25 agosto 2008

Um regresso normal a ritmo lento

FCPORTO 2 - 0 C.F. OS BELENENSES
Mariano 15' e Hulk 77'


O FCPorto entrou na Liga Sagres 2008/2009 como tem sido o normal nos últimos anos, arrecadando uma vitória sem nenhuma contestação, com uma exibição tranquila, frente a um Belenenses, que pouco fez para contrariar o domínio portista, sendo uma equipa muito diferente do seu passado recente, mas para pior, basta relembrar das dificuldades impostas pela mesma equipa na temporada passada.

Depois de receber o troféu relativo à conquista do Campeonato Nacional da época 2007/2008, o FCPorto mostrou o porquê de ainda exibir esses galões, realizando uma exibição mais condizente desse estatuto, dando uma imagem mias aceitável do seu valor, embora não tenha sido a exibição perfeita, já que ainda existiu erros para tentar resolver.

Jesualdo Ferreira, em comparação à equipa que alinhou frente ao Sporting, fez entrar Tomás Costa para o lugar de Guarin, e Mariano Gonzalez para o lugar de Farías, opções essas que foram felizes, já que ambos os jogadores deram uma boa conta do recado sendo até decisivos para o resultado do jogo mostrando que até podem ser boas soluções para esta época.

A equipa portista foi logo, nos primeiros segundos, surpreendida por um ataque do Belenenses, Marcelo falha, escandalosamente, um golo quase certo perante uma defesa portista atrapalhada mediante tantas facilidades dadas ao adversário.

Mas, pode-se dizer, que foi a única oportunidade digna de registo do Belenenses no resto da primeira parte, o FCPorto tomou conta logo do domínio da partida, encostando a equipa lisboeta à sua defesa que deixava sempre 10 homens, mais o guarda-redes, atrás da linha da bola dificultando sempre as jogadas de ataque portista.

O segredo da equipa portista estava na pressão alta, e foi assim, numa jogada de insistência, que o FCPorto viria, logo aos 15 minutos, chegar ao golo até então muito procurado, Tomás Costa recuperou a bola perto da baliza adversária, assistindo logo Lisandro que, depois de tirar da frente o seu adversário, rematou forte, obrigando a Júlio César fazer uma defesa apertada e incompleta, tendo a bola sobrado para o defesa do Belenenses China que quis rematar para fora, mas não viu a rapidez e a insistência de Mariano Gonzalez que esticou a perna fazendo com que a bola lhe embatesse e encaminhasse para o fundo da baliza. Momento de pura sorte dirão uns, momento de garra e de acreditar dirão outros, o que conta é que a bola entrou e o golo foi o primeiro de uma caminhada que se espera levar ao tão ambicionado Tetra.

A partir daí, o FCPorto jogou mais solto e tranquilo, Lucho, como sempre, era o grande impulsionador de ataque da equipa portista, Lisandro sempre ao seu estilo dava que fazer à defesa azul, e o meio-campo portista controlava sempre as operações, com raça e muita luta, não dando hipóteses ao adversário de brilhar.

Na primeira parte, nada mais houve de importante para assinalar, o FCPorto dominava muito sem se esforçar e quando acelerava saía sempre uma jogada de perigo, com destaque para uma jogada de Sapunaru que foi interrompida, pelo fiscal de linha, por um pretenso fora de jogo que, se veio a provar depois, ser uma decisão inacreditável, e também para uma grande jogada de Mariano Gonzalez que rematou forte fazendo a bola embatendo no poste provando que, por vezes, dá uns toques. É só lhe dar um pouco de confiança, o argentino, que até parece mais leve, mostra que está disposto a mostrar o porquê da aposta do FCPorto em comprar o seu passe.

Na segunda parte, pouco houve de diferente para contar, tudo mais do mesmo, o FCPorto a dominar a partida, o ritmo muito lento, habitual nas partidas de inicio de época, e o Belenenses a não aproveitar alguns brindes que a defesa portista, por vezes, lhe dava. Aliás, penso que, defensivamente,o FCPorto ainda não é uma equipa perfeita, uma equipa à imagem das épocas passadas, para isso também contribui ter mudado os laterais mas, com o tempo, espera-se uma equipa mais compacta defensivamente.

A equipa lisboeta, apesar de ter tido algumas oportunidades de golo, nunca conseguiria dar uma réplica mais forte, o FCPorto, com maior ou menos dificuldade iria resolvendo os lances de perigo mas, quando não assim era, os avançados do Belenenses nunca deram boa conta do recado.

Enquanto isso, Lisandro tentava marcar o golo pelo qual procurou bastante, Mariano dava bastante trabalho à defesa adversaria e Hulk, que entretanto entrava para o lugar de Rodriguez, sempre muito poderoso, queria mostrar as suas credenciais.

Mas o melhor momento da partida estava a chegar, aos 85 minutos,e era mesmo Hulk, a passe de um companheiro seu, que tomou conta da bola, olhou para a baliza, preparou o remate com o seu melhor pé, o esquerdo, e num remate indefensável, cheio de curvas e de potência, marcou o golo da tranquilidade e que viria a dar o resultado final. Um golo fantástico, de levantar o estádio, mostrando que o brasileiro veio com vontade de brilhar ao serviço do FCPorto e a provar que tem todas as condições de ser uma grande referência no ataque portista.

