma pessoa é violada, mas nós é que a violado é que tem a culpa, por ter baixado as calças

    ResponderEliminar
  11. Enquanto o antero brinca aos cissokhos, a nossa equipa não tem lateral esquerdo.

    A falta dum desequilibrador que saia do banco é gritante.

    O sobre-valorizado Guarin mostrou bem o que vale...

    Enfim, muito pouco para quem quer ser campeão.

    É que com uns empurrõezitos dos larápios (sejam eles paulos, duartes ou lucílios) os milhafres sifilíticos lá vão sobrevivendo na (e da) chulice!

    Abra a pestana Burroaldo!

    ResponderEliminar
  12. O Guarin nao é sobrevalorizado, é um belissimo jogador, que é muito verde tacticamente tal como é o Hulk. Hoje quando entrou, deveria ter sido o elemento desiquilibrador em 3 ou 4 jogadas decisivas à entrada da area. Nao o fez e pior que isso so atrapalhou. E nao estou a falar do lance em "defende" o golo feito. Foi um lance de azar, que acontece uma vez na vida.

    Para além de uma arbitragem tendenciosa e proteccionista do autocarro, o Porto teve muita falta de pontaria, muito azar e um posicionamento nos flancos muito previsivel que advem da falta de qualidade dos laterais.
    Contra essa falta de qualidade, Jesualdo nada pode fazer.
    O que pode é mexer melhor. A substituiçao do Benitez foi mal feita.

    Hulk jogou demasiado adiantado. O Lisandro a espaços demasiado recuado. Ja nao é a primeira vez que vejo isto. Perdem-se qualidades nos dois jogadores. Se juntarmos a isso um Rodriguez que jogou sozinho no lado esquerdo, amarrado, por força do posicionamento defensivo simples do Trofense e por força da falta de qualidade do lateral que o apoiava, entao em termos atacantes o Porto torna-se outra vez previsivel.

    Num jogo como este, ao intervalo, Farias devia ter entrado, colar-se a Lisandro na frente. Rodriguez jogaria de um lado e Hulk do outro.
    Benitez tinha saido. Tinhamos dois médios defensivos e um volante. Podiamos e deviamos ter jogado com 3 defesas.

    Nao me interessa estar aqui a discutir a falta de sorte. Falta de sorte vamos ter algumas vezes. Nem sempre os jogadores marcam golos em pontapés de bicicleta e os arbitros veem os penalties que sao cometidos no ultimo minuto.

    Outra coisa que queria ver era quem de direito a falar abertamente da vergonha que é a arbitragem no nosso futebol. A vergonha que é uma naçao que come e cala perante tanta corrupçao. E pior que isso, tenta esconder a sua corrupçao, inventando a de outros e denegrindo aquilo que tem de facto valor.

    O que ocorreu esta jornada, foi o "colocar" dos clubes de Lisboa no primeiro lugar e o "tirar" do Porto do lugar cimeiro. Por vias tenebrosas. Por sujeira pura e dura. Nada a que ja nao estejamos habituados, mas quando é a direcçao do Porto vai dizer basta?

    Nao me digam que vao escrever mais um comunicadozinho?

    Nao obstante toda a sujeira que se passou nos 3 maiores estadios portugueses este fim de semana, o Porto posicionou-se mal na frente.
    Os tres da frente jogaram mal posicionados, a primeira substituiçao é mal feita e Cissokho é para entrar directo no para o onze.
    é triste mas é verdade.

    ResponderEliminar
  13. A verdade nua e crua, é que, nesta jornada, mesmo com todo o azar do mundo - bola no ferro, 2 bolas salvas in extremis sobre a linha de golo e Guarin a levar com a bola que ia entrar na baliza do Trofense - e alguma azelhice, o Porto teria ganho por 1 ou por 2, já que marcou 1 golo limpo muito cedo - que um dos bandidos auxiliares anulou, porque lhe apeteceu - e sofreu um penalti ostensivo - que o bandido principal não marcou, porque não lhe apeteceu.

    No jogo do galinheiro, o mesmo para pior e ao contrário. Arbitragem digna da memória de Campo Maior, sem dúvida alguma. Tudo foi feito pelos árbitros, objectiva e subjectivamente, para que o SLB ganhasse. Um golo em claro fora de jogo para o SLB. Um penalti fantasma, não muito tempo depois, para o SLB arrumar com o jogo. E nos entretantos, 2 penaltis por marcar contra o SLB, 1 deles do tamanho da Torre dos Clérigos.


