30 janeiro 2007

Era só o que faltava...

“O campeão teve os 15 minutos mais fáceis da temporada. Mas desperdiçou-os. Depois faltou-lhe força interior para lidar com a desvantagem e a desigualdade numérica. Os suplentes que entraram nada acrescentaram à equipa. Mais lamentáveis do que a derrota foram as declarações no final. O líder do campeonato e campeão em título deveria ser o último a contribuir para a suspeição infelizmente generalizada. Querem o quê, que as pessoas deixem de acreditar em tudo, até no mérito dos pontos conseguidos até aqui? Momento muito mau, até porque as discussões sérias não têm lugar nas salas de imprensa, como se sabe.”

Este extracto de texto pertence a um artigo do Maisfutebol de um “jornalista” de seu nome Luís Sobral, que é também o comentador da TVI nos jogos de futebol, o que já por si dá para subentender algo, e se nos lembramos que já foi, só por acaso, editor da secção Benfica no jornal A Bola, ainda mais coisas se entenderão.

Por isso este artigo não pode surpreender ninguém e não reflecte mais do que é o jornalismo desportivo em Portugal. Ou seja, um jornalismo na sua maior parte subserviente a um poder obscuro com tons avermelhados e em que o código deontológico é mandado às malvas quando a inveja se sobrepõe à verdade. Assim, o objectivo deste texto e de outros como este visa apenas o desviar de atenções do essencial para o acessório. Tentando ao mesmo tempo dar uma ideia de moralidade que, claro está, só funciona para os azui-e-brancos, mas que cheira tão a falso que se entende logo a alegria que apenas uma derrota do FCPorto proporcionou. Terá escrito o autor um artigo destes aquando dos protestos da dupla V&V numa celebre conferência de imprensa na Luz, após um alegado golo que nunca ninguém conseguiu provar ter existido? E sobre Paulo Bento, que no ano passado numa meia final da taça de Portugal com o FCPorto, teve tudo menos a sua celebre tranquilidade?

Diz o escriba, demonstrando o seu anti-portismo primário, que o FCPorto “deveria ser o último a contribuir para a suspeição”. Pois claro que sim sr. Sobral, já não bastam quase todos os órgãos de comunicação social branquearem quase por completo o que se passou em Leiria e também os adeptos e responsáveis do FCPorto se deveriam calar, para ainda maior agrado de pessoas como o senhor e já agora, apesar da redundância, para a maior parte dos “seis milhões” que, não importa como, querem é ver o campeão derrotado e sem muito alarido.

Já agora e dando assim para entender “porque as discussões sérias não têm lugar nas salas de imprensa”, este senhor, além de todas as desculpas que tenta arranjar para a derrota do FCPorto, o que por si só mostra que tenta esconder o essencial, dá a entender que, também por estar envolvido num determinado processo, o nosso clube tem de calar a sua revolta, tendo o escriba já determinando a sentença e respectivos culpados. Enfim, para ele e outros como ele serem felizes, era mesmo só o que faltava, que o FCPorto se calasse e pactuasse com todas as, já normais, orquestrações desta imprensa que tenta fazer por qualquer meio campeões na secretaria.

Era mesmo só o que faltava...

PS: Duas leituras obrigatórias sobre Lacroix:

56 comentários:

  1. Isso era o que esse 'moço de recados' e todos os outros 'recadeiros' que infestam as estações de tv ou as redacções da maioria dos jornais desportivos queriam... queriam eles, como dizia ontem e bem o Jorge Maia n'O JOGO, que 'coméssemos e calássemos'.
    Como eles andam enganados... e ainda por cima, são burros que até dão dó.
    Ao fim destas últimas 3 décadas do nosso dominio no país desportivo, ainda não aprenderam que quanto mais nos insultam, mais nos ofendem, mais nos provocam, mais nos atacam... só nos tornam mais fortes.
    Não 'vou à missa' com aquele geloso da Sic N(u)ticias ao domingo à noite... mas o que ele disse ontem, cai que nem 'mel' no que atrás digo: este resultado e o modo como ele aconteceu este fds, vai servir mais do que nunca para nos unir e atacar o resto do campeonato em força tal que até sentirão medo, muito medo.
    É deste clima que eu gosto no Dragão... no resto, aos 'eternos invejosos', eles bem podem berrar e chorar, que por mim, bem que se podem ir todos (vcs sabem...)!!
    aKeLe aBrAçO
    http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Jornalismo é "O JOGO"?? O entendido é o Miguel Sousa Tavares?? Quando o P.C. escolhe a imprensa para estar na sala mandando (Boby e Tareco)retirar os jornalistas que não escreveram o que ele quer é jornalismo?? O terror (espancamento em directo de jornalista da RTP nas Antas, pedrajamento dos carros dos jornalistas,...)que todos conhecem que é (antes era pior/acalmou)trabalhar jornalisticamente nas Antas/Dragão ...é jornalismo?? Penso que arbitragem e liberdade de imprensa´são coisas que deveriam passar bem longe deste blog ... mas se passam...mostra a falta de bom senso ou o tal fanatismo já conhecido deste clube.

    obs- antes que digam mal de Lisboa e a porem a arder ou começar já uma nova guerrilha norte/sul, gostaria de dizer que sou da terra do ZIRTAEV,ou seja, do Norte.

    ResponderEliminar
  3. Estou tao feliz. Isto é so rir.
    As galinhitas estao tao excitadas que até veem escrever para os blogues do Porto!
    A 5 pontos e ja estao todos contentes...é por isso que em 13 anos ganharam um campeonatozito comprado no pardieiro do Algarve.

    Parece que a selecçäo ganhou o mundial. Semana santa.

    As barbaridades sao gratuitas. Parece Verao.
    O pior é que apesar da roubalheira do costume, esta tudo normal, vamos na frente e eles taditos aos gritinhos a 5 pontos, que vao ser mais no final.

    Nao temos mesmo concorrencia.
    Estes benfiquistas sao o espelho da naçäo: sao pobres de espirito.

    Nao percam tempo com vermelhitos doentes.

    De resto, isto da pseudo comunicaçao social das marionetas, ja era esperado. Pobres de espirito. Sao umas sumidades em parvoice.

    ResponderEliminar
  4. No domingo ouvi buzinadelas na rua a seguir ao jogo do Bessa...

    A luta pelo 2º lugar ao rubro...no sitio do costume...


    Não, não é no pingo doce...




    é mesmo no sitio do costume.

    (2ª circular, para quem o cérebro não ultrapassa os limites de velocidade)


    ;)

    ResponderEliminar
  5. Pior do que tudo, é a crónica do António Macedo hoje no Diário Desportivo.

    Resta-nos unir e todos combater esta guerra.

    ResponderEliminar
  6. não será por perder estes 3 pontos ou pelo que os merdosos anti-portistas escrevem que vamos deixar de ser campeões, essa é que é essa!!!!

    soares franco: espancamentos??? espancamentos vi eu emalvalade, depois de (nova) encavadela nos gatinhos estava a polícia a fazer a espera aos portistas e a espancar todo o que passasse de azul-e-branco orgulhoso!!!!!

    aconselho-te a procurar o significado enciclopédico, ético e deontológico de "jornalismo", depois falamos, quando souberes do que estás a falar!!!

    ResponderEliminar
  7. Gostaria de informar que esse cronista (Luís Sobral) é declaradamente sportinguista e não benfiquista como dizem.

    Neste texto concordo a 100% com o que ele diz.

    Sobre a imprensa calar ou branquear as arbitragens, dado o que aconteceu durante muitos anos, também neste particular não têm que se queixar.
    Se repararem a imprensa desportiva quase não fala do Apito Dourado, não sei se com medo de represálias (pois os métoidos da gente que dirige o vosso clube não costumam ser muito corteses).
    Pinto da Costa tem sido ao longo dos anos tratado com enorme, eu diria, simpatia, e cuidado pela comunicação social, tratando-se da figura que é, do seu passado e do seu presente tão pouco recomendável, que à semelhança de outros neste país, a opinião publicada parece querer ignorar.

    Talvez a comunicação social não vos ajude em tão grande medida como a que desejariam, mas não devem ser assim tão injustos para com ela.
    E se querem ouvir a musica que gostam, têm sempre o Miguel Sousa Tavares às terças feiras.

    É verdade que não dão muito destaque às vossas vitórias internacionais, mas isso é por uma razão meramente comercial e muito simples: o país está-se borrifando para elas, pois o vosso presidente não tem feito mais do que virá-lo de costas para vós.

    ResponderEliminar
  8. Este luis sobral é um daqueles infelizes que estava a dormir quando Deus andou a distribuir os cerebros!É facil constatar isso basta ver a côr que o mentcapto defende!Depois devia aparecer alguém que lhe metesse na cabeça a ele e a outros como ele que o salazar já morreu,e que em abril de 2004 se fez algo a que se deu o nome pomposo de revolução,que tinha como um dos seus propósitos,criar condições para que os portugueses tivessem direitos iguais,e tratamento igual por parte do estado e das instituições!Parafraseando esse que tantos admiram,todos temos direito à indignação!PS considerar aquilo que se passou nas antas um espancamento,só mesmo por demagogia ou má vontade,ou até mesmo falta de inteligencia!

