11 maio 2009

Por fim, TETRACAMPEÃO


FCPorto 1-0 Nacional

B. Alves 47'
Equipa: Helton, Fucile (Sapunaru 75'), Rolando, B. Alves, Cissokho, Fernando, R. Meireles (A. Madrid 81'), T. Costa (E. Farias 45'), M. Gonzalez, Lisandro e C. Rodriguez

50.309 espectadores

O FCPorto conquistou, conforme esperado, o 2º Tetracampeonato da sua história, na sua própria casa perante o recorde de espectadores, em jogos do campeonato, numa festa onde não faltou a emoção e um “convidado” que mostrou vontade de adiar todos os festejos já programados, sendo, por isso, uma vitória ainda mais saborosa.

Este título é o corolário merecido para todos os que defenderam a camisola azul e branca, foi uma época difícil, com um inicio aos solavancos, bastante periclitante, mas os campeões, como só os verdadeiros campeões sabem fazer, souberam erguer-se, dar a volta por cima e conseguiram conquistar o único objectivo que verdadeiramente nos interessa: o Tetracampeonato.

Mas ainda falta um troféu para vencer, por isso, ainda é cedo para entrar em balanços, mesmo que eles, antecipadamente, se adivinhem positivos por tudo aquilo que Jesualdo Ferreira e os seus atletas fizeram para voltar a erguer uma equipa que demorou a conseguir entrar na rota das vitórias, mas, quando o conseguiu, mostrou ser uma equipa de verdadeiros campeões.

Falar do jogo é desbaratar todas as emoções vividas, todos os gritos, os sorrisos, os choros, os abraços, toda a festa que foi feita pelos portistas, seja no palco principal, no Estádio do Dragão, seja um pouco por todo o país, seja, também, em todos os cantos do Mundo onde o nome Futebol Clube do Porto é aclamado. E cada vez mais crianças a vibrarem efusivamente com estas conquistas, por isso tenham a certeza: o futuro pertencerá ao FCPorto.

Quanto ao jogo, Jesualdo Ferreira montou a mesma equipa que venceu o Marítimo, apesar da recuperação incrível de Hulk, ele não tinha, certamente, ritmo competitivo para aguentar o jogo todo, por isso o banco foi a solução, funcionando quase como um reforço psicológico para todos.

O ritmo do jogo foi altíssimo e bastante rápido, o Nacional da Madeira, já se sabia, foi um adversário que venceu cara a derrota, quis jogar abertamente, sem receios, disposto a atrapalhar os planos portistas, impôs-se jogando um bom futebol apesar de faltarem oportunidades flagrantes de golo.

O FCPorto entrou bastante forte, disposto a aliviar a ansiedade que poderia tomar conta dos seus jogadores, e adeptos, aos 4 minutos, Rodriguez cruzou bem mas Lisandro chegou um pouco atrasado. A busca pelo golo começou nesse lance.

O Nacional começou a querer equilibrar a partida, a equipa da Madeira tinha muitos homens no meio campo a saírem a jogar simples e eficaz, mas a defesa portista defendia sempre longe da baliza protegendo-a dos ataques nacionalistas.

O FCPorto, à medida que o tempo corria, tomava conta do jogo, mas quando as oportunidades surgiam, na hora do remate mostravam-se demasiados trapalhões e ansiosos, não conseguindo desfeitear a baliza de Rafael Bracalli.

Lisandro, Rodriguez e Mariano Gonzalez lutavam sempre muito na frente, mas sentiam-se incapazes de passar a defesa nacionalista, a opção era rematar de fora da área, mas mesmo assim, não tiveram sucesso.

Ernesto Farias era a novidade para a segunda parte, substituindo Tomás Costa, a equipa veio com outra frescura mental, muito tranquila, menos ansiosa e, aos 48 minutos, num canto marcado por Raúl Meireles, Lisandro Lopez, de forma inteligente, cabeceia para o meio, onde apareceu Bruno Alves que cabeceou para o fundo das redes fazendo o golo que viria a dar o Tetracampeonato. É sempre especial quando são jogadores formados na casa que marcam os golos decisivos, e desses jogadores, Bruno Alves, por tudo aquilo que disseram dele, por tudo aquilo que ele representa para o FCPorto, mereceu ser ele o autor do golo que carimbou o Tetracampeonato. Penso que, vendo a sua reacção quando o chamaram, na altura dos festejos, com o golo do Tetra ele se despede em grande duma casa que tanto gosta e da qual toda a gente gosta dele.