O FCPorto lá conquistou os, sempre importantes, primeiros pontos nesta caminhada rumo ao Tetra, ultrapassando da melhor forma a derrota da Supertaça, sendo o resultado bem mais agradável do que a exibição, tendo, na próxima jornada, o primeiro grande teste neste campeonato, frente a um adversário directo na luta da conquista do campeonato. O que se pede é que esta atitude de garra demonstrada neste jogo se mantenha e, claro, que traga mais uma vitória daquele campo, porque é desde o inicio que se fazem as contas.

21 comentários:

  1. Francamente não gostei do jogo. O Porto esteve preso de movimentos e as transições foram sempre deficientes, excluindo a jogada do golo. Os laterais são banais não acrescentando nada ao jogo. O Rodriguez esteve mal e o ataque ressentiu-se. O Tomás Costa não foi uma mais valia obrigando o Lucho a correr o dobro. è urgnte arranjar um trinco capaz e voltar a fazer subir o meireles.
    O Hulk promete mas ainda não sei onde é que vai jogar, será na esquerda passando o rodriguez para a direita?
    Espero sinceramente que a equipa melhore rapidamente, e nos traga um vitória sobre as galinholas da merda.

    Já agora com a saida o Quaresma não seria melhor apostar num 442 com Hulk e Lizandro na frente?

    Cumprimentos a todos

    ResponderEliminar
  2. Destaques positivos : O íncrível Hulk , que grande remate , que grande golo ... e não só, aquele estilo de partir para cima do adversário , com uma potência enorme faz sonhar alto ..
    Outro destaque positivo o Benitez , bom jogo , bem a defender , sempre pronto a atacar .. gostei muito da exibiçâo dele , muito esforçado ... De destacar o bom timming de subida que tem , naquele primeiro remate do Raul Meireles e aquela vez em que se isolou ...

    Negativo: Sapunaru ainda nâo me convenceu .. Penso que neste momento o Fucile seria a melhor opçâo , parece sempre muito nervoso e insisite muito na finta para dentro ..


    De resto uma boa partida , o Porto sem fazer uma grande exibiçâo jogou q.b. e espero que sábado o somatório dos pontos seja o mesmo ...

    Só uma nota : Depois de ter visto no Estádio os jogos contra o Celtic e Lazio fiquei desta vez por casa a ver o jogo contra o Belem .. E queria salientar com isto que a transmição da RTP foi muito má ... Câmaras mal colocadas, comentários para adormecer mas o pior de tudo foi o som .. Nâo sei o que se passou mas a transmissao nao tinha som ambiente .. Até nos golos mal se ouviu o estádio a gritar .. Nâo se ouviram os adeptos durante o jogo etc .. E em vez desse som ambiente fantastico que custuma haver no Dragao ouvia-se vento .. Só se ouvia vento , devem ter colocado os micros na VCI .. Enfim , foi o primeiro jogo , espero que melhorem ...
    Eu sou um dos que enaltece o regresso do Futebol à RTP mas ha que salientar os pontos negativos .. Estava fartinho da TVI !!!

    Também e enalteço o regresso do Domingo Desportivo ... Mas nâo se percebe como é que o Golo do Yanick foi o golo da jornada .. No mínimo curioso mas enfim .. Com os Golos do Bruno Amaro e do Hulk , escolhem me aquele golo !! enfim .. mas nâo é isso que dá campeonatos !!

    ResponderEliminar
  3. Sem tempo para automatismos novos e sem metade dos titulares durante toda a semana, o Porto fez um jogo muito bom.

    Dominou, controlou, geriu os tempos.
    Sapunaru fez uma boa exibiçao e nota-se com todo o talento e o poder fisico que tem, quando entrosado, vai ser um caso sério.

    De resto Lisandro, a jogar no centro é mais uma vez o homem do jogo.
    O professor nao inventou, Lisandro jogou no meio e nao andou perdido do jogo numa faixa. Toda a dina mica da equipa se modifica.
    Meireles a trinco como ja andava eu a dizer ha um mes e o Tomas Costa jogou pela primeira vez na sua posiçao (!) e fez uma exibiçao muito boa.

    Muito interessante de ver. Jogo sem invençoes por parte do treinador e com os reforços a demonstrar categoria. Basta jogarem onde devem. Hulk, como eu diza, impressionante.

    O Porto ganhou porque o treinador resolveu nao inventar e como homem inteligente que é, tirou ilaçoes dos erros de palmatoria que cometeu no jogo da Supertaça.
    Agora, com uma semana de trabalho em que o plantel estara todo disponivel, so auguro coisas boas para a equipa.

    Fernando estara disponivel, Tarik esta a melhorar e sera integrado, Candeias devera poder ser opçao e com o caso Quaresma posto de parte a evoluçao da equipa sera segura.

