17 agosto 2009

Mas há alguém que se ria?...

Manu como Hulk, os agressores passam impunes e o melhor é comer e calar? Quaresma chegou a ser o portista mis "indisciplinado" enquanto as atenções se viravam contra Bruno Alves por ter só um cartão; Lisandro viu quatro cartões em seis jornadas. Depois fartam-se e vão-se embora: mandam tudo isto à merda e levam a razão com eles...
Vou insistir no tema da defesa dos (bons) jogadores: eles são tão poucos em Portugal e tão desvalorizados até de forma reles e de uma baixeza de carácter que tal indiferença dói tanto como as muitas pancadas que levam. Depois da perseguição de que  Hulk tem sido vítima, com a complacência dos árbitros que agora virou impaciência com os seus protestos, vimos Manu ser agredido por duas vezes, uma delas até a fugir do lado de fora do campo. A diferença é que as agressões ao veloz maritimista nem cartão mereceram, enquanto Hulk farta-se de ser puxado, agarrado, rasteirado, travado e até com faltas assinaladas contra si (dividida com Kelly à entrada da área) e tem de ficar-se, levar, comer e calar.
A condescendência dos árbitros com o jogo feio, a falta sistemática e uma indiferença face ao jogo que diz de toda a sua impreparação para o dirigir, só tem paralelo com o encolher de ombros do público perante o massacre aos jogadores talentosos. Não é que tenha de se estender uma passadeira à sua passagem, mas há limites para o jogo faltoso e há, acima de tudo, necessidade de moralizar: ou punir os prevaricadores, o que raramente acontece e enaltece-se até a marcação individual que trate de por qualquer meio impedir o adversário de fazer jogo, ou permitir o futebol feio e faltoso que em Portugal vive de contacto físico fora da lei, com muito agarrão, muito jogo de braços, muita falta pequenina, muita faltinha, muita rasteira e cada vez mais, com a pressão alta, a começar no meio-campo do próprio adversário. Lembre-se como Filipe Anunciação - que sabe o que é marcar alguém na Luz e ser expulso! - travou sem meias medidas Hulk ainda nos primeiros 35 metros de campo do FC Porto.
A propósito de Hulk ter de comer e calar, vou recordar a quem quiser tomar nota dois factos recentes:
- a despeito de o FC Porto ter acabado o campeonato 2007-08 com 20 pontos de avanço, houve campanha contra Bruno Alves que só tinha um amarelo... enquanto Quaresma se tornou, com pouco destaque e nenhum significado especial atribuído ao facto, o mais "indisciplinado", salvo erro com 7 amarelos. Fartou-se de levar porrada, anos a fio, mas os árbitros achavam que resmungava muito: lá foi à sua vida, farto desta mediocridade mesmo que, lá fora, agora não se encontre a sua magia.
- Lisandro somou quatro cartões amarelos nas seis primeiras jornadas da época passada e passou depois meio campeonato até ver o 5º amarelo para a suspensão da ordem que muitos ansiavam. Pelo meio, o caricato da sua suspensão por alegada simulação num penálti contra o Benfica, ao mesmo tempo que se reconhecia ter existido um sobre Lucho mas desvalorizava-se o facto em favor do lance que ditou o 1-1 final. É claro que, por vários motivos, Licha foi à sua vida e levou a razão consigo, mais a sua categoria.
Eu pasmo com a irritação que o comportamento de Hulk pode ter em protestos que tem de controlar face aos árbitros que fecham os olhos às faltas que travam a sua velocidade. Parece que os árbitros têm receio de mostrar amarelos sem razão, ou então por protestos por parecer que os portistas protestam mais que os adversários, e estou a lembrar-me de mais um catedrático como Duarte Gomes a "amarelar" Fucile no Restelo na época passada, numa suposta falta junto à área do Belenenses.