    ResponderEliminar
  9. Acho piada aos benfiquistas e sportinguistas. Estão tão mal habituados com a imprensa constantemente a baixar-lhes as calças que nem se apercebem da porcaria de imprensa desportiva que existe em Portugal. Habituaram-se de tal maneira que tudo o que seja dito contra o FCPorto está bem, chegando ao ponto de achar normal não se darem destaque às vitórias internacionais de um clube português. Isto está tudo doido mesmo.

    Com que então os caros visitantes de outros clubes que aqui vêm tb acham bem que o FCPorto não tenha direito a indignar-se com uma arbitragem vergonhosa como foi aquela, que até muitos de vocês reconheceram? Mas mesmo que não tivesse razão... Está mesmo o Salazar vivo e eu não sei ou o hábito não vos deixa ver mais além?

    E já agora e acham normal um jornal por exemplo dar uma nota de 4 (de 0 a 5) depois de admitir existirem penalties e de vários lances em que o árbitro esteve mal? Pormenores com certeza.

    Já dizia o outro que não há maior cego que aquele que não quer ver.

    Já agora Soares Franco, já é a 2ª vez que vens com a história de Lisboa, guerra norte e sul...etc. Onde é que me leste falar disso? Ou será que tu realmente é que tens algum complexo em relação a isso? Olha se fosse ao contrário, se eu realmente falasse nisso já me estavam a chamar de provinciano.

    LF claro que o ódio a PdC justifica tudo, até o quebrar do código deontológico dos jornalistas, quebrando toda a isenção que deveriam ter.

    Os vossos argumentos são sem duvida muito bons.

    Enfim...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. Já me esquecia LF, o processo apito dourado é suposto estar em segredo de justiça. Mas claro que isso não interessa nada a quem as leis só são boas se defenderem os seus interesses.

    E já agora tb, os teus argumentos caiem pela base quando dizes que PdC tem simpatia da imprensa e ao mesmo tempo dizes que as vitórias internacionais do FCPorto não interessam pelo ódio que se tem a PdC. Enfim, Não deves ter pensado bem no que escreveste. Deve ser isso.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Muito bem, Zirtaev. E sobre este tema do tratamento jornalístico dado ao FC Porto decerto tens muitos exemplos da apregoada isenção e moralismo cabotino que eles apregoam.
    O FL Vieira foi apanhado nas escutas, anda a "fazer isto por outro lado", o Veiga manda beijocas mas esses, apanhados como os outros, podem falar.
    Como lembras bem da conferência na Luz, a educação e elevação do discurso dos gangsters do benfas não estiveram ao nível do tom moderado e da simples comunicação, no final do jogo, de Reinaldo Teles a manifestar, só, o descontentamento pela arbitragem e a dizer que o FC Porto iria pedir uma audiência a Vítor Pereira. Esta, aliás, é não só para se apontar os erros de arbitragem, vários, clamorosos e decisivos no resultado, mas acima de tudo para se perceber os critérios de nomeação: onde estão os árbitros internacionais que "deviam" apitar os jogos dos 3 primeiros classificados?
    Tão claro como a água, tão simples como somar 2 e 2. Coisas objectivas, não pela objectiva de quem chamou ladrão a Benquerença, disse que foi um roubo, insultou dirigentes contrários e respectivas acompanhantes (a quem, animalescamente, fazem a corte) tudo por causa, nesse Benfica-Porto, de um golo que não foi, que não se provou ter existido, que nenhuma imagem revelou como um lance de golo verdadeiro.
    É o mesmo que essa gentalha sem vergonha falar de coação sobre jornalistas, agressões e ameaças. Ninguém está livre de um energúmeno, que os há em todo o lado, atacar outrém. Sucedeu nas Antas, infelizmente, por um adepto tresloucado.
    Ora, LF Vieira já em directo, na SIC, ameaçou correr os jornalistas numa casa do Benfica no Algarve.
    Adriano Afonso, esse paladino da democracia e juiz desembargador, quando orientava as AG's do tempo de Vale e Azevedo disse alto e bom som que expulsava os jornalistas do pavilhão nem que fosse à bordoada. Tal e qual. Os papagaios e pés de microfone de Lisboa comem e calam. São maltratados, escorraçados, amesquinhados.
    Ainda LF Vieira goza com os "pretos" a dizer que "andam distraídos" por não apanharem notícias que alegadamente lhes passam debaixo do nariz. Mente despudoradamente sobre contratações. Invade Órgãos de Comunicação Social, quer em intervenções abrasivas pelo telefone ou mesmo entrando em directo pelo estúdio.
    Já sabemos a gente que é, com o Vale e Azevedo idolatrado pela parolada adepta e incensado pela Imprensa abjecta e subserviente que reinou com o homem a rasgar contratos de direitos televisivos.
    Hoje sabemos, eles sabem, o que o falso herói da libertação é e fez. Mas antes dele já dirigentes diziam que "não damos de comer aos jornalistas" e até João Vieira Pinto o repetiu.
    Aquela gente tem uma cultura própria, feita de enganos históricos e proteccionismo de Estado: Eusébio, dívidas fiscais, envolvimento de empresas estatais para contratar jogadores (RTP-Futre), doacção de papéis sem valor (acções) para saldar dívidas e ajudas nebulosas do que resta do seu poder de outrora, a própria autarquia lisboeta que está sob suspeita de favorecimento nos negócios através da EPUL.
    E ainda pensam que são o centro do mundo (mas vêm para aqui comentar) e que zombam do Portugal democrático que lhes retirou sustentação no poleiro da protecção bafienta e salazarenta do Estado.

    ResponderEliminar
  12. A verdade só tem um caminho e por muito que muitas vezes outros sonhem ou imaginem ter criado caminhos alternativos, ela continua ali indiferente! E a verdade é esta: o Porto foi durante anos e anos completamente roubado é o termo, por tudo quanto era cão e gato, àrbitro ou dirigente federativo e com o aplauso da comunicação social desportiva ou outra!Ao longo do tempo nos últimos trinta anos, fomos conquistando lentamente, por força da abertura criada com o 25 de Abril, uma parte infima daquilo que por direito próprio já deveria estar presente no nosso historial! Se repararem bem, em quase todas as competições nacionais o Porto conquistou-as sempre nos seus inícios, quando ainda os "sistemas" estavam pouco oleados! Depois sobrevinha inevitávelmente o vosso assalto que tentava calar esta nossa força por todos os meios ao seu alcance! Li há já algum tempo, que nos idos anos quarenta/cinquenta, chegaram ao cúmulo de obrigarem um dos Presidentes do nosso Clube a demitir-se porque se insurgira contra toda essa imoralidade! O Estado Novo que de "novo nada tinha", obrigou-o a "reformar-se" porque ele corporizava este espírito inconformista que nos anima e isso representava segundo os seus apertados critérios, um perigo para a "unidade" da Nação! Nós continuamos e estamos no entanto bem vivos e não permitiremos que agora façam o mesmo com este Presidente que não se cala - isso irrita-vos solenemente - quer vocês queiram ou não, quer vocês tenham ou não todos os meios e mais alguns na vossa mão! Ainda ontem sorri bastante ao apreciar o estado de espírito do Dias Ferreira que estratégicamente tem estado colado ao longo do tempo ao vosso Seara, não conseguia calar o seu "ardor ou revolta", por perceber que vocês lá vão como é hábito, cantando e rindo, utilizando todas as manhas e são muitas, arbitráriamente sem dar ainda a perceber se vão ou não oferecer a tal "fatiazinha percentual" aos vossos primos da 2ª Circular - pelos serviços prestados "à causa"- agora que todos julgam que o repasto vai finalmente ser servido e posto à disposição dos abutres do costume!O que vos doi verdadeiramente mais é que nós tenhamos conseguido ofuscar e ultrapassar os vossos tão badalados feitos atingidos a nível Internacional e que julgavam impensável alcançar, muito menos suplantar! Porque lá fora as "opiniões públicas" não vos apoiam incondicionalmente como aqui, lá existem outros poderes, embora continuem a gozar e a possuir o domínio de alguns lugares estratégicos, como aconteceu agora com a "eleição" do vosso ponta-de-lança Gilberto Madaíl! Lá fora, vocês tem que lutar com forças muito mais poderosas e isso é um pouco mais incómodo, mais aborrecido e fastidioso, por que não as controlam nem vos é ou será possivel fazê-lo, as opiniões são de mais difícil moldagem em tão "ilustre e diversificada" gente! Aqui é mais fácil, conquistaram ao longo dos anos importantes posições estratégicas de que não abrem mão e sempre que as coisas se tornam complicadas, essas forças sempre atentas e venerandas, dão-vos o necessário e urgente empurrão cumprindo o que está estipulado no contrato celebrado entre vós! Aquilo que acontece -o nosso êxito- para vós na vossa cabeça pequenina, só pode ter uma explicação possível: Corrupção Absoluta! Porque disso vocês percebem melhor do que ninguêm, sabem muito bem como funciona, estão sempre muito bem colocados, camuflados -tipo Marinho Neves "CSI MIAMI"- e a prova disso é a profusão de agentes e árbitros e autarcas e governantes e gestores públicos que invariavelmente vos sustenta, alimenta informação e empurra! Sejam honestos: se nós tivessemos a árbitragem nas mãos tal como vocês tanto apregoam e gritam, como poderiam surgir à catadupa pessoas como Coroado, Pereira, Elmano, Olegário, Ferreira, Baptista, Henriques, Santos, Paraty, Proença...Só de Setúbal e Além Tejo são mais que as próprias mães! São fornadas sucessivas a serem geradas pelas comissões e comissões de arbitragem e em tanta abundância acontecem, que mais parece estarmos na presença de um gigantesco forno de Pão Quente Arbitral! À frente da Federação e posteriormente das Ligas Profissionais - exceptuando o meio ano em que Pinto da Costa lá permaneceu contestadíssimo - das suas Comissões de Arbitragem, Disciplina, Justiça têm estado invariavelmente quem? Todos os que assumiam alguma proximidade com o Porto eram e são imediatamente corridos: lembro Lourenço Pinto, Guilherme Aguiar...Até os funcionáriozitos que tiram fotocópias, vocês recrutam! Valentim Loureiro foi o vosso eleito durante muito tempo e muitos e bons anos -para vocês- porque servia exemplarmente os vossos objectivos. "Parecia" aos olhos do Zé Povinho suficientemente distante, era Sportinguista, era comprovadamente maroto e reguila, era do Exército, era Político influente, fornecia na vossa perspectiva as garantias necessárias ao vosso combate e o facto de ser o representante do Clube rival da minha querida cidade, servia-vos às mil maravilhas! Pois é, mas mesmo assim nós ganhavamos e tornou-se urgente e necessário fazer ainda mais qualquer coisa, mais árbitros, mais dirigentes, mais instrutores dos árbitros, mais jornalistas a fazer o papel sujo, televisões, rádios, PGRs, Exército, Marinha, Força Aérea e RAIOS: continuamos na frente! De que matéria somos nós feitos? Borracha, alumínio, aço ou fibra de vidro? De uma só: tenacidade! Vocês são uma construção irrealista da mentalidade da facilidade, do Império Colonial perdido, dos sonhos de grandeza e da Capital do Comércio da Pimenta e restantes especiarias, do ouro roubado aos Africanos e aos Sul Americanos, do tráfico de Escravos, vocês são os representantes de um autêntico Império de Corrupção e Miséria! Nós representamos o espírito guerreiro, o antes quebrar que torcer, no fundo aquilo que está na génese e criação deste País, que foi sendo por vós, paulatinamente adulterado, pelo vosso facilitismo ao longo dos séculos e levou a que o nosso Portugal esteja como está novamente, quase sempre em posição rastejante relativamente aos Países com consciência, na cauda da Europa! Somos aquilo que metafóricamente se denomina "os mendigos com ar de ricos, da Europa" e só o Porto, melhor, o Futebol Clube do Porto, escapa a essa terrível expressão de mediania e mediocridade! Tenham paciência, mas não vos deixaremos fazer impunemente todo o vosso trabalho sujo sem vos oferecer resistência, aqui estamos portanto sem desfalecimentos e suportando os insultos de pessoas do tipo "soares franco" que periódicamente vêm à luz do dia "vomitar" o seu espírito fraterno e puro!