    Temos uma equipa mais forte que no ano passado mas que precisa de tempo para assimilar automatismos.

    ResponderEliminar
  4. Já agora uma coisa: 41211 pessoas contra 20 mil em Alvalade. Fabuloso para 1ª jornada e no mês de Agosto.

    ResponderEliminar
  5. SAUDAÇÕES PORTISTAS

    Visitem o meu blog,deixem o vosso comentário,o seu conteúdo é principalmente dedicado ao FC PORTO o clube de meu coração,com algum humor á mistura,
    imagens e outras notícias interessantes.

    http://ultrasfcportomatosinhos.blogspot.com

    Faço muito gosto que o endereço do meu blog fosse publicado na vossa página que desde já acho deveras interessante.

    ATÉ BREVE
    ORGULHOSO EM SER TRIPEIRO

    ResponderEliminar
  6. Desculpem caros portistas, e sem qualquer tipo de ironia, acreditam mesmo que, excluido o hulk, o Tomás Costa o Benitez e o Sapunaru são reforços de categoria? Sinceramente achei o tomás Costa tão banal como os outros. Excluindo o lance do golo não fez mais nenhum passe que rasgasse a defesa, desapareceu do jogo por lados periodos. Quanto ao benitez não vale um tomate do Fucile, e eu creio que nem ele acredita como é qué possivel ser o lateral esquerdo de uma das melhores equipas da Europa.
    Eu sei que é só o começo mas a qualidade do nosso futebol não se aproxima nem de perto daquilo a que estamos habituados.

    Cumprimentos Portistas

    ResponderEliminar
  7. Alguém me dá uma dica po transporte para Lisboa no sábado?


    Ou o transporte da claque é acessível a quem não é socio SD mas apenas do clube?

    Cumpriementos e rumo ao tetra

    ResponderEliminar
  8. Volto a passar aqui, fugazmente, porque tive oportunidade de ir ao Dragão, depois de ter perdido a Supertaça por não ter podido ver o jogo.

    O pessoal continua a cair entre o 8 e o 80, nos comentários, divergindo de forma até abissal em certas apreciações. Tive ocasião de ler o que acharam do jogo da Supertaça que, pelo telefone, me contaram ter sido mau mas parece que não foi como mo pintaram...

    Deixo só 3 ideias fortes que me ficaram do jogo:
    - Má ligação do jogo entre os laterais e os médios denuncia falta de rotinas. O que é incompreensível, tendo os laterais jogado sempre na pré-época. Então de início demorou a carburar. E como isso retirou confiança à equipa, até as bolas longas dos centrais deixaram de existir. Perdeu-se muita bola num Belenenses que ainda teve mais estreantes do que o FC Porto (6-5) e pecou cedo por querer pressionar alto sem ter mecanismos e velocidade do conjunto para praticar o pressing por mais tempo. Voltando aos laterais, além de incríveis deficiências técnicas (domínio de bola medíocre), nunca acertavam o passe, ou demorando-o ou precipitando-se mas sempre com o destinatário ou fora da posição quando não mesmo de costas (amiúde entre Benitez e Mariano) ou com adversários antecipando a jogada (muitos cortes dos de Belém).

    - Não inventem mais, o trinco tem de ser o Fernando, o Meireles não será nunca um bom trinco e perde-se o melhor do Meireles na ala esquerda como era hábito. Se o Guarín não dá, insistir no Meireles é perder meio jogador se estivesse na sua posição costumeira (mais subida à área, mais remate, mais capacidade de pressão). Eu gosto do Guarín mas tem de ser na posição de Meireles já que a trinco tem muitas lacunas e tê-las-á exposto frente ao Sporting (pelo que auscultei).

    - O que nos leva a uma pecha de... Jesualdo. Aposta pouco nos mais novos. Por um lado compreende-se que jogue pelo seguro, vai pelos que conhece bem salvo nas situações inevitáveis como mudar os laterais. Já agora, lamento que ainda insistam em Fucile que desta vez não teve culpa de o treinador o meter a ala em vez do Mariano (tão caricato como elegerem Lisandro, no final, o homem do jogo, a não ser pelo lado pior de falhar 4 golos de caras e isso para mim pesa negativamente). Mas Fucile, se já dava mostras de ser débil e parecer cansado quando não mesmo velho e sem reacção, desta vez entrou e foi patético: primeiro numa primeira bola que lhe meteram na direita e ele ficou especado, depois a tentar fintar como uma barata tonta sem noção do sítio, do adversário, do jogo e da bola. Fucile parece morto, infelizmente. Mas a alusão minha à falta de ousadia de Jesualdo, embora aceite que jogue pelo seguro, tem a ver em não arriscar com Fernando a trinco e com Hulk a titular. Este Hulk vai ser um sucesso: é explosivo, potente, demolidor no 1x1, pé esquerdo fantástico e velocidade de execução estonteante. Não me interessa se o acham caro ou barato. Isso vê-se no final, com o rendimento. E este, apenas de 19 ou 20 anos, vai ser um caso sério. Quando soube, fora do país, que Farias tinha jogado na Supertaça nem esperei por conhecer aspectos da apreciação com que o brindaram. Já adivinhava. Lamento que Farias tenha estado no banco frente ao Belenenses, tal como Bolatti (em vez de Fernando), pois são dois flops.