Voltando ao jogo, o primeiro golo estava feito, agora era uma questão de controlar os níveis de ansiedade e a partida da melhor maneira possível. O FCPorto começou a querer baixar o ritmo da partida, o Nacional queria fazer algo mais, mostrando-se algo perigoso nos seus contra-ataques, com destaque para um que viria a originar a que Helton fizesse uma grande defesa.

Fucile e Raul Meireles saiam esgotados, dando os seus lugares a Sapunaru e a Andrés Madrid, o tempo corria para o final, e os desejos de festejar ocupava o pensamento de todos, mas o Nacional, para mim a melhor equipa que veio jogar ao Dragão nesta época, impunha respeito.

Mas, apesar de todo o sofrimentos, quando, por fim, o árbitro soou o apito final, a festa fez-se com muita alegria e euforia, sempre bela, sempre com muita música, foguetes e sorrisos. Os jogadores, um a um, foram aclamados pelo público, fazendo uma festa bonita com muita cor. No dia 24 de Maio, a consagração espera-os, mesmo que, uma semana depois, ainda haja mais uma Taça para conquistar. Agora é tempo de festejar: VIVA O TETRACAMPEÃO NACIONAL.

21 comentários:

  1. Tava a ver que não...

    Mas acreditava, em conversa com um amigo ao intervalo, que iríamos ganhar 1-0.

    E se estava a ser difícil marcar de bola corrida, de bilhar, lá teve de ser em ping-pong.

    Mas também somos bons nas modalidades.

    ResponderEliminar
  2. Grande festa aqui em Barcelos muita alegria enfim o normal,muito haveria para dizer,mas nada que não seja pacifico entre adeptos em geral,após umas visitas pela net verifiquei que a grande dor dos benfas está não em termos desportivos porque aí já se renderam faz tempo,mas qundo se lhes toca na ferida"somos os mais grandes"Dragão com mais 26000 de assistencia do que a luz,rabeiam gritam pulam,é porque não meteram a taça da cerveija é porque o torniquete da porta15 encravou é porque acabou o papel na grafica estava de chuva fazia 12 nós de vento aí como isto lhes dói lindo boa já sei como os vou picar.
    MANTER O RITMO FALTAM 7 CAMPEONATOS agora dobradinha respirar fundo,rir das capas dos pasquins até agosto e e e mais do mesmo é o ciclo da vida imparavel.

    ResponderEliminar
  3. Vamos aproveitar hoje que amanhã começa de novo a choradeira da 2ª circular na procura de bodes espiatórios para mais uma época de insucesso, serão os novos craques de meia tigela, a novela do quique ou o 20º candidato à presidência do zporteim. Confesso que comprei o Rascord, lá conseguiram meter o FCP na 1ª página (só para recordação) mas o que me dá mais gozo neste campeonato é a naturalidade de ser mais um, a somar a tantos outros que tive o previlégio de festejar. Em 1977/78 começou de facto a verdadeira odisseia deste Dragão, 19 anos após a última conquista, agradeço àquela equipa de bigodes, com Fonseca, gabriel, Murça, Rodolfo, Simões, Oliveira, Fernando Gomes. Tinha eu na altura 11 anos e dali pra frente tudo mudou para melhor, apareceu entretanto o homem com pulso firme para comandar os nossos destinos em 1982 e então a partir daí ainda mais Porto, cada vez mais conquistas, mais adeptos, melhores jogadores. Entretanto a concorrência desespera pelo fim do reinado do Pinto da Costa, julgando eles que a partir daí tomarão de assalto o lugar mais alto do futebol Português, engana-se esta gente, pois a casa estará arrumada quando isso acontecer, a mística estará reforçada e o FCP tem tudo para continuar a ser o clube mais forte. Já fui campeão sem Pinto da Costa, muitas vezes com Pinto da Costa e quero muita saúde para continuar a ganhar quando o nosso presidente sair. A todos os portistas por esse mundo fora parabéns, pois sei o que sentem neste momento, sei que sofreram e sofrem com os constantes ataques ao nosso clube, sei que como eu se apercebem da forma vergonhosa como somos (des)tratados pela comunicação social facciosa do nosso país, levámos com apitos, filmes, rameiras, cieastas, escrivãs armadas em jornalistas e os comentadores ressabiados. No fim lá fizemos mais uma festa e eles continuam a ver-nos ganhar, deve ser uma desgraça não ser Portista calculo eu e agradeço também aqui ao meu querido pai, que esteja onde estiver é responsável pela minha família mais chegada ter mais de 30portistas e meia duzia da concorrência.