Os adeptos do FC Porto, ou alguns tão anjinhos como dizem que Hulk é, não distinguem as faltas e o seu critério quando são assinaladas contra o FC Porto, além de uma intolerância contra os seus jogadores que não se vê no confronto dos árbitros com jogadores do Benfica e do Sporting.      
A jornada de uma vitória só
Não vi o jogo do Benfica, nem o do Sporting, apenas os resumos, mas vi o suficiente para assistir a duas entradas a matar sobre Manu, um rapaz pouco valorizado mas com muito futebol e uma velocidade estonteante para um jogador português. Enquanto o afamado Saviola sacou uma falta à entrada da área e um penálti ao arrastar os pés para forçar o contacto com os adversários maritimistas, fornecendo a tónica geral do que é o jogo do Benfica na Luz de pressão permanente sobre os árbitros como já tinha visto no amigável com o Atl. Madrid, Manu foi alvo de tentativas de agressão do género das que vimos há um ano de Carlos Martins sobre Sapunaru e de Nuno Gomes sobre o mesmo Sapunaru, entradas a varrer, às pernas, agressões puras. Nem Jorge Sousa, então, nem Artur Soares Dias este domingo sancionaram o jogo violento.
Mas também estes aspectos são pouco valorizados e esmiuçados pela crítica, seja a de cariz profissional nos meios de comunicação apropriados, seja nos blogues. Não se dá a ideia de um futebol sarrafeiro e doentiamente concentrado em não perder de modo a que só se assistiu a um triunfo e sacado a ferros pelo Braga quase a fechar o jogo. Empates, amigos, empates justificados por isto e por aquilo, também por ser início de época, mas empates e não é por acaso, por muitas atenuantes que encontrem.
Qual o melhor 1-1? O do Sporting?
Li, ainda, que a despeito de os três grandes terem empatado 1-1 o Sporting, pasme-se, foi o de melhor nota, o melhor resultado dos três.
Avaliemos, então:
- Sporting, perde na 1ª parte e empata só num canto e num autogolo, Enschede repete-se e eu bem dizia que há ali twentelight zone e muita macumba para segurar o pobre Bento, de ideias, discurso e noção de futebol que, além dos próprios adeptos, exaspera um que seja neutro e o ouça meia dúzia de vezes;
- FC Porto, perde na 1ª parte com um autoglo tão infeliz como inacreditável, um twentelight zone ao contrário para os portistas que, com 10 homens, conseguem empatar num grande golo do estreante Falcao e a despeito de perder toda a cerebralidade do seu sector de construção (sem Meireles e Belluschi);
- Benfica, perde na 1ª parte, sofrendo um penálti, e acima de tudo não traz a magia que proclamaram na pré-época, empatando quase no fim num lance de bola parada e depois de falhar um penálti "cavado" por Saviola, o farsola que promete falar de si quando for Filipe Anunciação a marcá-lo...
Posto isto, quem teria mais motivos para ficar satisfeito com o seu 1-1?
São leituras, são opiniões mas há-as tão ridículas que felizmente não matam.
A leitura das incidências da arbitragem segue a tónica geral: desde que prejudiquem o FC Porto está tudo bem, se não afectarem o Benfica e até puderem ajudar um pouquinho vai melhor ainda.
A 1ª jornada já tinha bons motivos para longas discussões, com todas as imagens presentes e alguns comentários também. Para se perceber a desonestidade que campeia e, isso sim, retira credibilidade e seriedade ao jogo. Porque este, nas suas dimensões várias, não é tido em conta. Só os resultados. E com as opiniões que se conhecem. É este o cerne da questão. Porque as avaliações aos "mais" e "menos" das equipas são, também, viciados por aquilo que se projecta que possam fazer, idealizações e conceitos nunca verificados a não ser no imaginário dos mais delirantes exercícios de profissão de fé a ver se muda a cor do título. 
Que o Sporting, então favorecido nesta ronda, siga a sua capacidade de atrair a sorte agora com a Fiorentina. (mas não venham queixar-se da frieza italiana, etc. e tal). 