    Poderia entrar nos pormenores individuais e destacar que, apesar de alguns deslizes de menor importância, Benitez é um jogador feito, precisa é de rotina e confiança dos jogos. Sapunaru idem. Não são dois jogadores de encantar e se o romeno faz lembrar o Seitaridis é mesmo pelo estilo frio de jogar, sem emoção, sem arrebites, cumprindo a função com todo o denodo mas sem fazer a diferença. Seitaridis, coroado campeão europeu em Lisboa, não me deixou saudades. Mas é cedo para deitar fora Sapu, muito menos pedindo a Fucile, o trôpego que se vai até agora, para voltar à equipa.

    Já nem falo no Mariano, sempre injustiçado quando cresce em cada jogo que passa. Isso vai das manias e birras de cada crítico.

    Voltando ao jogo, no decorrer do mesmo faltou explosão até a Lisandro e achei lamentável a forma como falhou golos atrás de golos. Dizem que o resutlado foi melhor que a exibição, sem esta ter atingido alto gabarito, mas devia ter havido goleada das antigas. Para tal, para alguma permissividade do meio-campo, além da má saída de bola dos laterais para os médios, estes também não brilharam.
    Tomás Costa é esforçado mas pouco lúcido, não apaga Meireles naquela posição, ainda que seja uma alternativa que não havia. E Lucho esteve demasiado errático para o meu gosto e o que lhe conheço. Com Luhco em corrente alternada e Costa confuso quanto aos terrenos que pisava, o FC Porto demorou imenso a agarrar o jogo. Com a queda de um adversário com mais estreantes e ainda a montar uma equipa com um novo treinador, tornou-se presa fácil. Se fosse o Belém de Jorge Jesus teríamos tido problemas sérios...

    O que me transporta para o jogo a seguir, na Luz. O Benfica é uma lástima e sê-lo-á toda a época: jogadores vulgares, equipa remediada, treinador limitado que mal juntou os cacos que ajudou a partir. Com o FC Porto da época passada, contava com mais uma vitória no sábado. Com as debilidades e descontinuidade que se notam na actual equipa, tudo pode acontecer. Nenhuma equipa está no seu melhor, o FC Porto parte em vantagem, tem mais equipa e mais dois pontos, mas ainda não provou que pode mandar no jogo da Luz como fez em Dezembro.

    Além da nota agradável dos 41211 adeptos presentes, que me surpreendeu apesar de não haver grande ambiente e o jogo morno pouco espevitar o público (só após o 2-0 as bancadas brindaram, aliviaram e lançaram a "ola mexicana"), deixo as minhas notas dos jogadores e do treinador:
    Helton - 5 (sem trabalho)
    Sapunaru - 5 (não se esconde)
    P. Emanuel - 5 (tranquilidade)
    B. Alves - 5 (não se mostrou)
    Benitez - 6 (muito afoito na frente
    Meireles - 5 (estranha o lugar)
    T. Costa - 5 (sem dimensão ofensiva
    Lucho - 4 (não é o meu Lucho)
    Mariano - 7 (o melhor, queiram ou não)
    Lisandro - 4 (por cada golo falhado)
    Rodriguez - 4 (fogachos sem mais)
    Hulk - 6 (sabe ao que vem)
    Guarín - 3 (para aquecer, agrada)
    Fucile - 0 (nem devia ter entrado)

    Jesualdo - 5 (missão cumprida, procura a coesão, falta o rasgo e que os melhores despertem por si mesmos)

    p.s. - alguém aqui chamou a atenção para a transmissão da RTP: não vi e pelo que descrevem não gostei. Mas já tinha antecipado isso. Só mudam as moscas, da TVI para a RTP ou para a SIC... Como o campeonato se reduziu a 16 (ou só 3 ou 4), sobram comentadores de sofá. Pelo visto, na SportTV é só ex-jogadores do Benfica. Mais do mesmo também aqui.

    Sábado: vamos lá a ver se temos capacidade para enterrar o Benfica de vez. À 2ª jornada. Uma vitória põe o FC Porto rumo a outra série de triunfos que dão logo distanciamento da concorrência; um empate é um mal menos, depende das circunstâncias; uma derrota deixaria os da Luz a pensar que já são campeões (no que me recuso a acreditar) e, pior ainda, o Sporting em órbita extragaláctica, sendo este o grande rival para o título - tanto mais que continua a jogar duro e já a fazer barulho com os árbitros, o que é fantástico por causa de um penálti quando havia 3-0... Mas a estratégia não importa, desde que apanhe ratos...

    ResponderEliminar
  9. Sou hoje/ontem/2ª feira, entretanto, que alguém furou ou queimou um pneu do autocarro do Benfica. Em Gaia. Vi em várias tv's um tipo de olhar esgazeado a comentar a coisa, dizendo que era bom que se falasse apenas das coisas dentro do campo.