    ResponderEliminar
  13. O que não vale ter um Zé Luís com a sua memória de elefante para colocar todas as cartas da mesa e desmascarar sem batota os argumentos falaciosos. Zé Luís, mas mesmo com esses FACTOS que apresentas ainda deverá aparecer algum iluminado a desmenti-los, ou melhor, a dizer que esses fizeram bem e quem fez mal foi o Prof. Jesualdo, então vem este agora reclamar, mas onde é que ele pensa que está em algum país democrático? Enfim...

    Meireles está tudo dito e como diz, a verdade é só uma. Parabéns pelo texto.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  14. Caros portistas,

    Não vos entendo....
    Sinceramente....
    Então não sabem que o Pinto da Costa é o MAL do futebol ?
    Que combina os resultados ?
    Que compra os árbitros ?
    Todos, incluindo os internacionais ?
    Que, como tal, tem de ser preso !?

    Que, para cúmulo, nos tornou o Clube mais vencedor no plano INTERNACIONAL ?!
    Que nos tornou o ÚNICO Clube português campeão do...MUNDO ? Melhor, bi-campeão do mundo ?....

    Parece impossível ! Esse sacana. E ninguém o prende. Até os juizes, por esse país fora, compra. Só pode....

    Eu, pela minha parte, desde que chegou à liderança do nosso Clube, só não lhe perdoo uma coisa. Não perdoo mesmo.
    Sabem o quê ?
    É fácil !! Nunca combinou a realização de um jogo, contra uma equipa da mesma divisão, num momento decisivo do campeonato, equipa essa que teria de ser propriedade de um alto dirigente do FC Porto, para um estádio, a 200 Km´s, com mais 20.000 pessoas de capacidade do que o dessa equipa, e onde ela (equipa adversária) iria jogar sem adeptos e cujo jogo seria apitado por um árbitro bem ...calçado....

    Quando, assim, para além do mais, o FC Porto estaria a zelar pelo BEM do futebol porque o adversário teria.... MUITO MAIS RECEITA.
    Mesmo que isso implicasse um tremendo sacrifício monetário e físico para o FC Porto que teria mais despesa porque seria obrigado a uma ENORME, DESGASTANTE E DISPENDIOSA viagem....

    Acresce que, para o filme ser perfeito, essa equipa teria de estar em risco de descer de divisão, como se viria, no futuro, a verificar. Claro que todos sabemos que o risco de que acabei de falar é muito positivo, uma vez que toda a gente deseja as receitas da divisão de honra....
    Que inveja, Estoril....
    VIVAM OS BENEMÉRITOS !!!!

    Não se faz... NGP, esta não lhe perdoo !!!

    P.s. – Este caso foi para mim um dos maiores escândalos dos últimos 30 anos no futebol português. E a explicação que ouvi aqui neste blog (comentários ao post de ontem) traduz na PERFEIÇÃO o pensamento anti-portista que DOMINA a comunicação social e que tem, de uma vez por todas, de ser BANIDO....

    ResponderEliminar
  15. estes benfiquistas e sportinguistas nao tem mais nada do k faser do k vir para sitios dos portistas meterm nojo, se ainda se dissessem alguma coisa mas so dizem asneiras ate aparecem uns papagaios.
    n somos nos k temos 1 expresidente preso ,se bem k o actual n falta muito se as ajudas continuam

    ResponderEliminar
  16. Segue a resposta por tópicos às questões levantadas:

    DESTAQUE NA IMPRENSA ÀS VITÓRIAS DO F.C.PORTO:
    Eu não disse que achava normal. Apenas expliquei porque motivo isso acontece. De facto o F.C.P. não é um clube de dimensão nacional por culpa própria, ou melhor, do seu presidente, e do discurso cínico e arrogante que tem. Não acho nada normal um clube que tem ganho o que o F.C.P. tem ganho, não repercutir isso em número de adeptos pelo país.
    A comunicação social reflecte essa realidade.
    Ninguém no país desportivo vibra com as vossas vitórias internacionais senão vocês próprios, ao contrário do que acontecia com o Benfica.
    Paralelamente a isso, julgo que existe de facto na imprensa desportiva um branqueamento da sinistra figura de Pinto da Costa, em alguns casos idolatrando-o mesmo, e omitindo a sua metodologia e a sua postura que é atentatória daquilo que deve ser uma cultura desportiva civilizada.
    Isso acontece talvez por medo de represálias e necessidade de notícias.
    Pinto da Costa pode ter feito bem ao Porto, mas fez muito mal ao país e ao desporto nacional (e nem é preciso chegar ao Apito Dourado), em nome, mais do que do Porto, de uma vaidade pessoal insuportável. Isso é quase sempre ignorado.