    Perguntas ingénuas:

    Como é que é possível que bandidos e bandidos auxiliares, vejam penaltis que não existem, como o 2º que foi marcado contra o FCP no jogo da Taça da Liga ou o que foi marcado hoje na Luz contra o Braga, e não vejam penaltis descarados, ostensivamente descarados, como o que foi cometido sobre Lisandro ou o que Luisão fez sobre 1 jogador do Braga?

    Como é que é possível que seja anulado 1 golo ao Porto, por um bandido auxiliar, por pretensa falta sobre o gr do Trofense, num lance em que o único jogador que está próximo desse gr é um jogador da sua própria equipa, e como é que é possível que não seja anulado, por outro bandido auxiliar, um golo ao SLB, quando o jogador que introduz a bola na baliza está completamente isolado em fora de jogo?

    Como é possível esta gente, sistemáticamente - não foi só nesta jornada, já foi igual na anterior e na anterior à anterior e na jornada da Taça da Liga - não ver o que existe e se mete pelos olhos dentro, e ver o que não existe? E sempre no mesmo sentido, sempre a favor de 1 determinado clube e sempre contra outro determinado clube?


    É óbvio que a resposta é só uma: Má fé pura por parte dos árbitros e árbitros auxiliares. Apitam sistematicamente contra o Porto porque querem deitar o Porto abaixo e apitam sistematicamente a favor do SLB porque querem ver o SLB lá em cima.

    Assim sendo, alguém no FCP, o treinador, um porta voz, um administrador, os 3, tem que começar a "pôr a boca no trombone", à "la Paulo Bento". Senão, o Porto vai continuar a ser roubado, jornada após jornada e nem sempre vai conseguir ser mais forte que os árbitros.

    E não concordo com aqueles portistas que dizem que o Porto tem que ser mais forte que a equipa adversária e os árbitros. Não há equipa nenhuma no mundo, que roubada, habilidosamente, com lances ao longo do jogo todo que põem os nervos em franja aos jogadores, para além dos erros grosseiros, jornada após jornada, consiga dar sempre a volta aos árbitros e aos jogos.

    Não me preocupa a roubalheira a favor das galinhas nos jogos do SLB. Mas a roubalheira descarada, gozona - veja-se as expulsões de jogadores do Marítimo e do Trofense, no último minuto de jogo ou quase, por dá cá aquela palha, depois de tudo ter sido permitido até aí - não pode continuar a acontecer no Dragão.

    Porque se o Porto ganhar - como teria ganho ontem e contra o Marítimo caso tivesse havido verdade desportiva - estou-me marimbando para que o SLB ganhe levado ao colo pelos árbitros. Se o Porto não tivesse sido roubado nestes 2 jogos, mesmo com os roubos a favor do SLB, neste momento já estaríamos 3 pontos à frente de SLB e Sporting.

    Neste momento, o Porto já não é só descaradamente roubado fora, também já o é em casa, basta olhar para os 3 últimos jogos. Os dirigentes e adeptos do Porto não podem continuar a permitir uma coisa destas. Onde é que pára o ambiente infernal das Antas contra os árbitros?

    E ainda vejo muitos adeptos a atirarem-se contra o treinador e os jogadores, em vez de gastarem as energias a criarem um ambiente que leve os árbitros a pensarem 2 vezes ou 3 antes de nos roubarem descaradamente em nossa casa.

    Como se já não bastasse ter árbitros habilidosos, muito habilidosos, a fazer perder a paciência aos jogadores e a pôr-lhes os nervos em franja com decisões absurdas, com dualidade gritante de critérios, com cegueira selectiva, o jogo todo, jornada atrás de jornada.

    Isto está a precisar de adeptos e dirigentes dos velhos tempos. Está toda a gente do Porto, muito aburguesada, muito acomodada. Com o rumo que as coisas estão a tomar de há umas jornadas para cá - e, ou muito me engano, ou alguém vai querer que seja o Porto a pagar em Braga a factura do SLB - 1 novo Guarda Abel precisa-se. Esta gente tem que ser metida na ordem e eles só entendem o argumento da violência.