    Serviu para não dizer quão miserável e enfadonho foi o Benfica em Vila do Conde e que pelo 2º ano consecutivo entre com um promovido e empata com um golo sofrido por um estreante na I Liga: Nwoko/Semedo.

    Começou bem o clássico. E nem dois meses passaram sobre um pequeno incidente, que ninguém agora lembrou ao queixoso, de um autocarro de adeptos ter sido queimado no pavilhão da Luz.

    Começa bem o jogo. Fora do campo. Onde os adversários se dão melhor.

    A ocasião faz o ladrão. Nem que seja a coincidência de Michael Phelps ter piscinado um pouco com o nosso Manuel Pine, no Allgarve. Eu também ainda estou a banhos, ok, mas há ministros que devem estar mais atentos aos incêndios e criminalidade violenta.

    Por falar nisso, a nomeklatura lisbonense já terá sabido quem mandou pelos ares o dono do bar Avião, precisamente no dia da última vitória portista na Luz (1/12/2007)? E a Noite Branca do Porto, que se seguiu, a inteligentsia lisbonense já descortinou alguma coisa séria ou chegamos mesmo ao tempo pré-soviético do pós-74 em que se engavetam pessoas sem culpa formada, mandam fascistas para o Campo Pequeno e nesta ditadura democrática o Estado continua a fazer orelhas moucas às suas insuficiências (escondendo os seus calotes enquanto obriga os cidadãos a pagar o que devem e até a denunciar o vizinho...) e a mostrar um poderio preocupante em sua própria defesa mas malhando forte e feio no contribuinte?

    ResponderEliminar
  10. @Ze luis

    O fernando estava castigado para a 1 jornada dai não ter sido opção

    De resto tenho a mesma visão que tu em relação ao trinco, tambem acho que fernando devia ter uma oportunidade apesar de tomas costa ter jogado bem tal como meireles a 6

    ResponderEliminar
  11. Os jogadores sao novos, o Lisandro ainda à procura da melhor forma conseguiu modificar claramente o jogo do Porto porque jogou na sua posiçao. O trabalho dele no primeiro golo é de um ponta de lança do melhor que ha na Europa.

    O Lucho nao pode jogar sempre "nota 10" durante o ano inteiro, especialmente com Jesualdo a trocar de trinco e de médio volante todas as semanas.

    Acho que se o Jesualdo nao quiser meter o Fernando (pelos vistos nao quer), o Meireles com tempo fara a posiçao com muita classe. E o Guarin e o Tomas Costa sao bons jogadores. Precisam de se adaptar. O Guarin parece-me mais fino no toque de bola mas o Tomas Costa teve pormenores muito interessantes.

    Os laterais nao podem numa altura destas e com tantas modificaçoes no meio e nas faixas estar rotinados. E os nervos vao passando à medida que o entrosamento vai aumentando. O Benitez nao é um grande jogador mas para ja esta seguro a defender e conciso a atacar.
    O Sapunaru é para mim, um grande jogador e vai demonstra-lo com tempo. Tem força, velocidade, protege bem a bola, e é perigoso de cabeça. Ha arestas a limar "no ir à linha" e a defender no um para um.
    Do Hulk nao vale a pena falar porque desde o primeiro minuto que o vi jogar apercebi-me logo do que ali esta.

    Quando isto engrenar vai ser um caso sério. Tenham calminha e verao.

    ResponderEliminar
  12. Passado 2 dias do jogo, e lendo os comentarios a este post e ao anterior fico surpreendido com as respostas arrogantes, encobrindo alguma vergonha, por parte do ricardocosta.
    Esta dificil de perceber que apesar da grande capcidade de eloquencia e escrita, tudo esprimido resume-se, entre outras barbaridades a : Mariano e’ fraco, Hulk e’ uma ma contratacao. Apesar da performance neste ultimo jogo, o tambor toca a mesma a musica : Mariano continua fraco e Hulk apenas tem um bom pe esquerdo. Pelo meio ainda ha espaco para mandar a boca a Farias, jogador que aqui mesmo foi elogiado e etiquetado como uma boa alternative a Lisandro pelo mesmo ricardocosta, 3 meses de futebol atras.
    Acontece, que iluminados nao existem. Acontece que todos juntos, percebemos metade do que o Jesualdo sabe sobre futebol.
    MAs isso nao nos impede de opinar e dar a nossa colherada. Deveriamos isso sim era ser mais humildes e nao nos deixar levar pela ansia descontrolada de escrever.

    ResponderEliminar
  13. Obrigado sirmister, não sabia disso do Fernando. Estive muito ausente, não acompanhei as notícias, estou algo desligado. Mas penso que o Jesualdo não irá arriscar com ele. Tenho pena, até porque desde as primeiras impressões da pré-época que fiquei com a sensação de o Fernando ser o jogador mais adequado ao lugar, até fisicamente faz lembrar o P. Assunção e até é mais alto.

    Ainda sobre a posição 6, o Meireles esteve tão desadaptado que fez o jogo tornar-se ainda mais lento, quando já era errático (e ele também fez maus passes) da parte dos outros médios.