    SALAZAR E DEMOCRACIA :
    Parece que é vulgar por aí colar o Benfica a Salazar e à ditadura. E até há quem mencione o “Império Colonial perdido, dos sonhos de grandeza e da Capital do Comércio da Pimenta e restantes especiarias, do ouro roubado aos Africanos e aos Sul Americanos, do tráfico de Escravos, um autêntico Império de Corrupção e Miséria!”
    Essa teoria é absolutamente delirante, e parece própria de uma cassete rasca que lhes venderam quando eram pequenos.
    O Benfica era um clube eminentemente democrático, no qual se realizavam eleições livres que sempre deixaram desconfiada a ditadura. Alguns adeptos do Benfica que nunca o seriam se o Benfica fosse o que vocês dizem: José Saramago (sócio honorário), Manuel Alegre (sócio), Alvaro
    Cunhal, Miguel Portas, Vitor Dias, António Guterres, além de muitos e muitos
    anónimos que na prisão ou no exílio tinham como única alegria as vitórias do
    Benfica, único motivo de orgulho enquanto portugueses, como Manuel Alegre
    refere no livro "ser benfiquista".
    O Benfica campeão europeu tinha na sua equipa 2 jogadores (Santana e Coluna)
    que pertenciam e auxiliavam financeiramente movimentos de libertação
    colonial. Além destes sempre recrutou muitos e bons jogadores no ambiente
    esquerdista-oposicionista-operário do Barreiro, que constituíram anos a fio
    a espinha dorsal da equipa.
    As próprias camisolas vermelhas também simbolizam alguma coisa. No antigo
    regime (e hoje ainda) era vulgar nas empresas o patrão ser do Sporting e os
    empregados todos do Benfica.
    Não quero com isto dizer que o Benfica é um clube de esquerda. É isso sim um
    clube democrático, onde todos cabem e cujos sucessos (admito-o) foram
    aproveitados pelo antigo regime para afirmação do país na Europa, sem que
    isso signifique que o clube tenha beneficiado alguma coisa com isso.
    Recordo que o estado-novo começou em 1926 e o Benfica foi bi-campeão europeu
    em 1961-1962. Antes disso foi o F.C.Porto o primeiro campeão nacional, houve o Sporting dos violinos etc.
    Depois do 25 de Abril o Benfica foi campeão nacional três anos seguidos.


    AGRESSÕES NAS ANTAS:
    Não foi apenas um adepto tresloucado. Tem sido frequente a ocorrência desse tipo de casos.
    Carlos Pinhão (pai de Leonor Pinhão e então jornalista da Bola) foi selvaticamente agredido em Aveiro. Marinho Neves foi espancado. O já falecido Jorge de Brito foi ameaçado de morte pelo Guarda Abel, que aliás tinha fama de se passear armado pela zona dos balneários das equipas visitantes.As estações de serviço entre Lisboa e Porto foram sistematicamente alvo de actos de vandalismo. Houve o petardo do Hóquei em Patins (escandalosamente sem qualquer punição). Agora há o caso do vereador de Gondomar.
    Sem falar no caso dos festejos do título do Benfica na Avenida dos Aliados (que parece que para esses meninos não é território nacional)
    Basta rever a cena da detenção de Pinto da Costa em 2004 para perceber como funciona essa gente

    LF VIEIRA E ADRIANO AFONSO:
    Não me recordo minimamente desse caso no Algarve.
    O juiz desembargador Adriano Afonso não era o presidente da AG do Benfica no tempo de Vale e Azevedo, mas sim antes.

    RTP/FUTRE:
    A RTP não deu dinheiro para pagar o Futre. Simplesmente assinou um contrato por vários anos, que foi uma ruína para o Benfica, antecipando as receitas dos direitos televisivos.

    PRIMOS DA 2ª CIRCULAR
    Insinuar qualquer tipo de coligação entre Benfica e Sporting é não conhecer minimamente a história da maior rivalidade de sempre do futebol português ( a maioria das mesas de matraquilhos tem Benfica e Sporting. Ainda nem os conseguiram substituir).
    Eles odeiam-nos ainda mais que vocês. Acreditem.

    PORTO OFUSCAR VITÓRIAS INTERNACIONAIS DO BENFICA ?

    Ofuscar ? Por terem ganho a Toyota Cup com um clube de que nem me lembro o nome ? Depois de terem sido campeões europeus ganhando ao Mónaco, ao Corunha e ao Lyon, e ao Manchester graças à arbitragem ?

    Segue o ranking de sempre da Taça/Liga dos Campeões:

    1º REAL MADRID, 960
    2º A C Milan, 627
    3º Bayern Munchen, 627
    4º Juventus Torino, 529
    5º S.L.Benfica, 490
    6º F.C.Barcelona, 475
    7º Ajax Amsterdam, 469
    8º Manchester United, 451
    9º Liverpool F.C., 442
    10º F.C.Internazionale, 362

    Critério: presença 1 pt, vitória 3 pts, empate 1 pt, título 20 pts, final 10 pts, eliminatória passada 1 pt.

    Mesmo contabilizando apenas os últimos 20 anos, o Benfica esteve em 2 finais e o Porto noutras 2. Antes disso o Benfica já fora a 5 e o Porto nunca tinha chegado sequer aos quartos de final.

    LOURENÇO PINTO
    O período mais negro da arbitragem portuguesa desde há 30 anos para cá. Valeu-lhes dois títulos com uma equipa medíocre onde jogavam Kiki, Bandeirinha, Vlk, Tozé, Toni e outras estrelas, orientada por Carlos Alberto Silva, mesmo tendo o Benfica Rui Costa, Paulo Sousa, João Pinto, Futre, Schwarz, Mozer, Paneira, Isaías, Rui Águas e Eriksson como técnico etc

    ESTORIL-BENFICA
    Já disse tudo sobre isso. Por mim preferia que o jogo tivesse sido no Estoril pois tinha poupado bastante dinheiro.
    É um absurdo continuarmos a teorizar sobre um assunto tão irrelevante.

    ResponderEliminar
  17. Como dizia o Zé Mourinho, alguém vai ter de pagar a factura!!
    Espero que a mesma seja debitada em muitos.

    ResponderEliminar
  18. "Ofuscar ? Por terem ganho a Toyota Cup com um clube de que nem me lembro o nome ? Depois de terem sido campeões europeus ganhando ao Mónaco, ao Corunha e ao Lyon, e ao Manchester graças à arbitragem ?
    "

    loool devem tar a gozar cmg so pode! entao nao e que agora o porto também compra os arbitos dos jogos da liga dos campeoes?

    e que um torneio no dubai, pago por um xeque arabe e mais importante que uma liga dos campeos ou uma taça internacional?? e que ja so faltava mais essa!

    benfiquistas e sportinguistas, entao como tem estado o tempo ai em baixo??

    o porto ate pode ter perdido no jogo com o leiria, so que pelos vistos muita gente esquece-se do que e o verdadeiro espirito do porto! vamos dar a volta por cima, e atacar o campeonato em força. vamos obrigar os adversários a comer relva se for preciso! acima de tudo jogar como equipa!

    contra tudo e contra todos seremos campeões!

    ResponderEliminar
  19. salazar deixou obra em Portugal, tanto assim que até está numa lista dos dez " melhores " portugueses!!!!Triste país este.
    E nem admira que muita gente seja dos lampiões pois era essa a treta do regime, o país era a amália e o eusébio mais esse clube, era a mensagem oficial, a propaganda fez a maioria " encarnada " beneficiando do atraso cultural do povo.
    Estavam habituados aos calabotes e a que o eusébio e o coluna apitassem os jogos como eu tantas vezes vi no saudoso Estádio das Antas, nos anos 60. Bastava alguem cair próximo da área, o coluna levantava o braço,o árbitro solicitamente marcava falta, tiraço do eusébio, às vezes golo...ram bem conhecidos os duelos dele com um grande guarda-redes chamado AMÉRICO, com ele nas balizas e talvez tivesemos ganho o mundial de 66. Mas era a panelinha que tinha de lá estar.
    Em termos de futebol ( e não só )as forças dominantes do país ainda se comportam como se estivessem no tempo da capital do império, veja-se o exemplo da comunicação social e a inveja e o ódio que destilam para com as vitórias do Porto que ousou desafiar ese santuário.
    Até a Presidência da República preferiu condecorar uma equipa de derrotados liderada por um pastor de igraja que perderam um europeu em casa a condecorar o Campeão Europeu Que ganhou ao Mónaco que eliminou o Real, que ganhou ao Corunha que eliminou o Milan, que eliminou o MU sem casos de arbitragem - onde a suspeição chegou -
    Não é o País que fica indiferente às vitórias internacionais do Clube, isso é falso, é o que querem fazer transparecer na imprensa calando nas suas páginas o mérito dessas vitórias, é só ver as capas.O Porto em uma vitória retumbante, fica no cantinho inferior esquerdo, mal se vê e aparece em parangonas: " Simão tem diarreia ".
    Não há argumentos para isto, é um país salazarento que ainda temos e nos custa a largar.
    Parabéns Meireles.