    Enquanto não tiverem medo, os bandidos vão continuar a roubar-nos, em casa, com requintes finais de gozo, e nós a ver e os jogadores do Porto a terem de se esfalfar para nada. Já alguém reparou, que se aquele golo não tem sido sabujamente anulado, logo no início do jogo, os jogadores do Porto teriam ganho calma e confiança, teriam feito um jogo muito mais repousado - é preciso ver que a época é longa - teriam ganho nas calmas e provavelmente com mais golos?

    Alguma coisa tem de ser feita. Isto não pode continuar. Os bandidos estão a ganhar-lhe o gosto e não vão ficar por aqui.

    ResponderEliminar
  14. http://farm4.static.flickr.com/3414/3190001220_bd7ea2c8ec_m.jpg

    sem comentários.

    ResponderEliminar
  15. "Benitez, enfim, o costume. Guarin zero.

    As substituiçoes, enfim, nem vale a pena falar disso" - Soren.

    "Cissokho é para entrar directo no para o onze" - Soren.

    "a nossa equipa não tem lateral esquerdo" - Publius Hostilius.

    Desculpem se vos disser que vi neste jogo com Benitez o melhor que um lateral - esta época, num jogo de ataque declarado -- do FC Porto fez esta época. Com todas as abéculas que já jogaram a lateral, à direita ou à esquerda, o Benitez defendeu, posicionou-se, tentou atacar e ir à linha, apoiou o extremo, fez jogo com o ala do seu lado.

    Não vi um lateral do FC Porto ter feito jogo melhor - sem ser excepcional - esta época, repito.

    E dizem que é preciso um novo?

    O futebol é mesmo muito complicado.

    Já agora, sobre as substituições - uma MERDA.

    Jesualdo deu 3 tiros nos pés. Gastou substituições para fazer o que pensava, sempre desperdiçando uma.

    O árbitro foi (mais um) do género filho da puta que existe em Portugal.

    Mas não se podem falhar golos feitos e tantas e tantas oportunidades.

    Aselhice pura e nunca vi Fucile e Lisandro jogarem tão mal.

    Então Fucile com direito a continuar em campo por troca com Benitez foi o primeiro passo para o bloqueio do professor.

    Os campeonatos fazem-se destas burrices todas, árbitros incluídos, mas esta jornada foi demais. Devia ficar nos anais - se isso doesse a alguém. Infelizmente, quem acaba sodomizado é o espectador.

    p.s. - volto a lamentar a falta de gente no estádio, a metade, e que saudades tenho das Antas e da pressão que o seu público oferecia. Acho que vou mudar de sector.

    ResponderEliminar
  16. Negroni, nunca chamei tantos nomes a um árbitro como hoje. Superou o último episódio do Lucílio Vigarista em Alvalade e o Bruno Caixão na Taça.

    Nunca assobiei tanto, nunca me enervei tanto e nunca me exaltei tanto também com a passividade da equipa perante o árbitro e a passividade do público.

    Meu Deus, que saudades das Antas!

    ResponderEliminar
  17. Já com o Marítimo foi a mesma coisa: falhar golos, falhar muito logo de entrada. Chegar 0-0 ao intervalo e o árbitro "perceber" que tem pano para complicar, complicar muito.

    A equipa não aprende e o público é passivo, não pressiona, não grita, não puxa, levanta-se e sai mal acaba o jogo, nem do árbitro se "despede". Cá fora, depois há palermas que usam os clichés do "nem amanhã de manhã marcavam" e "os outros a roubar já vão na frente".

    Mas não faz nada, este público passivo, para mudar as coisas, ou manifestar essa vontade.

    Fico sem gosto de ir ao estádio porque a pasmaceira derrota-me.

    ResponderEliminar
  18. Concordo com a apreciação do ze luis sobre o benitez quanto a mim esteve muito melhor que o fucile (que quanto mim joga melhor á esquerda que á direita), acho que a entrada do mariano para a direita foi bem pensada e a equipa melhorou com isso.

    Sinceramente acho que estar a discutir tacticas e opçoes neste jogo é um bocado inútil, a equipa criou varias oportunidades de golo e não permitiu que o trofense criasse uma que fosse, poderia estar ali o dia todo que a bola não ia entrar, ha jogos assim.

    Falta sim uma opção credível para entrar para o ataque durante os jogos, era integrar o pittbull e esperar que tarik regresse.

