22 janeiro 2011

SportTV dá goleada de 46-2 que todos devem agradecer...



A SportTV prestou hoje um serviço inestimável à Verdade Desportiva, ao repetir 46 vezes o penálti com a perninha marota de André Marques sobre Hulk, fora as repetições... Eu, pelo menos, agradeço tão prestimosa aclaração do lance de que resultou o único golo de um jogo mal jogado, muito disputado e pouco entusiasmante Beira-Mar-FC Porto (0-1), pois só às, respectivamente, 24ª, 31ª e 43ª vez consegui confirmar - porque tão inusitado número de visionamentos do lance capital deve ter sido para não ficar dúvidas a ninguém - que houve mesmo penálti quando nada o fazia prever, Hulk já ensaiava o mergulho à Caimar ou Caientrão ou Caiviola até se perceber, num ângulo desde a linha de fundo, outro em diagonal de 25º e mais um da linha de baliza de Helton para a área oposta, o toque comprometedor.


Confesso que tive dúvidas à 2ª, 9ª, 13ª, 25ª, 33ª, 39ª, 40ª, 41ª, 44ª e 45ª tentativa, para além de mal se vislumbrar o que quer que fosse à 1ª, 3ª, 4ª, 6ª, 8ª, 10ª, 14ª, 18ª, 19ª, 20ª e 21ª observação de um lance que passara despercebido nas restantes ocasiões.
Creio até que, perdendo a conta às agressões visuais permanentes de um lance tão visionado, algumas outras visualizações ocorreram enquanto fui mijar ao intervalo, mais duas ou três em que já nem despeguei da torrada e meia de leite que tinha pedido e outras tantas enquanto lia o jornal e dava a corda ao relógio. Se os lances polémicos em jogos do FC Porto são mais escalpelizados do que rãs em mesa de experiências ou ratos em laboratório, seguramente este bateu todos os recordes e certamente jamais superado.
À falta de melhor, de lances de perigo do Beira-Mar ou ainda menos de defesas de Helton, dar duas repetições de uma mão na bola do mesmo André Marques num canto de Belluschi, na 2ª parte, só se justifica por o lance não envolver o melhor marcador da Liga, o inevitável Hulk que marcou pela 17ª vez em 16 jogos disputados e agora frente à equipa que, por ausência no Brasil, não tinha defrontado na 1ª volta.
É claro que as inúmeras ocasiões de golo que o FC Porto desperdiçou para ampliar a contagem e evitar aflições por "chuveirinho" aveirense com faltas cirúrgicas em que Artur teatralizou quatro vezes e ganhou livres laterais que a competente defesa portista controlou na maior descontracção, só ajudaram a dar visibilidade estatística de um jogo incontornavelmente para a história, pelo menos a respeitante à pertinência televisiva e porventura ainda objecto de análise comunicacional benfiquista mais a proverbial pleîade de opinadores encartados talibenizados lisbonenses a que não deixarão de juntar o credenciado Octávio Malvado e o sinecura de Sintra que há 10 anos lançou a 1ª pedra para o Centro de Estágios das Selecções no seu território como trampolim para uma espantástica candidatura cândida à presidência federativa por forma a terminar o mandato a mandar em beleza.
Admito que possa ter falhado a contagem que variará, provavelmente, entre 38 e 52 transmissões de um lance em que até perdi a conta ao minuto de jogo a que respeitava.
Em bom rigor, e para que todos fiquem cientes da ciência desta acutilância realizadora que confirma os méritos de tornar-se o futebol um jogo para televisão, sem, contudo, baralhar o tempo de jogo ainda que, talvez por isso, o árbitro João Ferreira tenha acrescentado uns impensáveis 4 minutos de descontos, era bom que alguém filmasse o filme e de certeza que no You Tube as 46 visualizações se tornem, multiplicadas por 6 milhões de visitas nacionais e mais 8 milhões lá de fora, no recorde mundial de espreitadelas em prol da Verdade Desportiva.
Para bem da Verdade Desportiva, ainda bem que o próximo adversário do FC Porto não teve três jogadores expulsos...


19 comentários:

  1. Grande vitória.
    É assim que se ganha campeonatos.
    VIVA O NOSSO FC PORTO

    ResponderEliminar
  2. ahahah boa ironia!
    e a agressão do jesus alguém tem imagens?

    http://mentirasvermelhas.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Concordando a 100% com o texto, espero que não se esqueça, porque é preciso chamar à atenção ao que já está a ser branqueado da agressão do Jorge jesus ao jogador do nacional.

    No flash interview o repórter pergunta ao treinador do nacional se quer falar da confusão, mas ao jesus ... nada.

    ResponderEliminar
  4. "Liga: 'Incrível' rimou com... discutível!
    22-01-2011 21:55


    Beira Mar-FC Porto (0-1): Hulk marcou de 'penalty' (discutível) o único golo do embate. Helton completou 200 jogos no nosso campeonato 'maior'. Com esta vitória, os dragões chegam aos 47 pontos, no comando do campeonato. Consulte, aqui, as reacções após a partida de Aveiro.

    Uma grande penalidade (discutível), convertida por Hulk, permitiu o FC Porto vencer o Beira-Mar em Aveiro, por 1-0, na 17ª jornada da Liga portuguesa, que os dragões lideram destacados.