    ResponderEliminar
  20. LF finalmente concordo consigo em algo.
    De facto os meninos são de muita má estirpe.Aliás se falar com grande maioria de portistas dir-lhe-ão o mesmo.
    Agora vamos às discordâncias/refrescamentos de memória:

    - fala das reacções que os dirigentes de clubes contrários tinham na visita ao nosso estádio, e eu relembro-lhe se alguma vez viu uma pessoa auxiliar outra sendo cuspida e alvo de arremessos de latas, pedras e garrafas?
    - fala das estações de serviço «visitadas» pelos meninos acima mencionados, mas tente ir a Setúbal em dia de jogo contra qualquer um dos clubes da 2ª circular; faça você mesmo se quiser uma viagem em dia de jogo do seu clube e visite as estações de serviço de que fala anteriormente; visite a Churrasqueira de Alvalade em dia de derby lisboeta; depois de isto feito veja lá se encontra na imprensa ecos da brutalidade demonstrada em todos estes locais (e sem qualquer intervenção dos meninos acima mencionados);
    - fala do hóquei em patins, tudo bem é mau, mas será pior que ser encurralado na garagem de um clube e barbaramente agredido, de tal forma que um dos atletas ainda hoje e para sempre carrega na sua face os resultados desse comité de despedida?, isto dando de barato de que ao falar em um petardo se lembrará de um very-light muito famoso do futebol português;
    - fala da RTP e do negócio que diz você arruinou o seu clube, eu contraponho pois deve ter sido a negociação de transmissões televisivas mais rápida da história, e desconfio que na altura você pouco se importou se hipotecou o futuro do seu clube;
    - fala da Toyota Cup, só para lhe lembrar que a própria FIFA reconheceu os vencedores da Taça Intercontinental como os primeiros campões mundiais, mais, quando falam em Taça Toyota demonstram falta de lucidez, pois se querem falar em Taça Toyota então eu posso dizer que ganhámos 4 troféus nas duas vezes que fomos a Tóquio, pois a Taça Toyota era uma oferta paralela à Taça Intercontinental, tal como é paralela a oferta da viatura ao melhor jogador do certame;
    - fala do Estoril-benfica e eu lhe digo que quem saiu de tudo isso a rir foi o anterior dono do clube anfitrião, pois com a desculpa das receitas foram cair à 2ª onde não há receita que lhes valha;
    - fala da operação dos meninos ao levar Pinto da Costa ao Tribunal (lhe digo que achei vergonhoso), mas não fala do comité de boas vindas organizado para receber o vosso 3º guarda-redes;
    - fala de um suposto erro da arbitragem no Manchester Porto, sei perfeitamente de que lance fala, pois lembro-me que esse lance que começa do lado direito onde é feito um cruzamento em que Nistelrooy carrega um defesa da minha equipa e no seguimento a bola sobra para Giggs que depois passa para Scholes que rematou para a baliza, agora se tiver paciência e lucidez reveja o lance com ouvidos bem abertos e diga lá se o árbitro não apita logo na carga de Nistelrooy?;

    - não comenta a despromoção do Sport Comércio e Salgueiros quando este fez o mesmo que o seu clube, também não fala das certidões falsificadas, e muito menos das acções de monopólio entregues a Manuela Ferreira Leite;
    - não fala da operação mantorras;
    - não fala da chefia da Liga de Cunha muito Leal;
    - não fala das despedidas «comoventes» que os adeptos do seu clube tributavam aos jogadores do meu em qualquer jogo de qualquer modalidade realizado nos anitgos pavilhões da Luz;

    Por último, que já estou a sobrecarregar os Portistas de Bancada, lhe digo que menosprezar a caminhada europeia do meu clube é triste, mas para isso tenho boa solução, pergunto-lhe quais os clubes que o seu clube enfrentou nas suas glórias internacionais, pergunto-lhe isto na esperança de que o saiba de cabeça e sem recurso a pesquisas (que aliás penso não serem de grande ajuda, pois poucos serão os locais com tal informação), pergunto-lhe também se tem a satisfação de em qualquer dia do ano poder lembrar-se de visionar esses mesmos feitos e melhor que isso ser capaz de concretizar esse desejo. É óptimo relembrar o calcanhar de Madger, o bailado de Deco no seu golo na Champions,os raid's de Derlei e Alenitchev a festejar connosco (os adeptos), até mesmo o roubo de Basileia, agora você não tem essa sorte. Quanto muito pode imaginar como terão sido os golos de Eusébio nas finais conquistadas, ups, brincadeira, Eusébio só jogou a 2ª final, será que você sabia isso?

    LF é bom vê-lo escrever com clarividência, que não com lucidez, o que é pena...


    P.S. Zirtaev e Zé Luis espero que desculpem este sobrecarregar mas para falar ordeiramente e repôr a verdade estarei sempre cá. Abraços

    ResponderEliminar
  21. Se certas "cabeças pensantes" conseguissem levantar os olhos d'A Bola, talvez tivessem visto um documentário interessantíssimo no Canal História acerca dos paralelismos entre os regimes fascistas de Salazar e Franco, e a forma como ambos usaram clubes de futebol, Benfica e Real Madrid, como veículos de propaganda dos seus regimes. O conceito de Benfica como "clube do povo" vem desse tempo. Foram ferramentas ideológicas cujos efeitos ainda persistem (e estão aí para durar). Tornou-se necessário para o regime que existisse um "emblema" do povo de que se pudessem orgulhar, um local onde pudessem manifestar revoltas latentes. Quando o LF fala do ódio Benfica-Sporting e refere as fábricas onde os operários eram benfiquistas, está a falar de luta de classes.

    Ora, para um regime fascista, o que mais lhe interessa é que essas lutas se façam no campo de futebol, numa encenação teatral daquilo que deveria acontecer nas ruas!

    Pelo que se vê e lê, o futebol (a clubite) continua a ser uma óptima canção de embalar, consumindo quilos de papel e horas de tv.

    É curioso verificar os tiques de seguidismo resultantes de décadas de manipulação que os benfiquistas ainda não conseguiram largar. Bastou o Vale e Azevedo rasgar um contrato e atacar o FCP para logo verem nele o grande timoneiro que os guiaria à vitória. E foi o que se viu... Apesar de tudo, houve alguns que se manifestaram contra. E foram silenciados e perseguidos nas AG's.

    Lembram-se? Debates na TV e tudo!

    Poderia continuar por aqui fora. Do ponto de vista sociológico, o benfica (e os benfiquistas) dava um belo estudo de caso.

    Para finalizar, creio que é unânime o grito de guerra para o que resta da época:

    CONTRA TUDO E CONTRA TODOS!

    Isto não é nenhuma declaração de guerra ou coisa do género. É apenas a manifestação da «tenacidade», já referida acima, que levou o grande FCP a alcançar uma posição hegemónica no desporto nacional. Porque há feitos que falarão sempre mais alto que os berros daqueles que invejam o sucesso alheio.

    P.S. - Excelente "manifesto" Meireles!

    ResponderEliminar
  22. Acho que estão por aqui a perder tempo: quer os visitantes indesejados e aldrabões que nem as Leis do Jogo conhecem, quer quem prefere dar-lhes troco.
    AVISO: as nomeações do dia da CA da Liga excluíram o medíocre Elmano, veremos por quanto tempo mais; mas o cínico Lacroix está nomeado para o Braga-Aves.
    Os 3 grandes vão ter árbitros internacionais no fim-de-semana. Jorge Sousa no Dragão, ele que já apitou 2 vezes o FC Porto em 2004 (nenhuma em 2005) com 3-0 ao Beira-Mar e derrota por 1-0 no Rio Ave quando Mourinho poupava as tropas para o grande triunfo europeu.
    Mas, ATENÇÃO, com ele vem José Luís Melo, baptizado "benfiquista de Valongo" por um execrável momento de má consciência ao permitir um golo do Benfica, por Poborsky, num Salgueiros-Benfica que acabou 1-2, graças a esse fora-de-jogo mesmo à frente dele e a 5 metros da linha de fundo desmascarado, mais uma vez, na tv (deu em directo na RTP aí por 1998!
    Já agora, Pedro Henriques estará na Luz e Pedro Proença em Alvalade.
    Estejam ATENTOS, muito ATENTOS. E vamos dar força aos dragões no sábado. Que o malefício de Leiria com um compadre do Funchal congregue esforços e apoio total dos adeptos.

    ResponderEliminar
  23. Correcção: é Duarte Gomes em Alvalade e não Pedro Proença.
    Duarte Gomes, já agora, lembram-se dele em jogos em Alvalade e jogos do FC Porto.
    No Sporting-FC Porto, depois de expulsar Sá Pinto, equilibrou as contas ao expulsar Bosingwa por falta que nem cometeu. Além de branquear entradas às pernas dos jovens leõezinhos, até Moutinho perdoou numa entrada sem bola a Bruno Alves na área do FC Porto. Impediu, beneficiando o infractor, o contra-ataque portista que Jorginho iniciava já a caminho do meio-campo leonino. Estava 1-0, marcou falta e nem amarelo deu. Mas, repete-se, parou o jogo para beneficiar o infractor. Como o FC Porto ganhou não mais se falou dessa arbitragem.
    O Duarte Gomes que, com a conivência de Sérgio Lacroix, poupou a expulsão a Terrier, perdão Tixier, pela agressão a Quaresma na 1ª jornada.
    Isto não são preciosismos. Mas convém precisar bem as coisas, descrever os lances que há mentes tortuosas com lados escuros, ou lados lunares como canta o Rui Veloso.
    Já agora, Zirtaev, um pedido e até um conselho para ti:
    para mostrares à tua menina, mais tarde, porventura aos netinhos se Deus quiser, vai juntando uns vídeos.
    Olha, vai ao site do FC Porto que tem escarrapachadas as imagens dos lances polémicos (dizem eles, só polémicos, não assassinos da verdade desportiva) do Leiria-Porto. Estão lá 3 lances, um quarto lance (mão de Renato a remate de Lisandro) não aparece, algum problema aconteceu.
    Verifica que, enquanto o Coroado bebia mais um uísque (eu sei do que falo...), que ele gosta da pinga como todos, o Marcos António derrubava o Postiga. Este adiantou a bola com o joelho esquerdo e é tocado na coxa esquerda pelo central. O Coroado, e mais uns quantos bebados, viu um toque na bola de Marcos António.
    Convém guardar e, já agora, recortar a análise dessa luminária da arbitragem que se farta de ver coisas que eu não vejo e negar, às vezes, coisas que eu vejo e revejo nas imagens.
    Guarda a alegada falta de Pepe, onde descobriram um contacto quando Pepe nem toca no polaco Slusarski.
    Se puderes põe por aqui as imagens tiradas da sporttv, também a alegada agressão do Quaresma. Talvez o penálti reclamado por Lisandro não possa aparecer no vídeo do site do FC Porto porque a sporttv, convenientemente, escondeu a única imagem conclusiva que por um momento mostrou só no intervalo do jogo e não mais o repetiu (como a cotovelada de Nani em Ricardo Sousa, mas essa nem no intervalo nem nunca!).
    E toma nota que, por exemplo, no Rascord o Elmano teve nota 3 (positiva) sem influência no resultado.
    Mas não te admires.
    O Rascord no Campomaiorense-FC Porto (vai fazer 7 anos em Fevereiro, dia 19 salvo erro), foi o único jornal a dar nota 3 a Bruno Paixão. Acreditem que é verdade.
    Aqui há dias, num comentário a um post recente, alguém apontou por aqui que tinha recuperado do you tube imagens do maior ROUBO da história do futebol: 4 penáltis não assinalados e um golo de Jardel anulado sem nunca se saber porquê já que o goleador não tocou rem ninguém (ainda que o Pepe possa agora queixar-se do mesmo).
    Zirtaev, isto só vídeo. Contado aos infiéis ninguém acredita.