    ResponderEliminar
  4. Uma das imagens da festa:

    http://2.bp.blogspot.com/_oUrOicZO2-4/SggMbvGxNBI/AAAAAAAAAEg/HowNPdMNuBY/s1600-h/CR10.jpg

    ResponderEliminar
  5. Ontem lá estive no Dragão, aliás como sempre, a sofrer pelos nossos campeões em mais um dia de glória para todos nós, comunidade azul e branca.

    Vêr o Dragão com 50000 pessoas e todas elas em extase durante 90 minutos é simplesmente um espectáculo maravilhoso.

    E no fim podermos todos, adeptos, jogadores, treinadores, dirigentes, finalmente explodir de alegria por mais uma brilhante conquista.

    SOMOS TETRA CAMPEÕES!!!!!!!!!!

    SAUDAÇÕES PORTISTAS!!

    P.S. Toda a comemoração do tetra foi bonita e saborosa mas queria aqui salientar o que se passou na conferência de imprensa após o término do jogo. Achei do melhor, a atitude dos jogadores para com o treinador, é de salientar o bom ambiente que existe no blaneário.

    ResponderEliminar
  6. Tanto se falou na Reconstrução (mais uma, diga-se) da Equipa das Gaivotas, omitindo-se por completo aquilo que se estava a fazer aqui no Porto. Se as coisas corressem relativamente mal para os lados da Luz, a desculpa já estava assimilada desde o início! Reconstrução feita à base de jogadores de talento reconhecido a nível mundial, mas em completo declínio, tal como ficou provado, pois é caso para dizer que acabaram de bater no fundo!

    Enquanto isso, o nosso Porto foi (uma vez mais também, diga-se) reconstruindo a sua Equipa, com jogadores jovens e desconhecidos, limando "arestas" e valorizando os seus activos. Reparem a quantidade de "Reconstruções" que já fizemos durante tantos anos, enquanto os nossos Rivais não conseguem fazer uma única de jeito...!

    PS - É hilariante ver o que o Presidente das Gaivotas continua a dizer. Pelo menos o fim do «Apito» acabou com as suas pressões sobre todo o sistema, mas no resto aquilo é impressionante, tantas são as repetições demagógicas que inundam por aqueles lados. Só lhe faltou atirar o nome do Director Desportivo para a Praça, mas para já não dá lá muito jeito... ;)

    ResponderEliminar
  7. mais uma para o ego:

    http://aeiou.expresso.pt/fc-porto-e-o-clube-com-mais-titulos-na-europa-no-sec-xxi=f513755

