22 agosto 2009

Hulk...sempre noticia

O FCPorto publicou no seu site oficial um vídeo sobre as faltas das quais Hulk tem vindo a ser vitima, constantemente e com a devida ajuda das equipas de arbitragem para com os faltosos, nos campos portugueses. Aqui fica o vídeo:




Faltas não assinaladas

--» V. Guimarães-FC Porto (4 de Abril de 2009)

Minuto 24: Hulk atingido com cotovelada.

Minuto 78: Hulk sofre tackle frontal.

--» Paços de Ferreira-FC Porto (16 de Agosto de 2009)

Minuto 31: Hulk sofre toque na coxa, provocando desequilíbrio quando tinha a bola dominada.

Faltas assinaladas sem cartão

--» Estrela da Amadora-FC Porto (22 de Abril de 2009)

Minuto 8: Hulk atingido tackle lateral, com risco para a integridade física. Saiu lesionado e perdeu vários jogos decisivos.

--» V. Guimarães-FC Porto

Minuto 1: Hulk sofre tackle lateral.

Minuto 28: Hulk sofre entrada impetuosa perto da grande área.

Minuto 38: Hulk derrubado, após placagem, quando inicia contra-ataque.

Minuto 67: Hulk sofre novo tackle lateral.

Faltas assinaladas só com cartão amarelo

--» V. Guimarães-FC Porto

Minuto 31: Hulk sofre entrada violenta.

Minuto 81: Hulk atingido por nova entrada violenta por trás.

Expulsão por falta não assinalada

--» Paços de Ferreira-FC Porto


Minuto 56: Hulk é admoestado com segundo cartão amarelo, por falta que não foi assinalada. Jogo recomeçou com pontapé de baliza, conforme indicação do árbitro.

Renovação até 2014 com claúsula de rescisão de 100 milhões de euros

Como prova de confiança do seu valor, o FCPorto renovou o contrato do jogador brasileiro por mais duas épocas, agora o contrato finda em 2014, colocando uma claúsula de 100 milhões de euros, além de ter oferecido um aumento salarial. Resta aguardar a compra, por parte do FCPorto, de mais alguma percentagem do seu passe, recorde-se que os Tetracampeões apenas têm 50 %

Jesualdo fala de Hulk

«Sobre a situação do Hulk, as considerações que foram feitas em devido tempo não tiveram em conta um conjunto de situações importantes que toda a gente deve ter em atenção. Já o referi anteriormente: de acordo com as indicações da UEFA e da FIFA, é importante proteger o jogo. O que aconteceu com o Hulk em Paços de Ferreira foi um desarme, que o árbitro não considerou falta e que acabou por assinalar pontapé de baliza. Só depois tomou a decisão de expulsar o jogador».

«O FC Porto renovou contrato com o Hulk por ser um jogador importante para o clube. Todos pretendemos um jogo mais emotivo, de mais qualidade e em que os jogadores de maior qualidade não sejam sistematicamente castigados. Há um quadro de leis muito claras que tem de ser aplicado e é necessária coragem para aplicar esse regulamento. No futebol português sempre houve, e vai continuar a haver, jogadores talentosos e esses jogadores devem ser protegidos, precisamente para que a emotividade e o espectáculo sejam protegidos»

«Tem de haver, da parte de quem é responsável e quem regula o futebol, ideias definidas e actuações em consonância com essas ideias. Não estou a desculpar o Hulk. Ele continua num processo de aprendizagem, ainda é novo e vai continuar a evoluir para chegar onde queremos que ele chegue. Garanto é que não vamos tirar-lhe o talento, a entrega e o profissionalismo com que encara cada momento do jogo. Posso assegurar-vos que o Hulk não é mal-educado. Os jogadores do FC Porto sabem perfeitamente qual é a nossa linguagem e o nosso pensamento em campo, nos treinos e nas cabines, mas é evidente que também estranham o que se vai passando ao seu redor». declarações retiradas do site oficial FCPorto

4 comentários:

  1. A mim interessa que os árbitros marquem as faltas e punam os infractores, no mínimo, ressalvando a justiça e a ética.

    A filosofia do “deixem jogar o Hulk” é treta, marca própria de outros pensamentos, proclamados a 13 de Maio para as massas e daí obter dividendos.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Ainda não tive tempo para ver o vídeo.

    Fiquei alerta pelo que se falou ontem da iniciativa no site do FC Porto.

    E, por isso, hoje fui alertado pela capa de O Jogo. Até comprei.

    Ora bem:
    1) se o FC Porto teve esta iniciativa, tardia, só para ver o que a Imprensa do regime falava do tema, pois já devia saber que não há como denunciar logo na hora a situação e isso devia ter sido feito em P. Ferreira.
    2) se o FC Porto já sabia que a Imprensa do regime ia marimbar-se para o tema do Hulk e o tratamento dos árbitros em favor dos prevaricadores, então escusava de tardar com o vídeo.
    3) ao ler O Jogo, e tomar nota dos lances ilutrados, perco logo a cabeça.
    4) lembro-me de uma sarrafada antes do 1º minuto do Gregory sobre o Hulk, quando este fugia pela lateral-esquerda do ataque portista, uma falta duríssima que passou impune.
    5) quando começam a faltar detalhes, querendo entrar em detalhes, penso logo que nem o FC Porto grava os jogos nem tem noção das faltas que fazem aos seus jogadores.
    6) não sei como os outros jornais trataram do assunto, mas acho mau, apesar da visibilidade dada por O Jogo ao tema, que os jornais não tenham tido a iniciativa de alargar o tema com debate durante a semana.
    7) estas falhas todas, do FC Porto pela "reacção" tardia, e da Imprensa em geral pela indiferença face ao tema (o que é normal, não mexe com os clubes de Lisboa aos quais os jornais estão vendidos e pronto), demonstra que os clubes só fazendo "barulho" têm alguma chamada de atenção e a Imprensa vai atrás e é incapaz de agir por si própria - à excepção, precisamente, das iniciativas dos pasquins em defesa do recreativo e do desportivo locais.

    Resumo: a incapacidade de agir sobre o assunto na hora deu para perder dias de abordagem ao tema para ser eficaz a sua discussão e chegar ao público e até ao seio dos árbitros que devem ficar com as orelhas a arder.

    O que denota a falta de profissionalismo de todas as partes. E é isto que mina a credibilidade do futebol, cada vez mais entregue aos protagonistas (bons e maus) e com o público pouco ligado ao fenómeno.

    Deve ser mais interessante ligar ao campeonato dos empatas, além dos caceteiros e dos jogos de massacre defensivo.

    ResponderEliminar