    ResponderEliminar
  24. pavlovdoorman, aos mentirosos nada como atirar-lhes as verdades à cara.
    Casos de arbitragem que deviam dar prisão forjaram o pior título da história em 2005 (menos vitórias, menos golos, menos pontos, etc.) com faltas marcadas ao contrário que deram pontos com o Leiria (1-1 de Mantorras aos 94', falta de Karadas sobre João Paulo que João Ferreira transformou para beneficiar o Benfica, uns minutinhos depois de ter poupado a expulsão do Petit por uma fragatada indecente num leiriense que fugia pela esquerda aos 90' - RECUPEREM ESSE VÍDEO NO YOU TUBE s.f.f.) e com o Estoril no Algarve (falta de Petit, Hélio Santos marca ao contrário e empate de Luisão, num jogo de Cunha Leal, inversão dos regulamentos e Carlos Xavier a pedir a intervenção da PJ!!!). Penáltis a pedido com o Belenenses (Mário Leal o ladrão de serviço) e da forma que nenhum ainda hoje é marcado contra o Benfica (Simão em Coimbra) mas que continua a beneficiar deles (Belenenses, de novo); também com o Boavista na última jornada, como tinha sido com o Estoril na 1ª volta na Luz (Karadas em parafuso a atirar-se para cair na área sem alguém lhe tocar, o mais anedótico de sempre).
    Caramba, recuperem esses vídeos.
    O cúmulo no Rio Ave-Benfica da época passada. Paulo Paraty em campo. Golo do Rio Ave legal mas anulado por supostamente a bola ter sido cruzada fora do campo, o que a tv desmente. Logo a seguir, pé em riste do Mantorras e golo do benfas, Rio Ave a caminho da descida.
    Paraty tirou um golo de um lado e marcou-o na outra baliza o que me fez sempre lembrar uma velha história do futebol no sertão brasileiros, dos Odorico Paraguaçu de Ilhéus.
    Numa localidade remota jogava-se o título. O "prefeito" nem sabia de futebol mas foi ver a equipa da casa para ser campeã. Foi 0-0 até ao fim e o árbitro marca g.p. para a equipa visitante. Priuuu. A intervenção final foi do "prefeito".
    - O que e que você marcou?, perguntou ao árbitro.
    - Pênalti!
    - Eu também acho!, diz o "prefeito" para rematar. Mas é na outra área!!!

    ResponderEliminar
  25. Caros Portistas
    O post excelente do Zirtaev, baseado na crónica, desse pretenso iluminado, Luis Sobral, que julga que quando nasceu, Deus lhe atribuiu o dom da équidade, mas não, foi-lhe atribuído o de iníquo.
    Penso que pretendeu, com essa crónica(que deveria ser analisada pela alta autoridade para a comunicação social, como mais uma que viola o mais elementar do código deontológico dos jornalistas, como não relatar os factos com rigor e exactidão e interpretá-los com honestidade), medir a força do F.C.Porto bem como dos seus adeptos.
    Provavelmente, já verificou que ficou muito mal na fotografia, somos gente de carácter, não viramos a cara à luta, quanto mais nos atacam mais fortes nos tornam.

    Saudações Portistas

    ResponderEliminar
  26. Estes adeptos do recreativo são uns pratos!Veem pra cá cm rankings com pontuações,quiçá à maneira da bola,como se isso fosse de transcendente importância!O que interessa e que fica para a história é que o FCP,mesmo fazendo parte dum país que o odeia conseguiu ganhar mais titulos internacionais do que os clubes queridos da nação!Depois ficam todos abespinhados porque nós temos a mania de os colar ao regime de antanho!Tenham paciencia,isso é um facto inquestionável,e não vou perder tempo a enumerar os ditadores que elegeram determinados clubes como porta estandartes do regime!E a prova de que o recreativo deve tudo o que é,embora não seja grande coisa,atracando-se ao poder politico vigente nas várias épocas,é o facto de ter apoiado descaradamente a eleição de um primeiro ministro,atroco de favores de indole fiscal e outros!Veja-se o caso epul,que a querida comunicação social não tem tomates para escabulhar,porque isso não deve ser bom para a saude!Sim porque nós temos a fama e outros o proveito!E se duvidas restassem,expliquem-me lá o que é que o traficante anda a fazer com reuniões com lideres partidários!Para mim anda a mover influencias para que estes pressionem os governantes a fazer-lhe as vontadinhas,o que não deve ser dificil,levando em linha de conta que a maioria dos governantes e restantes politicos ou parasitas como queiram chamar,são todos vermelhos!

    ResponderEliminar
  27. If...mais uma vez...parabéns!!! Só é pena não leres tanto o jornal "O Jogo" para se tornar um iluminado no futebol, pois só lá é que se encontra a verdade que queremos ler...
    Mais uma vez, digo, há coisas bem mais importantes do que ser campeão ou ganhar ao Leiria. Ex?? Poderia enumerar 5o.ooo mas para não me prolongar vos digo: tenho o maior orgulho de ter tido um presidente que foi/esta/estará preso...não comprendem??? Já imaginava, pois não é para todos... se foi preso é porque não somos fanaticos e nada esta acima da lei - por isso há que abrir as portas (não vale avisos da PJ), há que denúnciar, há que fazer auditorias externas,... O FCP faz isso?? Claro que não ... a prova é que o vosso DEUS ainda esta livre!!!Para prender um presidente do Benfica é muito fácil - basta fazer ilegalidades. Para prender o presidente do FCP é impossível porque existe muito fanatismo doentio a volta do clube/cidade/PJ/PSP/ex-CMP que escondem as ilegalidades...Todos sabem mas ninguém ajuda pois ele dá o pãozinho (leia-se pontinhos) de cada dia as famílias dos adeptos do FCP.
    Como eu não vivo de pontinhos mas sim de pãozinho...desejo que todos os ilegais (do meu clube inclusive)paguem bem caro os seus erros!!!Poucos pontinhos mas com a cabeça levantada para explicar aos meus filhos que a vida não passa por enganar os outros para ganhar pontinhos ou mesmo pãozinhos. Durmam em PAZ e com consciência tranquila...
    obs- porque só atacam o Benfica? É que nos blog do Benfica e Sporting encontra-se uma rotatividade de "picanços" mas neste só atacam 1...será porque é o maior/melhor?
    Obs2- Não confundo FCP e Porto pois admiro muitos cidadãos do Porto (Rui Rio inclusive)e a bela cidade, mas esse fanatismo detesto...

    ResponderEliminar
  28. Bem eu estava para responder ao LF, mas pelos vistos cheguei tarde já que as respostas já surgiram e não tenho a certeza que não resonderia melhor que o Pavlov (claro que pode escrever, esta caixa de comentários é para isso), o Slayer, o Zé Luís, p FCLimpaTudo e o Condor. Obrigado por se darem a esse trabalho embora pense que pode não valer mesmo a pena, como se lê neste último comentário.