    ResponderEliminar
  8. Quero apenas juntar a minha felicidade à dos milhões de portistas por esse Mundo fora. Como é bom ser portista!
    Infelizmente não pude partilhar no Dragão, aqueles momentos mágicos. Desta vez teve de ser através da televisão, mas gostaria de ter participado no aplauso a cada um dos elementos que constituem aquela magnifica equipa, em especial a Mestre Jesualdo Ferreira. Pelo que me apercebi na televisão, foi para ele, senão a maior, uma das maiores ovações da noite, o que é inteiramente justo e também prova que os adeptos portistas, são exigentes mas sabem ser gratos.
    Tudo correu de forma excelente. Até o golo foi obra de três dos expoentes de uma época fantástica, Meireles, Lisandro e Bruno Alves.
    Fiquei impressionado, mas não admirado, com a forma como todos os jogadores entrevistados, foram capazes de responder à estafada pergunta dos jornalistas sobre a continuidade do treinador. Desde os mais antigos aos mais novos na casa, todos sabiam a resposta a dar sem exitações. Ali nada é deixado ao acaso.
    Gostei também da atitude serena, tranquila, calma, como Mestre Jesualdo reagiu no final. O seu discurso continua imperturbável e lúcido. É, além de um grande treinador, um Senhor.
    Agora, é ganhar a taça de Portugal e assistir ao espectáculo de Verão proporcionado pelos nossos amigos da segunda circular, com as suas contratações fabulosas, os seus projectos, etc.

    ResponderEliminar
  9. Fiquei emocionado com este titulo, tenho que o dizer. Depois de tanta tentativa para destruir o FCPorto.

    Foi disso que se tratou. Tentativa de linchamento publico do Presidente do FCPorto e por arrasto tentativa de destruiçao da instituiçao FCPorto.

    Felizmente Pinto da Costa nao é um portuense comum. Nunca deixou que fizessem do Porto clube aquilo que ja conseguiram fazer do Porto cidade.

    Foi o titulo que mais gozo me deu. Nao é um titulo que pudesse festejar de forma efusiva, porque é um titulo que tem um significado muito especial. Par ser interiorizado. Festejei sozinho o que nem sempre é facil mas com uma felicidade imensa.

    Parabéns a Jesualdo e aos jogadores que sao o esteio da equipa. O nucleo duro.

    Um obrigado sentido ao nosso mitico Presidente e ao Antero que sao os grandes obreiros do FCPorto enquanto estrutura desportiva e por consequinte dos titulos que ano apos ano alcançamos.

    Obrigado a todos os que contribuem para este grande espaço de debate do FCPorto. Muitas das vitorias que alcançamos este ano, dentro e fora do campo, também se devem a espaços como este, como o Bibo Porto, como o Pobo do Norte, como a Reflexao Portista, ou até o Renovar o Porto e tantos outros que divulgam e dessiminam a mensagem da verdade e da revoluçao de consciencias que tem que existir no desporto portugues.

    Um abraço a todos os Portistas.

    ResponderEliminar
  10. Tetra-campeões somos nos, os outros são campeões da treta!
    Um ano dificil, estivemos em 7º na tabela classificativa mas a equipa foi ganhando estofo e destreza, uma bela participação nas competições europeias, estamos na final da taça de portugal e acabamos a 28ª jornada como tetra-campeões.
    O campeonato ainda não acabou, temos mais 2 jogos que queremos ganhar.
    No basquete fomos infelizes, para o ano espero uma melhor equipa. No hóquei passamos ontem á fase seguinte em rumo ao octacampeonato.
    Enfim , mais um ano mais uma felicidade.
    Tetra-campeão, a revalidação do titulo.

    ResponderEliminar
  11. Vitória difícil como se antevia, face à qualidade evidente do adversário em presença que se mostrou sempre incómodo e inconformado. Valorizou por isso a nossa vitória.

    O FC Porto não jogou muito bem, o desgaste de alguns jogadores começa a notar-se e disso se recente a exibição bem como de ausências de peso.

    Podia ter sido melhor? Naturalmente, mas o que prevalece é que o objectivo foi atingido logo na primeira das três oportunidades de garantir o título.

    O Dragão apresentou-se vestido de gala para fazer a festa e a equipa correspondeu ao que dela se esperava: GANHAR!

    É este o espírito que marca a diferença e caracteriza os verdadeiros campeões.

    Contra tudo e contra todos o FC Porto ano após ano segue a sua passada firme cumprindo a sua vocação : VENCER!

    Por tudo isto cada vez tenho mais orgulho em ser portista.

    Bem hajam todos quantos partilham desta imensa alegria.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. http://www.dragaogle.com/

    O verdadeiro motor de busca Tetracampeão LOL

    ResponderEliminar
  13. Com tanta festa escapou mais um aspecto brilhante de gestão...