    O árbitro João Ferreira, de Setúbal, decidiu-se pelo castigo máximo num lance duvidoso ocorrido na grande área dos aveirenses ainda na primeira metade, que Hulk, na sua conversão, não perdoou, anotando o único tento da partida.

    Com esta vitória, o FC Porto chega aos 47 pontos, no comando do campeonato."

    Este é o texto vergonhoso que se encontra presente no site da Rádio Renascença... temos que fazer alguma coisa contra isto. Eu proponho que na próxima semana todos os Portistas peguem no seu telefone e liguem todo o dia, todos os dias, para o contacto desta emissora a mostrar o seu desagrado, preferencialmente para programas que tenham fóruns... mesmo que os referidos fóruns nada tenham a ver com futebol! A RR e a RTP tratam-nos de forma nojenta! CHEGA!!!

    ResponderEliminar
  5. Lá estão vocês a implicar com tudo e todos, por tudo e por nada.

    Não ficalam esclhalhecidus?

    ResponderEliminar
  6. aqui estão as imagens da agressão!

    http://mentirasvermelhas.blogspot.com/2011/01/um-cretino-sera-sempre-um-cretino.html

    ResponderEliminar
  7. Treinador da agremiação corrupta agride jogador do NAcional da Madeira
    http://oantilampiao.blogspot.com/2011/01/nao-sabem-perder-nem-vencer.html

    ResponderEliminar
  8. Zé Luís, o lance que foi mais repetido -acho que- foi o do cotovelo do Paulinho nas trombas do "João.sempre.no.chão" para aí há uns dois milénios atrás...Foi para aí repetido umas mil e trezentas vezes, no mínimo...Ficou -obrigatóriamente- na retina, grande cotovelada.

    ResponderEliminar
  9. Mais uma vez lá está metido o "Corvo Vermelho"...Sempre presente em todas as confusões.

    ResponderEliminar
  10. Aguardamos entretanto os desenvolvimentos da agressão de Jesus a Luís Alberto, que estão a tentar escamotear.
    E não esquecer a arbitragem habilidosa de Bruno Paixão que expulsou 3 jogadores do Rio Ave, que por coincidência não vão poder jogar para a Taça de Portugal diante do Benfica.

    Abraço e bom fim de semana.

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Não há quem espere o João Gorben à saída dos estúdios da RTP?

    ResponderEliminar
  12. Boas

    no comments


    http://www.maisfutebol.iol.pt/benfica/jesus-benfica-online-benfica-em-directo-benfica-arbitro-maisfutebol/1227959-1456.html

    um abraço

    ResponderEliminar
  13. meireles, repetições durante o jogo não foram mais do que agora. Tenho a certeza absoluta. Deve ter sido apenas entre 33 e 44 vezes. Nunca se abusou tanto como agora. Pode ter sido repisado nos dias seguintes e meses quando deu jeito, até porque um do Benfica levou nas trombas, bem ou mal. Mas como o exagero, inútil e injutificado, ue se viu agora acho difícil de repetir-se.

    ResponderEliminar
  14. ..."Para bem da Verdade Desportiva, ainda bem que o próximo adversário do FC Porto
    não teve três jogadores expulsos"...


    Ai se isto fosse com o FC Porto!!!

    ResponderEliminar
  15. Como eu gostaria de ver o FC Porto vencer e convencer!

    Tendo em conta o andor que está a ser elaborado pela «verdade desportiva» ao clube do regime, tenho que ficar radiante com as nossas vitórias. Se não é possível convencer então resta-nos vencer para que a inveja, a frustração e a raiva vermelha se façam sentir cada vez mais assanhadas.

    A partir de agora o lema será ganhar nem que seja injusto.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Zé Luís:Deves ter razão, eu não domino os dados estatísticos, mas recordo-me que foi qualquer coisa de arrepiante...
    @CJ:
    -Por favor, retire essas palavras.

    ResponderEliminar
  17. meireles, obviamente estou a brincar, não sei quantas vezes se repetiu a cena na tv, nem então nem ontem. Contudo, não tenho ideia, e normalmente sou muito atento e com rigor senão estatístico pelo menos analítico, de algum lance ter sido alguma vez tão repetido quanto o de ontem.

    ResponderEliminar
  18. Caros portistas,
    Deste jogo safa-se os 3 pontos ganhos porque em futebol espectáculo pouco se viu, as oportunidades mais flagrantes foram criadas quase todas por o FCP como é óbvio e de esperar, mas faltou mais uma vez a eficácia na finalização, achei também que quem não esteve muito bem neste jogo foi Varela que esteve muito apagado. Em relação á palhaçada na Mourolândia realmente o que é de lamentar é a falta de tratamento que dão às escaramuças provocadas por elementos ligados ao clube do regime, estes indivíduos passeiam-se impunes no futebol português, isentos da punição adequada, ainda tem a lata de envergar a capa da justiça desportiva. Que nojentos de merda, e os árbitros uns autênticos cobardes que nem mencionam tais incidências no seus relatórios vergonhoso, cagados de merda. Portistas unidos contra tudo e contra todos, seremos CAMPEÕES.

    Cump.
    www.ultrasfcportcom

    ResponderEliminar