    E jáque falo neste último comentário quero só dizer uma simples coisa ao Sr. Catarino:
    O Sr. é benfiquista e percebe-se por uma simples coisa, a sua mania da grandeza. Diga-me no blog um post onde eu ataco exclusivamente o Benfica se é que o faço? Qt ao resto dos comentadores o fazerem. Bem, então não têm direito de responder ao benfiquista que veio para aqui com afirmações que ele sabia bem que para os portistas são provocatórias?
    Sabe o que disse no post ao Sobral não sabe...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  29. Ó Zirtaev, sabes se estás a falar com um catarino ou um carolino?
    É mais um parvo a ditar banalidades como as "auditorias externas".
    A SAD do FC Porto, como a do Sporting, estão cotadas no segundo mercado da Bolsa: há uma cotação diária e têm de comunicar à CMVM quaisquer valores de transferências pagas ou recebidas, por exemplo.
    As auditorias externas no Benfica, como se sabe pelo negócio Mantorras (o LFV pode vir a ser acusado de fraude fiscal, notícia do CM desta semana), podem ser a meias com o Alverca.
    Quem escrutina o quê no Benfica?
    Bom, depois do parvalhão que não conhece as Leis do Jogo, só mais um patego que não distingue um negócio cotado em Bolsa de uma feira popular sujeita a rusgas da polícia.
    Arre que são vesgos.
    Lembro sempre a tirada de um amigo meu: Salazar deixou-nos só pobres e benfiquistas. É peganhento!

    ResponderEliminar
  30. Bom, lá saiu o castigo ao Quaresma: 2 jogos.
    Já agora, 3 jogos para o Zé Pedro.
    Bem me parecia que, com impulsão e salto, a cotovelada de um no ar é mais perigosa do que a cotovelada de um em terra.
    Resta saber se o castigo a Zé Pedro foi agravado por ter sido num benfiquista - é uma agravante, nunca uma atenuante.
    A cotovelada do Nani deu 0 jogos.
    Pelo meio, ficaram cuspidelas e insultos do Petit a João Ferreira - só 3 jogos.
    Nuno Gomes a poder partir a perna a Moutinho - só 1 jogo e já tinha sido expulso por acumulação de amarelos que também só deu 1 jogo.
    Esta CD da Liga segue o exemplo dos mourões e dos cebolas.
    Bem me parecia que na Liga mudavam apenas as moscas.
    Ou deve ser por isso que o LF Vieira cedo calou as críticas a Hermínio Loureiro a quem acusou de tudo e em quem não votou na Liga.
    O circo continua.
    Vá lá que não obrigam a fazer os jogos com E. Amadora e Naval em Freixo de Espada à Cinta e Salvaterra de Magos.

    ResponderEliminar
  31. zé luis, os teus dados já são comentados no "Trio de Ataque".

    Parabéns e continua a desmistificar as barbaridades que esta nossa comunicação social nos quer fazer acreditar à força.

    ResponderEliminar
  32. Leio as vossas considerações ao jogo de Leiria, aos casos do Elmano, Lacroix e Tixier, como do Luís Sobral, e só posso estar de acordo

    Que os mesquinhos de sempre têm hoje espaço largo nos campos do apito e jornais, como nas salas de interrogatório, para darem largas ao sectarismo, desde o Orelhas, boçal e intriguista, à mulher do guarda-livros, intrépida da verdade de alternadeiras vingativas

    E é uma onda geral de hipocrisia o que se passa, hoje, em Portugal, com osmilhões a assobiar prò lado e uma procuradora armada de todos os poderes e todos os meios que condenem o presidente do FCdo Porto, como à xiita e busha

    Que se isto é justiça, nos métodos e preconceitos, como nos testemunhos e na prepotência, então a morgada não é benfiquista

    Oh, sobrais, elmanos, tixiers, lacrois, sem carácter nem vergonha, gente mesquinha

    amélie

    ResponderEliminar
  33. LF: São palavras suas as que eu vou usar e que fui buscar ao seu próprio texto neste Post:
    1-"Ninguém no país desportivo vibra com as vossas vitórias internacionais senão vocês próprios, ao contrário do que acontecia com o Benfica."
    2-"Parece que é vulgar por aí colar o Benfica a Salazar e à ditadura. O Benfica era um clube eminentemente democrático, no qual se realizavam eleições livres que sempre deixaram desconfiada a ditadura."
    3-«Benfica, único motivo de orgulho enquanto portugueses, como Manuel Alegre refere no livro "ser benfiquista".»
    4-«As próprias camisolas vermelhas também simbolizam alguma coisa. No antigo regime (e hoje ainda) era vulgar nas empresas o patrão ser do Sporting e os empregados todos do Benfica. Recordo que o estado-novo começou em 1926 e o Benfica foi bi-campeão europeu em 1961-1962.»

    - Para lhe responder sucintamente "caríssimo L.F.", não vou perguntar-lhe onde estava no 25 de Abril(?), como provávelmente faria o conhecido Baptista Bastos, vou citar-lhe também e "apenas" palavras de Manuel Alegre extraídas do seu livro "A Terceira Rosa" publicado em 1998:
    «Quando o Sporting, o Benfica e mesmo o Belenenses entravam em campo, primeiro em Santa Cruz, mais tarde no Loreto, finalmente no Calhabé, quem eu via, devo confessá-lo, não eram os cinco violinos, nem, como então se dizia os encarnados, nem sequer, apesar da altura, as torres de Belém, quem eu via era Lisboa que te roubava, via os meninos - bem sentados contigo na Bénard, os da Mocidade Portuguesa e os outros todos, os filhos dos ministros, os filhos das senhoras com quem Henriqueta, tua madrasta, costumava levar flores a Salazar, os filhos família, os filhos de, os filhos da puta, gritava Afonso Furtado quando o árbitro marcava penalti sobre a Académica, eram esses que eu via quando o Jesus Correia centrava e o Peyroteu marcava, era contra eles que eu me levantava de cada vez que o Bentes fintava tudo e se ouvia o Azevedo - Cuidado com esse gajo. Esse gajo, o Bentes, era eu, era eu que driblava o Cardoso, o Barrosa, o próprio Azevedo e entrava com a bola pela baliza dentro, enquanto pelo ar se ouvia o grande grito de revolta: Académica!
    Por mais absurdo que pareça, podes crer, quando eu gritava pela Académica era por ti que eu gritava, contra o Benfica, contra o Sporting, até mesmo contra o Belenenses, o Oriental, o Atlético, contra Lisboa que te levava, essa Lisboa rainha e puta, dirias tu, mas eu, já se sabe, não sou capaz.»

    -Devo dizer para completar, que a ditadura caiu em 25 de Abril de 1974, o Comandante da unidade em que eu servia na altura, era um senhor chamado Morazzo conhecido Benfiquista, que não perdia um jogo na Luz aos Domingos ou às quartas feiras Europeias, e nesses dias que mediaram desde 16 de Março, estiveram detidos vários destacados oficiais dessa Unidade Militar que tinham participado nesse golpe frustrado! Pedimos, - um grupo numeroso de soldados - nos dias imediatos a essas detenções uma audiência a esse senhor Morazzo, com a intenção de obter uma explicação e nos solidarizar-mos com os mencionados oficiais -a quem tínhamos jurado obedecer nessa ida noite de Março - e ele nem se dignou receber-nos!...
    -Se o Manuel Alegre mudou, como mudou o Socialismo do Partido Socialista, isso é um problema do próprio Manuel Alegre, não é meu!

    ResponderEliminar
  34. Caro LF uma última recordação/questão:
    - porque razão A Pantera Negra já com contrato assinado com o Inter de Milão teve de deixar as malas no aeroporto e voltar para casa?, uma ajuda não foi por vontade da direcção do benfica (pois esta já tinha acertado os termos do acordo), foi por intervenção popular/regimentar. E sabe porquê? Porque era preciso alguém mais que Amália para alegrar/amordaçar as hostes.

    Catarino quando fala em movimentos ilegais fala do quê exactamente?
    De arrombamentos de edifícios de rádios (TSF)?
    Fala em desvio de camiões de pneus de concorrentes do ramo?
    Fala de negociações de jogadores em que o comprador e o vendedor são uma e uma só pessoa?

    Se for de tudo isto que fala concordo consigo, tudo isto e muito mais...

    ResponderEliminar
  35. Pedro
    -Eu não disse que o Porto também comprava árbitros na Liga dos Campeões, mas não punha as mãos no lume. Em todos os casos conhecidos de corrupção (Marselha, Juventus etc) era prática corrente ela ser feita tanto a nível nacional como internacional. No F.C.Porto talvez não fosse diferente. Será que os árbitros da Alemanha, da França ou da Itália também não consomem “fruta” e “café com leite” ?

    Jorge,
    -A condecoração do presidente Jorge Sampaio foi feita a uma equipa (jogadores e técnicos) que soube como nunca unir a nação, e pôr milhares de pessoas na rua a vibrar com a nossa bandeira e com o nosso hino.
    Não diga que no Porto não foi assim, porque eu estive lá, na abertura do Euro, e também vi a quantidade de bandeiras nas janelas.
    O F.C.Porto nunca uniu coisa nenhuma, e pelo contrário sempre afirmou a sua força pelo combate contra Lisboa e o Benfica, sendo a instituição que mais devastou a coesão nacional e o nosso sentido patriótico, forjando guerras que mais não servem do que para afirmação de poderes e vaidades pessoais.
    -O Porto eliminou o Manchester sem casos de arbitragem ??????!!!!!????? Não estará a confundir com o Benfica ?