24 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. O SA Viola as leis de jogo e é recompensado, o Hulk no próximo jogo não verá vermelho, tal como eu, deixei de ver vermelhos. Os primeiros comentários foram certamente iluminados. PARABÉNS pelo artigo, prima pela qualidade, adjectivo tão caro ao futebol Nacional.

    ResponderEliminar
  4. Para REFLECTIR e ajudar a entender o que se passou na 1ª jornada.

    - jogo mais faltoso: P. Ferreira-FC Porto, 40 faltas.
    - equipa mais faltosa na jornada: P. Ferreira, 22 faltas.
    - jogadores que mais faltas sofreram em P. Ferreira: Fucile 4, Hulk 3
    - total da jornada: 272 faltas, uma por cada 3 minutos de jogo.

    E isto são só as faltas marcadas, bem ou mal, pelos árbitros.

    Somem mais uns 15% de faltas não marcadas neste total, o que me parece razoável atendendo ao que fez Carlos Xistra, e tenham a noção dos concertos de apito e dos contactos físicos havidos.

    Depois pensem na qualidade do jogo e associem o nºo de 7 empates em 8 jogos. Imaginem como terá sido, se quiserem podem fechr os olhos.

    ResponderEliminar
  5. Ainda falaremos muito de arbitragens nos tempos mais próximos.

    Fora as consequências desta portuguesa forma de apitar, e de jogar, com reflexos nos castigos ou falta deles, a denúncia dos simuladores, os cavadores de penáltis, as agressões que passam impunes.

    Talvez volte a falar de Carlos Xistra esta semana. Para domingo, antevejo o Bruno Paixão.

    ResponderEliminar
  6. Sem net, e paciência para alguns "portistas" que preferem um Hulk do que o Carlos Xistra, apenas agradeço ao Zé Luís este psot recordando alguns factos indesmentíveis.

    E, segundo hoje se sabe, parece que afinal foi vermelho directo...a esses adeptos de merda que batam palmas ao Xistra por ter expulso o Hulk..mas como eu disse, eu é que não tenho paciência para eles.

    ResponderEliminar
  7. Nem mais, Zé Luís! Para além do FCPorto se deparar com as limitações financeiras que não o deixam crescer mais, existe também o facto de jogar num país onde se promove o anti-jogo.

    Cá, finge-se que se sofreu falta, perde-se tempo, permite-se que se faça sistematicamente falta sobre os mais talentosos...

    O FCPorto, em todos os jogos, tem sempre razões de queixa deste tipo.

    Assim, à falta de poderio financeiro do FCPorto para competir com os clubes com quem concorre na Europa, ainda se depara com a dificuldade em motivar as estrelas a continuarem cá.

    É complicado dizer-se a alguém para não sair sabendo-se que se ficar irá ser um constante saco de porrada.

    Quando não existe a preocupação por parte dos dirigentes do futebol em corrigir esta situação, há-dee haver sempre vontade de não ficar cá por parte dos mais talentosos, que é como quem diz mais valiosos.

    Não alterar este facto é da mais evidente falta de competência que pode haver. É dirigir contra a promoção do próprio país.

    É que, para cúmulo, o clube que mais tem sofrido com perseguições aos seus jogadores tem sido exactamente aquele que mais os valoriza e que mais valoriza o próprio campeonato.

    Impressionante a forma como Hulk é tratado, o contraste com a forma como os pacenses simulavam faltas, agressões, lesões... E depois vê-los dizer que era um jogo para ganhar, que o FCPorto não criou uma única oportunidade, que foram mais fortes... Isto tudo com a concordância de todos os não-portistas.

    É este o futebol espectáculo que se quer?

    Vi ontem finalmente o resumo do Benfica. Pois, foi mesmo um jogo do mesmo campeonato do Porto. Será que estes dois jogos serão um exemplo da diferença de tratamento durante toda a época?

    ResponderEliminar
  8. Como é possivel segundo o JN, "Caricato foi o que se passou, ontem, com o site oficial da Liga. É que na ficha do jogo, em consultas realizadas ao longo da tarde, o brasileiro tanto aparecia com dois cartões amarelos e o respectivo vermelho, como, passado algum tempo, apenas aparecia com um cartão amarelo e o correspondente vermelho... Ou seja, nem a Liga parecia ter a certeza da decisão de Xistra." Eu vi um 2 cartão amarelo e vermelho e o Hulk não abriu a boca e o cacete do cardoso não é expulso também? vai começar a brincadeira temos de cerrar fileiras e lutar contra tudo e todos