    Viram como o Fucile e o Meireles mesmo depois de estarem de fora, nos descontos, com o jogo garantido, foram lá buscar o 5o amarelo?
    E na mesma altura o Cissokho "demorou" a lançar e teve também o 5o amarelo.

    Minha gente, o nosso clube é um clube único, tudo planeado, sem falhas...

    SOMOS REALMENTE GIGANTES!!!

    ResponderEliminar
  14. Para quando a desejada renovação com Jesualdo, o grande timoneiro neste ano difícil?
    Jesualdo foi decisivo conseguindo inverter uma situação complicada no começo da época, construindo em pouco tempo uma equipa extremamente competitiva e consistente.
    Foi fundamental no crescimento de alguns jovens jogadores e na afirmação de outros.
    Deu a cara pelo clube em momentos difíceis.
    Não tendo sido sempre um indefectível de Jesualdo, considero-o juntamente com Pedroto, Artur Jorge e Mourinho uma dos quatro maiores treinadores do nosso Porto.

    ResponderEliminar
  15. Na última parte do comentário anterior deve ler-se: "um dos quatro maiores treinadores de sempre do nosso Porto".

    ResponderEliminar
  16. Não esqueçam o Yustrich!...Era terrível, chamavam-lhe o "homão" porque tinha um cabedal do "camano" e nenhuns problemas em ir à cara aos jogadores ou a quem lhe aparecesse pela frente a pô-lo em causa!
    Atenção, eu já só ouvi falar dele através de amigos, alguns que lidaram com ele de perto e outros, que o viram pessoalmente em acção no velhinho Estádio das Antas a berrar com todos os demais...Era uma fera, mas deu-nos dois Campeonatos na década de cinquenta!

    ResponderEliminar
  17. Meirelesportuense, Yustrich, que eu também não conheci, era para os portistas, um mito nos anos sessenta e setenta. De facto apenas ganhou um campeonato, o outro foi o Bella Guttman, mas ficou na história sobretudo pela sua figura e personalidade. Era enorme fisicamente e de trato irrascível, mesmo violento. Naqueles anos em que o Benfica dominava e nós os portistas eramos achincalhados e tratados depreciativamente por "andrades", era frequente ouvirem-se vozes a falar de falta disciplina no FCP, e nessas ocasiões, lá vinha o nome do Yustrich, qual D. Sebastião, à mente dos portistas, como o único que seria capaz de pôr na ordem alguns crakes, um era o saudoso Pavão, a quem se acusava ás vezes de tiques de vedetismo.
    Contavam-se nesses tempos inúmeras histórias, umas verdadeiras outras inventadas acerca dele, criou-se uma tal aura mitica, ao ponto de muitos portistas, sobretudo dos mais antigos, ainda hoje lhe atribuirem dois titulos, quando afinal só ganhou um.
    Mas a História também se faz com mitos e inegávelmente Yustrich faz parte da História vitoriosa do FCP.

    Agora pelos resultados, e é pelos resultados que eu avalio, Mestre Jesualdo Ferreira, entrou definitivamente para a restrita galeria dos quatro grandes treinadores da História do FCP, ao lado de Pedroto, Artur Jorge e José Mourinho. Já escrevi isto há algum tempo neste blog, e os últimos acontecimentos mais não fizeram do que confirmá-lo.

    Estou absolutamente convencido de que já está decidida há bastante tempo a sua continuidade para a próxima época, ele merece-o, e não é por uma questão de gratidão, é porque na minha opinião ele é o treinador mais indicado, para continuar a manter uma equipa ganhadora, mesmo depois de inevitavelmente perder dois ou três jogadores fundamentais. Ele é a pessoa indicada para integrar e valorizar jogadores novos, sem perda de competividade da equipa, como o fez esta época brilhantemente, permitindo desse modo que o Porto continue bem à frente dos nossos rivais da segunda circular.

    ResponderEliminar
  18. É verdade que eu também apontava para a conquista dos dois Campeonatos, tinha dúvidas, mas estava inclinado para essa hipótese, talvez o outro tenha sido conquistado pelo Bella Gutman?...Um abraço.

