01 junho 2018

Quando um recorde é mais recorde do que outro falso partilhado

Havia uma espécie de objectivo febril para atingir uma marca pontual...
Lembrando que em 2015 e 2107 dois títulos foram suprimidos pela cáfila mafiosa da arbitragem ao FC Porto e o de 2016 ao Sporting, os últimos desenvolvimentos descobertos sobre o Império do Mal fazem perceber que, além da ilicitude daquele fraudulento título benfiquista, os 88 pontos de então foram acumulados ao jeito do Marítimo-Benfica hoje de volta à ribalta...


Vale, obviamente, por dizer que os 88 pontos de 2018, extripados de pelo menos mais dois pontos do inenarrável roubo do Porto-benfica da 1a volta, são muito mais recorde que um balofo e pifio recorde dos sacripantas de encarnado levados ao colinho dos andores de negro com um apito na boca...
Chega?

Sem comentários:

Publicar um comentário