    ResponderEliminar
  19. Muita gente diz que o Porto não teve pontaria! Então, mas não houve uma bola lá dentro, logo na fase inicial do jogo, limpinha, que foi anulada, só porque um bandido auxiliar vermelho quis, porque sim, porque lhe apeteceu? Não houve 3 bolas salvas sobre a linha de golo ou quase, 2 por jogadores do Trofense e 1, involuntariamente, pelo Guarin? Não houve 2 ou 3 defesas a salvar golo, do gr do Trofense? Houve falta de pontaria em 3 ou 4 lances - Fucile, Lucho, Hulk e Rolando - e até pontaria a mais no lance do Rodriguez no ferro mas isso acontece com qualquer equipa do mundo. Em tantos remates, alguns hão-de sair mal. Quer-me parecer que falta de pontaria não houve.

    O que houve e o que há, é que há muitos jogadores novos na equipa e muito novos - 21, 22, 23 anos, uma mão cheia deles - que não têm nem têm que ter a maturidade e equilíbrio emocional que tinham, por exemplo, os jogadores mais velhos e experientes do tempo de Mourinho - Deco, Costinha, Derlei, Alenichev, Jorge Costa, etc., com 26, 27, 28, 29 anos e mais - e que com estas arbitragens peçonhentas - às quais os jogadores do tempo de Mourinho conseguiam dar a volta mas com enorme dificuldade, diga-se - ficam emocionalmente bastante afectados e depois falham e tornam a falhar, até porque têm a consciência clara e impotente, que mesmo quando não falham, à grande probabilidade de um dos bandidos, o principal ou um dos auxiliares, deitar a perder todo o seu esforço e trabalho, com uma decisão completamente absurda, arbitrária e que fica sem castigo.

    Estes putos do Porto têm que ser uns heróis para aguentarem com tudo isto. Não admira que depois saiam
    daqui para um Real Madrid ou um Chelsea ou um Barcelona ou um Manchester e se imponham lá com a maior das facilidades. Aquilo lá é mais fácil que aqui. Cá, é a comunicação social, cheia de veneno, sempre a deitá-los abaixo. Os árbitros, idem aspas, até em casa são roubados e com requintes de gozo. E, last but not least, ainda têm de levar com adeptos, que, na sua maioria, estão sempre mais prontos a atirar-se a eles, ou ao treinador, ou à SAD, que aos bandidos que vêm roubar-nos a nossa casa.

    Se a massa adepta portista quer que estes jogadores dêem o seu melhor, tem que criar condições para isso. Não é deixando os jogadores entregues à sua sorte, sentindo que qualquer bandido ou bandido auxiliar pode chegar ao Dragão e anular-lhes golos limpos, marcar-lhes penaltis contra inexistentes, não marcar penaltis a favor existentes e gritantes, expulsar jogadores adversários só quando o jogo está a acabar, marcar faltas contra jogadores do Porto que não existem e não marcar contra os adversários faltas evidentes, marcar foras de jogo inexistentes ao Porto e deixar seguir jogadas em fora de jogo dos adversários, e tudo isto quase sem reacção dos adeptos, que os putos do Porto vão ganhar segurança e estabilidade emocional que são requisitos essenciais para que possam crescer como jogadores.

    ResponderEliminar
  20. Zé Luis, o problema não está na árvore, está na floresta.

    Eu vi o jogo na TV, porque sou de longe do Porto e não dá para estar a ir constantemente ao Dragão, e não vi um ambiente muito hostil à arbitragem. A partir do golo anulado, o ambiente tinha que ser infernal para os árbitros, mais nada. Eles tinham que se sentir ameaçados, fisicamente ameaçados, sentir que, se continuassem a roubar, "não iam sair dali vivos".

    Tenho que reconhecer, que nisso, no galinheiro e no sanitário de Alvalade, são muito melhores que nós. Lá, até quando são beneficiados fazem a vida negra aos árbitros, até cachaços levam se for preciso, e os resultados estão à vista.

    Antigamente, os árbitros, acagaçavam-se todos quando vinham às Antas, salvo raras excepções, e a tendência natural que têm para prejudicar o Porto ficava muito diminuída. Agora, estão nas suas 7 quintas a roubar-nos em nossa casa. Olha-se-lhes para as fisionomias e vê-se que estão completamente descontraídos, relaxados, sem qualquer receio de levarem nas trombas. Já os vejo muito mais tensos na Luz e em Alvalade, não que são vaiados e insultados o jogo todo de forma ameaçadora, e já sabem que pode haver um Paulo Bento ou um porta voz do SLB a achincalhá-los na praça pública com a devida amplificação da comunicação social ou um diabo de gaia a dar-lhes no focinho, sem meias medidas.