    Parece que estamos de acordo, na generalidade, que a composição do meio-campo, muito variada ultimamente, será a causa de alguma instabilidade do jogo colectivo, ou não fosse esse o centro nevrálgico do jogo.

    Até o professor acertar o meio-campo as coisas vão andar um pouco aos repelões.

    Limitei-me a apontar as falhas essenciais denotadas no domingo, vendo ao vivo. Estou convicto que as coisas engatando, com mais opções e muito válidas, o plantel será muito forte para garantir o tetra.

    Ao contrário da época passada, em que transitara da anterior o mesmo onze, é natural que desta vez as coisas andem um pouco aos soluços. Não estou preocupado, tenho é uma moderada visão optimista em relação ao clássico. E muito porque o Benfica está bem pior, muito pior do que o FC Porto. Também por o Belenenses estar transfigurado e à procura de si próprio como equipa as coisas tornaram-se fáceis no domingo. Mas com 1-0 é sempre de desconfiar e como a equipa demorou a agarrar o jogo e ia falhando muitas ocasiões na 2ª parte, alguma ansiedade apoderou-se das bancadas que se soltaram após o 2º golo.

    E esse 2º golo é um bom tónico para uma época de promessas de Hulk, que me parece, à distância e com algumas reservas (pela sua idade, necessidade de adaptação ao jogo, saber lidar com defesas contrários e árbitros adversos), que será a grande bomba da época. Tal como com Edgar (já marcou pelo Estrela Vermelha na UEFA) na época passada, Hulk pode pagar alguma rigidez táctica de Jesualdo.

    Mas há uma diferença: Edgar vinha cedido, Hulk custou 5 milhões. E acredito que Jesualdo sabe ver o potencial enorme e explosivo deste jogador que pode ser um furacão em campo.

    ResponderEliminar
  14. Fizemos um bom jogo. Confesso que a seguir ao jogo da supertaça me excedi no que toca à avaliação de alguns jogadores. É possível que me tenha precipitado, espero sinceramente que sim, até porque neste caso não me custa nada estar errado. Não vou, no entanto, passar do 8 para o 80. Como acima referi acho que fizemos uma exibição satisfatória, a vitória nunca esteve em causa e só a defesa me causou alguns calafrios. Porém acho que ainda há muito a trabalhar e nota-se que falta ainda algum entrosamento à equipa.

    ResponderEliminar
  15. Zé Luis.
    Você meteu o dedo na ferida. O Prof. é de uma rigidez táctica a todos os níveis.
    Os jogadores perdem aqueles segundos preciosos, a pensar e a executar o que o treinador manda.
    Por isso aparece a tal intermitência e percas de bola em numero exagerado. É erros atrás de erros.
    Foi essa situação que permitiu o SCP ganhar a super taça.
    As equipes adversárias já perceberam essa dificuldade que o FCP têm, e por isso colocam mais gente no meio campo, obrigando o nosso jogo a emperrar e a ser errático.

    O prof. tem que perceber que não podemos continuar a jogar com lateralizações e passes em profundidade paralelos à linha de fora.
    Até o Rodriguez está a ter dificuldades em receber a bola de costas para a baliza, virar-se e seguir. Tem que fazer isto tudo junto à linha lateral e sem flectir para o meio.


    O Rodriguez só vai brilhar se lhe meterem a bola na diagonal pelas costas do defesa, para a sua corrida, ou deixar o homem fazer a diagonal para dentro, quando no controlo da bola, para utilizar o remate.

    Um aparte. Já viram as cacetadas que este têm levado. No Benfica nem lhe tocavam.

    Esta dinámica seria vantajosa se os nossos árbitros fossem coerentes com as leis do jogo. Mas o que vemos é entradas por trás e empurrões a não serem devidamente sancionados.
    Não me esqueço daquela entrada do Polga e do Caneira. Vermelhos directos, em qualquer lado.
    Se era o Bruno Alves, era capa e mais capas de jornais.

    Incrível mas a dinámica que o FCP utiliza, favorecia e muito o futebol do Quaresma.

    O FCP lateraliza em demasia com paralelas à linha do meio campo.
    Estas linhas de passe são as mais fáceis de cortar, quando existe o chamado losango no meio campo, e porradinha na disputa de bola.

    Até o Belenenses o tentou. A nossa sorte é que não tinham avançados rápidos no um contra um.
    Porrada conseguiram dar.

    O treinador dos Benfas, também vai utilizar essa táctica; 5 no meio campo, porradinha com o Yebda- Binya - Luisão, e esperar que o árbitro feche os olhos obrigando o FCP a errar.

    Espero que o Prof. treine uma nova jogada para surpreender o adversário, e dando hipóteses aos nossos jogadores de fugir ao contacto físico.

    Se as regras de jogo fossem aplicadas, escrevam que o FCP, era mesmo um rolo compressor. Como as regras é o Apito, o FCP é parado à paulada. Quêm joga sabe que elas podem não matar, mas que aleijam e desmotivam, lá isso é verdade.