    ResponderEliminar
  9. O problema está em que o Hulk após o primeiro amarelo encomendado, devia ter tido (ou alguém por ele) a noção que a caça estava aberta.
    O Xistrema iria expulsa lo à primeira oportunidade que ele tivesse, já que isso estava mais que evidente.
    Este ano já se percebeu como vai ser, bastando para isso analisar os lances de Cardoso e David Luis sobre os jogadores Alonso (se não estou enganado e Briguel)e os lances de Hulk e Mariano.
    O Hulk, infelizmente para ele e para nós, vai ser novamente o saco de pancada da Liga e pior que isso vai ter mesmo que comer e calar, porque se não o fizer arrisca-se a passar mais tempo na bancada a cumprir castigo que dentro de campo.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  11. Ficha do Paços-FC Porto mudou quatro vezes no site da Liga

    A confusão sobre o cartão mostrado a Hulk infectou o sítio oficial da Liga. Ao longo do dia de ontem, a ficha do Paços-FC Porto foi sofrendo alterações cirúrgicas. Se, até cerca das 18h30, Hulk tinha sido expulso por acumulação de amarelos, a partir dessa hora passou a expulso por vermelho directo. Por volta das 21h00, a ficha voltava a acusar acumulação de cartões amarelos, para cerca das 22h30 insistir no vermelho directo. À hora do fecho desta edição, era essa a versão que valia.

    http://www.ojogo.pt/25-179/artigo815915.asp

    a gentalha da lpfp anda a trabalhar imenso

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. Gostava de saber porque é que o meu comentário anterior foi apagado.

    Estava a tentar contribuir para a discussão lembrando que, por coincidência, nos últimos anos os jogadores do Porto com mais técnica têm sido considerados indisciplinados e/ou violentos.

    Fazendo um paralelo com a situação do Hulk lembrei-me do Deco que depois da expulsão ridícula no Bessa, foi considerado como tendo um comportamento descabelado pelo CD da Liga.

    Lembrei-me também do Quaresma que depois de ser massacrado um jogo inteiro, se mandava um "chega para lá" era logo acusado de agredir os adversários sendo até expulso num jogo em Leiria.

    Podia ter falado no Benny McCarthy também ele considerado por todos os anti-portistas como um criminoso dos relvados

    Abraço

    ResponderEliminar
  14. E pronto a palhaçada este ano começou mais cedo... Já era de esperar depois do investimento feito pela equipa da sagres(mais conhecida por mijo de cavalo)... Não esperava é que fosse logo na 1ª jornada. Só ha uma coisa que eu não entendo é como a sede da liga na cidade do PORTO ainda está ao alto!!! Já começo a ficar sem paciência, para aturar estas merdas...

    ResponderEliminar
  15. Adolfo, peço-te desculpa, fui eu que apaguei o comentário quando não era isso que deveria ter feito. Mais uma vez desculpa.

    ResponderEliminar
  16. Zé Luis,
    É massacrar e desvendar a estupidez destes fdp, e demonstrar que não somos parvos nem cegos.
    Antes do golo do Benfas, a bola é retirada ao jogador do Marítimo em falta junto ao banco do benfas, com o JJ a gesticular aos saltinhos que nada tinha acontecido. Esta cena é bem demonstrativa da aflição da equipa maravilha. Não percebo porque o FCP não foi buscar o Manu. O homem é responsavel por 90% dos ataques da equipa, tem muito futebol naqueles pés para além de ter uma excelente velocidade de execução.

    Caricato, é haver comentadores de TV a solicitar desesperadamente a venda do Hulk, pelo FCP. Mas que raio. Querem ver futebol de boa qualidade ou querem ver o seu clube ganhar nem que seja com 11 mancos?

    No fundo se calhar até vai ser benéfico para o FCP, o Hulk ter sido expulso. O Manchester que veio a Paços ver o jogador depois das afirmações de Maradona, deve ter levado uma má recomendação e o rapaz acaba por ficar mais um ano.
    Esperemos que assim seja, pois o Manchester procura desesperadamente um extremo veloz, que NANI já não o é...

    Como diz o PCOS; Já não tenho paciência para os merdas que falsificam tudo e que permeiam a mediocridade.

    Para domingo acredito que seja o Elmano, o das botas vermelhas.

    Para domingo o Jesualdo que coloque o negrão de 2 metros na frente de ataque. O Porto não consegue marcar golos de cantos?
    Ó Prof., isso é falta de trabalho específico, e andamos a trabalhar mal estas situações.