    Com civilidade isto não vai lá. Ou dirigentes e adeptos do Porto saem desta moleza e dão o litro (em apoio) que os adeptos exigem aos jogadores, ou a roubalheira vai piorar. Se é assim em casa, como não será fora, com um Lucílio ou um Paixão, já na próxima jornada em Braga, por exemplo. Sim, porque na próxima jornada é muito provável que saiam Lucílio ou Paixão, que são os que melhor sabem roubar o Porto, porque o Porto x SLB, o Sporting x SLB e o Porto x Sporting são quase logo a seguir e 1 ponto não é nada, há que pôr o Porto mais atrás para evitar surpresas desagradáveis, não vá o Porto ganhar os 2 jogos e haver empate no jogo entre os 2 protegidos de Lisboa.

    ResponderEliminar
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  22. opah..quando uma equipa quer ganhar e as substituiçõs que faz, sao a entrda de mariano, Guarin e farias, acho que tá tudo dito!!

    não temos melhor que isto??

    Candeias, Tarik, Tomas Costa, um avançado qualquer nem que seja dos juniores, não sao melhores que estes mecos!?!?

    enfim..e depois nao querem que o jesualdo nao tenha culpa! tudo bem que leva com jogadores comissionados, mas quando convoca os emrdosos e deixa os bons de fora, a culpa é toda dele!

    só não é, se como eu penso, alguns jogadores têm no contrato a obrigatoriedade de jogar todos os jogos, tipo o Mariano.

    e aquela de tirar o fernando e o raul que tavam a jogar 1000 vezes mais que o Lucho..sinceramente! jogamos a 2ª parte com 4 a menos graças a isso!

    ResponderEliminar
  23. Há certos atrasados mentais, que só aparecem quando o Porto faz menos bons ou maus resultados, que falam de cor como os papagaios.

    Quem foram os piores jogadores em campo contra o Setúbal, na taça da liga? Não foram uns tais de...Candeias e Tomas Costa?

    E quem foi o pior jogador em campo contra o Cinfães? Não foi um tal de...Tarik?

    E quem foi que na Madeira, fez um cruzamento que deu golo, e fez um remate que deu um penalti que deu golo? E que fez 2 golos contra o Cinfães e outro contra o Setúbal, apesar de poucos minutos ter estado em campo nesses 3 jogos? Não foi um tal de...Guarin?

    Um tal de Diogo Viana, puto de 18 anos, não fez mais em poucos minutos, que a tão aclamada vedeta - pelo menos tiques tem - Candeias em todos os jogos que já fez pelo Porto?

    Há gente que pensa que o futebol, como se joga com os pés, também é para ser visto com os pés.

    ResponderEliminar
  24. Ó André, a macacos vermelhos que levam 7 do colosso Celta, 5 do colosso Olympiakos, que fazem 1 ponto na poderosíssima taça uefa perdendo todos os jogos em casa, e que para ganharem ao Braga em casa por 1, têm que marcar golo em fora de jogo, ter penalti fantasma a favor e ver perdoados 2 penaltis contra do tamanho do Colombo, só se pode dar desprezo.

    Vai mas é grunhir para um dos teus bloguezecos de merda e insultar os teus congéneres. Já agora, estúpido - e infeliz - foi quem te pariu.

    ResponderEliminar
  25. "A partir do golo anulado, o ambiente tinha que ser infernal para os árbitros, mais nada. Eles tinham que se sentir ameaçados, fisicamente ameaçados, sentir que, se continuassem a roubar, "não iam sair dali vivos". - Luis Negroni.

    Infelizmente, caro amigo, tenho o pressentimento que um dia a casa vem abaixo.

    Quando foi do cachaço na Luz imaginei o que seria se fosse no Porto.

    Mas já alvitrei que um dia alguém perde a cabeça e ataca um árbitro.

    A conflitualidade social há-de chegar ao futebol, onde se rouba impunemente como na sociedade civil perante a complacência do Poder.

    ResponderEliminar