    Vamos lá a mudar a táctica, Prof.
    Bola em profundidade para a corrida do Rodriguez, do Lisandro ou do Mariano.

    É aplicar a receita que aplicou ao Marselha no dragão em 2007.

    ResponderEliminar
  16. Zé Luis.
    Você meteu o dedo na ferida. O Prof. é de uma rigidez táctica a todos os níveis.
    Os jogadores perdem aqueles segundos preciosos, a pensar e a executar o que o treinador manda.
    Por isso aparece a tal intermitência e percas de bola em numero exagerado. É erros atrás de erros.
    Foi essa situação que permitiu o SCP ganhar a super taça.
    As equipes adversárias já perceberam essa dificuldade que o FCP têm, e por isso colocam mais gente no meio campo, obrigando o nosso jogo a emperrar e a ser errático.

    O prof. tem que perceber que não podemos continuar a jogar com lateralizações e passes em profundidade paralelos à linha de fora.
    Até o Rodriguez está a ter dificuldades em receber a bola de costas para a baliza, virar-se e seguir. Tem que fazer isto tudo junto à linha lateral e sem flectir para o meio.


    O Rodriguez só vai brilhar se lhe meterem a bola na diagonal pelas costas do defesa, para a sua corrida, ou deixar o homem fazer a diagonal para dentro, quando no controlo da bola, para utilizar o remate.

    Um aparte. Já viram as cacetadas que este têm levado. No Benfica nem lhe tocavam.

    Esta dinámica seria vantajosa se os nossos árbitros fossem coerentes com as leis do jogo. Mas o que vemos é entradas por trás e empurrões a não serem devidamente sancionados.
    Não me esqueço daquela entrada do Polga e do Caneira. Vermelhos directos, em qualquer lado.
    Se era o Bruno Alves, era capa e mais capas de jornais.

    Incrível mas a dinámica que o FCP utiliza, favorecia e muito o futebol do Quaresma.

    O FCP lateraliza em demasia com paralelas à linha do meio campo.
    Estas linhas de passe são as mais fáceis de cortar, quando existe o chamado losango no meio campo, e porradinha na disputa de bola.

    Até o Belenenses o tentou. A nossa sorte é que não tinham avançados rápidos no um contra um.
    Porrada conseguiram dar.

    O treinador dos Benfas, também vai utilizar essa táctica; 5 no meio campo, porradinha com o Yebda- Binya - Luisão, e esperar que o árbitro feche os olhos obrigando o FCP a errar.

    Espero que o Prof. treine uma nova jogada para surpreender o adversário, e dando hipóteses aos nossos jogadores de fugir ao contacto físico.

    Se as regras de jogo fossem aplicadas, escrevam que o FCP, era mesmo um rolo compressor. Como as regras é o Apito, o FCP é parado à paulada. Quêm joga sabe que elas podem não matar, mas que aleijam e desmotivam, lá isso é verdade.

    Vamos lá a mudar a táctica, Prof.
    Bola em profundidade para a corrida do Rodriguez, do Lisandro ou do Mariano.

    É aplicar a receita que aplicou ao Marselha no dragão em 2007.

    ResponderEliminar
  17. Em Itália, parece que o Porto está a negociar o Tiago (portista dos sete costados, eu sei por uma tia), mas espero que não seja por troca com o Lucho.... porra nunca mais acaba a época de transferências.

    Jogo morno no domingo porque o Lucho jogou 90 minutos, pela selecção argentina, num jogo a feijões e agora para os jogos a sério não foi convocado.... enfim haja paciência.

    Espero que tenham percebido que apesar de perder algumas bolas o Mariano é jogador à Porto.

    Gostei do Hulk pois começou a tentar jogar com os companheiros... e golaço

    Abraço a todos

    ResponderEliminar
  18. Vítor, como sabes que o Porto quer o Tiago? E se quer, é para agora, para Janeiro ou para a próxima época?
    Não me importava nada de o ver de azul e branco, mas isso significará fatalmente a saída do Lucho porque médios para aquela posição há que chegue e sobre.

    ResponderEliminar
  19. dragon4

    convém não confundir conceitos ou extravasar a ideia que se propõe.

    Vamos por partes:
    Jesualdo, quanto a mim, acusa rigidez táctica porque não há um figurino de jogo alternativo, um sistema 4x4x2 por exemplo. A rigidez é só por usar, quase exclusivamente, um sistema, o 4x3x3 que muitos acreditavam não ser da sua preferência.

    Mas também não é por aí que o jogo emperra. No domingo emperrou porque tinha de acusar a falta de rotinas: há ainda o pormenor dos muitos jogadores envolvidos nas selecções a meio da semana, que causa desfasamento. Não o citei, mas mesmo de longe sabia que estava implícito nas perdas e falhas também próprias de início de época.

