20 fevereiro 2009

"Paço" a passo se conquista o tetra

Convocados:
Guarda Redes: Helton e Nuno
Defesas: Benitez, B. Alves, Cissokho, P. Emanuel, Rolando, Sapunaru e Stepanov
Médios: Fernando, Lucho, R. Meireles e T. Costa
Avançados: C. Rodriguez, E. Farias, Hulk, Lisandro, M. Gonzalez e Tarik
Paços de Ferreira - FCPorto, 21H00, RTP1

VEJAM O JOGO EM DIRECTO AQUI NO BLOG

9 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Este jogo será tudo menos fácil, como tal, espero que a equipa esteja completamente concentrada neste jogo, e não nos futuros.

    Volto a dizer, que tenho imensa pena do Juju ter dispensado alguns jogadores (Ibson, Pitbull,Luis Aguiar,P.Machado.. em detrimento de Mariano, Farias,Guarin..), que nesta altura seriam importantíssimos. Enfim uma guerra, que não quero entrar agora, apenas para vos deixar uma frase, que de certa forma concordo,

    Paulo Assunção: «Temos muito melhor equipa que o F.C. Porto»

    Espero que o Juju use esta frase, para espicaçar a equipa contra estes, uma vez, que só com muita garra conseguiremos passar.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Estes lampiões são cá uns marotos... farto-me de rir!



    http://www.record.pt/noticia.aspx?id=d8ee8a16-021a-4c19-a0c8-3bf67fa50f53&idCanal=00000011-0000-0000-0000-000000000011

    ResponderEliminar
  4. lol povo mais forte, estes gajos estao desesperados. a noticia do record para o pessoal nao dar visitas a esse pasquim:

    Apito reavivado
    BENFICA QUER QUE UEFA REAPRECIE O CASO

    O Benfica defende que a UEFA deve reapreciar os factos que levaram à condenação do FC Porto no processo Apito Final. A exclusão dos dragões da Liga dos Campeões está na mente das águias

    Os encarnados, no programa 'A Jornada', que vai para o ar hoje, pelas 23 horas, no canal de televisão do clube da Luz, garantem que vão esperar que o processo siga os trâmites normais. E prometem fazer chegar uma participação à sede do organismo, em Nyon, caso a UEFA não atue.

    Esta pretensão surge depois de a Comissão Disciplinar (CD) da Liga ter indeferido as reclamações de FC Porto e Boavista, colocando nas instâncias desportivas. O Conselho de Justiça da FPF ratificou a decisão do CD em punir os dragões com subtração de 3 pontos e multa de 150 mil euros, por factos relacionados com o jogo com o E. Amadora, em 2003/04.

    No último verão, o Tribunal Arbitral do Desporto, em sede de recurso, decidiu que não havia caso julgado e, por isso, não excluiu o FC Porto do acesso à Champions. OBenfica entende que já houve decisão final e que o princípio da retroatividade continua válido.

    ResponderEliminar
  5. rui moreira na bola:
    Pesos e medidas diferentes

    A nossa opinião pública é facilmente intoxicável. Há muita intolerância, bastante ignorância e hipocrisia quanto baste, que são alimentadas por notícias tendenciosas e análises pouco isentas.

    O futebol é um dos palcos onde essas distorções da realidade, que nos ficaram do antigo regime, se detectam com mais facilidade. O julgamento popular sobre o jogo entre FC Porto e Benfica e também sobre os jogos de FC Porto e Sporting em Belém ilustram bem o que se passa.

    No primeiro caso, empolou-se a questão de um penalty discutível mas igual a tantos outros, e branqueou-se o caso do penalty indiscutível sobre Lucho. Pediu-se um castigo para Lisandro por simulação, esquecendo o mergulho sorridente de Di María contra o Braga. Além disso, exigiu-se uma punição a Bruno Alves, esquecendo uma falta não assinalada a David Luís.

    No caso dos jogos do Restelo, o FC Porto sofreu um golo, numa jogada em que um jogador adversário estava ligeiramente em fora-de-jogo e interferiu na jogada, estorvando a acção de Rolando e de Hélton. O mesmo jogador do Belenenses, de seu nome Marcelo, estava também ligeiramente adiantado relativamente aos defesas do Sporting, antes de receber o passe e marcar o único golo da sua equipa. Foram dois golos ilegais e muito semelhantes, que não evitaram a derrota dos da casa.

    No caso do golo marcado ao FC Porto, a comunicação social desculpou a arbitragem, salientando que cumpriu o regulamento segundo o qual, em caso de dúvida, se deve beneficiar a equipa atacante. Mas, o que é curioso, é que relativamente ao jogo do Sporting, toda a gente concordou com Paulo Bento, para quem esse foi um erro grave e não faltaram os «calimeros» do costume, a reclamar que se tratou de um roubo.

    É assim, com vários pesos e várias medidas, que se vai disformando a realidade.

    ResponderEliminar
  6. Começar bem, se possível com um golinho logo de inicio era fundamental para a tranquilidade da equipa. Hoje estou como fé no pé quente do Hulk. vai bisar ;)

    ResponderEliminar
  7. labaredas no fcporto.pt:
    Atestado de incompetência

    A cerca de três meses do final do campeonato, já há quem acredite que apenas poderá atingir os objectivos que apregoa através do recurso a artifícios de secretaria, que nada têm a ver com o desempenho no relvado e com o futebol propriamente dito. O Labaredas até acha que o ridículo lhes assenta na perfeição, mas não pode deixar de chamuscar mais esta tentativa bacoca de obter proveitos fora de campo.

    Será agora interessante perceber se quem gere desportivamente o clube em questão dá cobertura aos ecos destes expedientes desesperados no balneário. Que tipo de confiança sente uma equipa que vê os seus responsáveis administrativos à procura de metas internacionais em palcos que não implicam os futebolistas? O Labaredas suspeita que devem estar com o espírito de quem chocou de frente com um inquestionável atestado de incompetência.

    ResponderEliminar
  8. Chegados ao intervalo, corre-se o risco de arrancar o mesmo comentário de sempre, isto é, bons primeiros 20, 25 minutos com um futebol atraente, rápido e com nexo. Marca-se o golo, entrega-se o jogo ao adversário e espera-se para ver o que acontece.
    Enfim, cai-se "over and over again" no mesmo disparate táctico e parece que o Prof.Juju não aprende com os erros do passado recente.
    É que o Paços de Ferreira não tem nada a ver com o Rio Ave e se a gente adormece arrisca-se não só ao empate como a perder o jogo.
    Por favor, Juju... não deixe a equipa adormecer. Vamos marcar o segundo e o terceiro e só depois se pensa em gestão de esforço.

    ResponderEliminar