    ResponderEliminar
  19. O MEU TETRA




    Saída logo depois de almoço de Coimbra, na tentativa de conhecer o Dragão Caixa, mas tal não foi possível. Lotação esgotada no jogo de basquetebol. Pior é que estava a chover e havia muito pouco para fazer. Eis que surge a ideia de ir para o Bingo do Dragão. Óptima ideia, pois deu para refrescar com uma cervejinha, sentadinho com óptimas condições, e ainda com um olhar para a vitória em hóquei patins na capital. Excelente início de jornada no Dragão




    Depois sim, veio o jogo, veio a festa, e veio o Tetra campeonato. Surpresa??? Só para aqueles que dizem que todos os anos vão ser campeões. Quem não se lembra das declarações do Sr Vieira em Guimarães depois de uma vitória : "este ano ninguém nos pára", e tem toda a razão, já estão a 13 pontos




    Festa do tetra selada com um golo do, para mim, Jogador do Tetra, pela sua regularidade e entrega ao longo de toda a epoca: BRUNÃO ALVES. Ele começou a construir o Tetra na Figueira da Foz, quando depois da 3ªderrota consecutiva do nosso clube, foi dar a cara pelo grupo, falando com a massa associativa. Coincidência ou não, a partir daí tudo mudou. Outro grande deste Tetra, a meu ver, foi também Raul Meireles, um jogador que deixa sempre tudo em campo. Mas claro, quem venceu foi o colectivo, algo que este nosso grande clube já nos habituou




    Depois do Jogador do Tetra, vem o Obreiro do Tetra, o Mister Prof Jesualdo. Excelente trabalho, que ainda está longe de estar terminado. Ele melhor que ninguém sabe transformare preparar jogadores e valorizar activos. Porque será que os jogadores gostam tanto dele, porque será que lhe fizeram aquela linda surpresa na conferência de imprensa, porque será que a massa associativa lhe reservou a maior ovação da noite na festa? PORQUE JESUALDO É UM GRANDE SENHOR, UM GRANDE PROFISSIONAL, QUE DEFENDE O PORTO EM TODAS AS CIRCUNSTÂNCIAS ADVERSAS. É por isto e muito mais que ele vai renovar pelo menos mais 1 ano, para ser também o obreiro do Penta




    Festa linda, um clube enorme. Tenho 27 anos, nasci no ano em que Jorge Nuno assumiu a chefia do clube, já estive em inúmeras festas, e a cada ano que passa, vejo cada vez mais pessoas, cada vez mais crianças, cada vez mais entusiasmo. Como diz a música, "ser Portista é uma benção..."




    VENHA A TAÇA, para depois continuarmos a construção do PENTA




    p.s.- mesmo antes de sair do estádio não resisti e quando vi o Sr Manuel Fernandes Silva da RTP no relvado, a arrumar o material, fui fazer aquilo que já tinha pensado fazer. Não me esqueço das suas performances nas trasmissões dos jogos do FCPorto em Paços de Ferreira e em Madrid, onde demonstrou toda a sua azia ridícula no juizo de vários lances. Esse subordinado, do benfiquista de Viana de Castelo, Carlos Daniel, ouviu das boas, tremeu e teve que "fugir". Pois terminei dizendo-lhe "tens o que mereces". Ele foi um dos que saiu do estádio rumo à farmácia mais próxima, para adquirir o kompensan do Tetra

    ResponderEliminar
  20. Eu tenho algumas dúvidas relativamente à continuidade do Prof, dúvidas assentes na possibilidade do projecto Jesualdo se ter esgotado...Mas gostaria que se houvessem alterações elas fossem bem pensadas e não fruto de meras intuições...Jesualdo é pessoa honesta e profissional, nunca disse o contrário, apenas contestei a sua capacidade de decisão no momento "h"...Mas se for bem coadjuvado, terá todas as condições para fundar um projecto de continuidade mais alargada que os meros três anos habituais...Mas eu continuo a dizer, quem sou eu?..O nosso Presidente e quem o acompanha saberão decidir e eu só tenho que confiar na sua clarividência.

    ResponderEliminar