    Agora, o jogo pode emperrar contra um adversário tacticamente rigoroso como tem sido o Sporting: não precisa (nem o faz) de arriscar, espera o erro e pumba. Ganha, com sorte pelo que me constou, mas ganha.Ok, prefiro perder uma Supertaça e ganhar uma Liga. E acredito que o FC Porto será Tetra. Para a Europa, o FC Porto não joga contra nenhum adversário em 4x3x3 nos últimos anos. O 4x4x2 aplica-se com dois bons avançados. Os grandes da Europa preferem assim, têm dinheiro e jogam com o que sabem e podem. Com Hulk e Lisandro, Jesualdo podia fazer a dupla de avançados. Até um Schalke pode incomodar o FC Porto, daí as perspectivas na Europa não serem brilhantes.

    Sobre o Rodriguez, embora o ache bom jogador, nunca me entusiasmou pelo Benfica. Não lembro um jogo em que tenha sido arrebatador. Pelo FC Porto tem andado escondido, o Mariano destacou-se mais no domingo. Leva porrada porque o jogo ainda não fluiu como deve ser, teve de esperar pela bola e muitas vezes mal passada. Isso facilita quem defende, sempre, e Rodriguez pagou o facto de o jogo ter sido lento, aos repelões, ainda que não o veja como um flanqueador puro como Quaresma. Rodriguez encaixa bem num meio-campo de 4, com dois alas; já quanto ao 4x3x3 a equipa tem de jogar e correr bem para a bola obrigar a um ritmo alto, um jogo rápido que o favoreça no 1x1.

    Ora, como citei, também o Meireles emperrou o jogo, lateralizou, engronhou, foi pouco expedito a passar a bola, às vezes precisou de pensar duas vezes e raramente arriscou um passe vertical. Daí não o ver como 6. Se Jesualdo não optar pelo Fernando e vier o Pelé no negócio Quaresma, então o 6 está encontrado para pena minha.

    Por duas razões: gosto do Fernando e apostaria nele; com tantos médios de características defensivas, o FC Porto beneficiaria mais com o Suazo que me agrada muito, é 100 vezes melhor do que Balboa e abriria um flanco num fechar de olhos além de cheirar o golo como poucos.

    Mas, ao contrário da linha de continuidade adoptada no ano passado com o que vinha da época antecedente, desta vez temos de passar por estes ajustes. No caso de Quaresma, é algo ridículo que se tenha arrastado tanto tempo e ainda nem se sabe como acabará. Isto tem implicações na equipa, porque um como Quaresma não fica de fora ou entra na equipa de ânimo leve.

    Mas temos de perceber estas implicações e conceder alguns momentos de desacerto até tudo encarreirar. É como digo, um triunfo no sábado e dificilmente o FC Porto será batido neste campeonato. Mesmo pelo Sporting, porque algum dia a sorte lhe acabará frente ao FC Porto, sorte de lhe correr sempre o jogo de feição. Quando sofreu primeiro (1-0 de Adriano em Alvalade, 1-0 de Meireles na época passada) o Sporting também nunca deu a volta. É no aproveitar (e menos conceder) que está o ganho.

    ResponderEliminar
  20. @ zé luis

    Vou so fazer um aparte sobre os conceitos taticos de que falas.

    Ouço muitas vezes dizer que na europa se tem que jogar com 4 medios, bem é verdade que muitos jogão assim e que o FCP até foi campeão europeu a jogar em losango.

    Mas por exemplo no ano passado na champions nas meias finais á excepção do M.U todas elas jogavam em 4x3x3, sendo que o M.U jogou mais de metade da sua campanha em 4x3x3, claro que se pode dizer que no final ganhou a equipa que jogou com 4 médios, mas a final foi ganha por penaltys e contra o barça não foi superior. A juntar a isto ha ainda o facto do liverpool jogar em 4x3x3 e ter sido assim campeão europeu e ter chegado sempre muito longe na champions, assim como o barça que tambem foi assim campeão europeu.

    Acho que independentemente do sistema que se usa interessa a dinamica dos jogadores e com mariano e rodriguez nas alas o nosso 4x3x3 fica muito forte defensivamente.

    O professor desde que me lembro sempre jogou em 4x3x3 por onde passou e em entrevista ao ojogo disse que esse era o seu sistema preferido, mas no passado tentou algumas vezes criar um losango puxando quaresma para o meio mas Quaresma não tem cultura para jogar no meio, mas agora com Rodriguez é possível fazer isso colocando lisandro e hulk ou até lisandro e mariano (jogavam assim juntos na argentina)

    De resto tambem preferia suazo ao pelé até porque pelé teria o mesmo problema que guarin para jogar a trinco que é falta de cultura do lugar e maturidade, mas parece que o suazo está de malas feitas para a Roma, pelo que se vier pelé e + 25M ou 30M não é mau e ficariamos com 6 jogadores validos para as 3 posiçoes do meio campo.


    Ps: falou-se hoje do interesse do boca em farias para substituir o Palermo que tem um ruptura de ligamentos, acho que o FCP se for possivel o devia despachar nem que fosse por 1M e reintegrava-se o adriano no plantel(não sendo um artista, é um jogador que faz golos e que luta como poucos em campo.)

    ResponderEliminar
  21. Duarte Pernes aí está a fonte

    http://www.calciomercato.com/index.php?c=21&a=93163



    Abraço

    ResponderEliminar