    ResponderEliminar
  17. Zé Luís, mais um artigo de grande qualidade.

    Subscrevo a 100% tudo o que disse.


    Já agora, com Hulk expulso o ataque vai mudar.

    Espero que o prof meta o Varela, o Falcao e o Mariano (se ele soubesse cruzar era óptimo), uma vez que Rodriguez ainda deve estar limitado.

    Quanto ao meio-campo, por favor, metam Valeri em campo. Meireles não está claramente em forma.

    ResponderEliminar
  18. Como é habitual um excelente artigo do Zé Luis.
    Quanto ao que se passou nesta primeira jornada não era nada que não se esperasse. Convém recordar dois pontos referidos pelo benfica no inicio da época.

    1 - Jorge Jesus disse que o benfica iria jogar o dobro da época passada. Bastou ver os primeiros jogos para se perceber o que isso significava. Dar paulada em toda a zona do campo, ao melhor estilo do Boavista de Jaime Pacheco, beneficiando da complacência dos árbitros e do louvor da comunicação social do sistema.

    2 - Proclamou o benfica que este ano não falaria de arbitragens. Claro que o treinador, director ou jogadores não necessitam de o fazer. Para isso lá estão os Delgados, Guerras, Manhas, Batistas, Goberns e quejandos. Morreram o cartaxana e o farinha mas ficaram outros tão ou mais despudorados.

    Perante isto, e esperando que ao menos os portistas com algum impacto mediático, como Miguel Sousa Tavares, Rui Moreira, Francisco José Viegas e outros, denunciem esta situação, o que temos é de apoiar cada vez mais a equipa, nela incluindo como é evidente o seu líder técnico, treinador, confiando no seu trabalho, que já demonstrou saber muito bem o que está a fazer. São os resultados conseguidos que falam por si.

    Claro que cada um de nós é um treinador sapiente, e não vem mal ao mundo se dermos a nossa opinião, mas em última análise o papel dos adeptos é apoiar.

    Saudações portistas

    ResponderEliminar
  19. proença em guimarães e "pode ser o João" no Dragão

    para rir ?!

    ResponderEliminar
  20. "O Porto não consegue marcar golos de cantos?
    Ó Prof., isso é falta de trabalho específico, e andamos a trabalhar mal estas situações."

    ^Lembro que o porto marcou pa supertaça de canto...nao esperem é que marquem um golo de canto em todos os jogos...

    Ruibonga

    ResponderEliminar
  21. Tenham calma!O xistra se calhar até nos está a ajudar!
    Depois disto o Hulck vai finalmente compreender que jogador do FCP não é própriamente o jogador querido da nação!
    Portanto irá seguramente preocupar-se mais em jogar a bola e esquecer aquela mancha normalmente negra que está dentro de campo,pois daí não pode esperar justiça!
    Dos comentadeiros e pasquineiros que não espere nada de positivo,pois estão sempre com o martelo e os pregos na mão prontos para o crucificarem!
    Por falar em comentadeiros:Se o árbitro do jogo de hoje em alvalade lhes fizesse metade das vontades os Italianos acabavam com menos meia duzia de jogadores!

    ResponderEliminar
  22. É preciso fé no Hulk, quero ver o que o Burrualdo vai inventar agora.
    Ao menos não temos tipos como o Vukcevic na equipa.

    ResponderEliminar
  23. O Nelson tem razão ao dizer " Dar paulada em toda a zona do campo, ao melhor estilo do Boavista de Jaime Pacheco, beneficiando da complacência dos árbitros e do louvor da comunicação social do sistema".

    Os tipos espumam-se enquanto não acabam com o contra-ataque adversário. E deve ser denunciado as vezes que forem necessárias , sobretudo por quem tem tempode antena, e o mais depressa possível para os fazer baixar a crista!! E a táctica deles até agora bem sucedida. Para controlar o jogo corrido está lá o Garcia e o comandante-mor david luiz, o sarrafeiro!!

    ResponderEliminar
  24. "Ao menos não temos tipos como o Vukcevic na equipa."

    Relembro kiev - porto da epoca passada e o lucho...mas sim, esse ja nao temos, ja tivemos...


    ruibonga

    ResponderEliminar