    Pavlov,
    -Não percebi a questão de Setúbal. Aconteceu lá alguma coisa ?
    Estou farto de ver Benficas-Portos e salvo uma vez, em 1989 salvo erro, nunca me lembro de ver nenhum portista ser agredido, mesmo passeando-se tranquilamente pelo Colombo ou nas imediações do Estádio com cachecol azul e branco.
    Já que se fala de Hóquei em Patins, eu também podia ter lembrado a bárbara agressão em pleno ringue da Luz de Paulo Alves a um miúdo de 14 anos atirando-o para uma cama de hospital . O que será mais grave ?
    Informo-o também a propósito do caso do Filipe Santos, caso não saiba, que desde então não mais os No Name Boys acompanharam o Hóquei do Benfica (desconheço se por proibição da direcção, se por iniciativa própria). A única claque que se vê nos jogos de Hóquei são os Diabos Vermelhos, bem menos conflituosos como também deve saber.
    -Quando foi comprado o Futre fiquei naturalmente satisfeito, pois como muitos outros benfiquistas, desconhecia a situação financeira do clube. Se estivesse dentro de todas as consequências do negócio, obviamente que me tinha oposto a ele. Far-me-á certamente a justiça de achar que defendo o melhor para o meu clube.
    -A Toyota Cup era a resposta a alguém que dizia ter o Porto ofuscado os êxitos internacionais do Benfica. É claro que se trata de um momento alto da história de qualquer clube conquistar a Taça Intercontinental (o Benfica apanhou o Santos de Pele e não conseguiu vencer o troféu), mas também concordará que o grau de dificuldade não neste último caso não foi muito. Não lhe parece que o Benfica, o Sporting, ou até talvez o Braga teriam ganho ao Once Caldas ?
    -A recepção a Moretto foi “à Porto”. Aliás José Veiga tinha a vossa escola.
    -As últimas notícias da operação Mantorras apontam para a ilibação de Vieira. Quem poderá estar em maus lençóis é o vosso amigo e meu anterior vizinho Paulo Barbosa.
    -Se falam do Cunha Leal, que direi eu do Guilherme Aguiar, seu antecessor ?
    -Far-me-á também a justiça de conhecer minimamente a história do meu clube. É claro que sei que Eusébio só ganhou o segundo título. Mas jogar, jogou a 2ª, a 3ª a 4ª e a 5ª finais !!
    Quanto a adversários, sei por exemplo que nas meias finais de 61 eliminámos o campeão inglês, e no ano seguinte o campeão alemão vencendo por 6-0 na Luz.
    O que quis dizer é que com a mesma sorte que teve o Porto em 2004, podia o Benfica de 2006 ter chegado também à final. Infelizmente, em vez do Villarreal ou do Inter (nada tinha que ver com o Inter deste ano), apanhámos um super- Barça.Mas reconheço que tinham uma grande equipa nesse ano, talvez a vossa melhor de sempre.
    -Sobre eu nunca ter festejado um título europeu, infelizmente tem razão, mas as taças estão lá na sala de troféus. Mas se fala em Basileia, eu já vivi três finais europeias, e mais umas quantas meias-finais. Festejei na Luz com Steaua e Marselha, in loco, dois acessos à final da Taça dos Campeões.

    Slayer
    -Diz muito bem. Salazar usou o Benfica. Como faria com o Porto se tivesse ganho as Taças Europeias nessa altura, certamente até com muito maior gosto, dada a tradição e cultura do clube encarnado.
    Quanto ao conceito de clube do povo não vem nada dessa altura. Data da fundação do clube, ainda no tempo da monarquia, e das questões levantadas pela criação do Sporting por uma elite de nobres .
    Essa afirmação prova que vocês em vez de lerem e conhecerem as histórias dos clubes, emprenham pelos ouvidos com o discurso “oficial” e instrumentalizador do vosso clube.
    Essa do Salazarismo é uma fantasia completamente absurda. Nunca pensei que essa ideia completamente falsa estivesse tão popularizada entre vós.
    Leiam a história !
    -Vale e Azevedo ganhou umas eleições (apenas uma vez, nas segundas perdeu para Vilarinho), na sequência de uma presidência também muito má de Manuel Damásio.
    Nnenhum clube está livre de eleger uma figura assim. O Sporting já teve o seu bigodes, e quando Pinto da Costa for preso veremos quem assume o Porto.
    Por mim digo-lhe que votei sempre contra Vale e Azevedo, e fui às tais assembleias gerais manifestar-me contra, arriscando a pele, não face a outros benfiquistas, mas sim a um conjunto de capangas que Vale contratava para o efeito.
    É um período negro da história do meu clube, e que foi a vossa sorte. Com outra direcção no Benfica não ganhavam um penta-campeonato certamente.

    Condor,
    -Se o ranking da Liga dos Campeões não tem importância, então como se mede o prestígio internacional dos clubes ?
    Em número de sócios espalhados pelo mundo ? Também é uma hipótese. Diga-me outras !

    Meireles portuense,
    -Distinga o que é um romance, daquilo que é uma confissão pessoal. A Académica era um caso muito particular face ao regime. Não a metamos neste assunto.

    ResponderEliminar
  36. Não Pavlo...nao vou por ai...senão teria dito do "incendio" do escritorio na torre das antas, ou da falencia fraudulenta da empresa do PC em Aveiro onde muita gente (empregados e fornecedores)nem o podem ouvir na tv, ou das briguinhas do papai e do filhinho sobre as comissões dos jogadores (era vêr quem mamava mais),ou o maior clube da europa em volume de vendas de jogadores ter sido o que mais resultado negativo apresentou em Portugal (APROVADO EM ASSEMBLEIA)...

    Ao Sr.Dr.Prof.(vou tenter a certar pois nem sei qual é a sua formação mas se calhar ...ainda é estudante)ZÉ LUIS (que mostra ser muito inteligente mas com uma formação que mostra bem de que bairro deve ser...)só respondo isto: `mais cego é quem não quer vêr... Eu me referia antes da SAD onde era realmente um comercio de feira e que o seu presidente mamou (pergunte a um amigo que trabalhe num banco o que ele tinha antes de entrar no FCP e o que tem agora??, ou peça justificação daquelas entradas enormes de dinheiro?? não era do salario declarado!!)o filho mamou, o Reinaldo,...Voçe não sei mas como perde muito tempo em blogs de certeza que não ...
    Será que os portistas tem duvidas que o pintinho (pois jà anda a piar mais baixinho - porque será?não é por causa da Carolina!)não quer sair do poleiro antes do tempo de pescrição,... ou se sair tem que entrar alguem que tb mamou para esconder o que vai lá dentro... Na minha "casa" é bom variar o poleiro e mostrar o que realmente anda lá, que diga o Vale.

    ResponderEliminar
  37. Pois caro LF: o livro "A Terceira Rosa" para si é um romance e isso significaria na sua concepção que o que lá vem descrito, não tem nada a ver com a realidade! TREMENDO ERRO SEU! Todos os livros têm um carácter autobiográfico e este é-o muito mais, porque nele se descrevem circunstâncias muito fortes, da vida do próprio Manuel Alegre! Se se der ao trabalho de ler o livro em questão, verificará isso com alguma facilidade! E por isso eu coloquei este extracto em Post: porque era assim que as pessoas de bem e com alguma clarividência olhavam o Poder Estabelecido, com a impotência de verificar que a verdade andava muitas e muitas vezes arredada da realidade dos factos! E no desporto era também assim: repare no pormenor do "Atlético" lá figurar! Na altura como agora, era também um parceiro activo desse Poder instituido e centrado na região de Lisboa! Sabiamos que o Poder Político era centralista como o são todos os Poderes Totalitários e um factor agregador desse pensamento, era concentrar as paixões dos Portugueses nos elementos de Fixação Afectiva existentes na Capital! Os dois maiores exemplos: os clubes de Futebol SLB e SCP! Porque para além do futebol em Portugal só havia Fado e Fátima tudo o resto era deserto, ignorância e exploração!...E muitos deixavam-se iludir com essa verdadeira FICÇÃO em que consistia e assentava o Poder Futebolístico do Benfica, do Sporting e tornavam-se seus adeptos! Acontecia aí o fenómeno que eu denomino de CARNEIRIZAÇÃO da SOCIEDADE por questões de facilitismo e acomodação, a que nem sequer escapavam figuras brilhantes dos dias de então! Agora centram-se todos nas TELENOVELAS, nos CONCURSOS, na maledicência dos PROCESSOS JUDICIÁRIOS e esquecem os problemas reais que verdadeiramente os afectam! Quem na altura tivesse um pingo de decência intelectual, tinha de ser adepto de outro Clube! Por isso a maioria dos meninos CHIQUES deste País diziam ser adeptos da Académica, embora essencialmente e na realidade dos o fossem sim do Benfica ou do Sporting! E como acontece ainda agora, a maioria do POVO seguia cordatamente atrás dos comportamentos dos Poderosos, Bem Pensantes e Falantes, poderá ver - se o quizer- como assim está tudo sucinta e devidamente explicado! Na Roménia também era assim como cá - -falou no STEAUA- e na Rússia ou na RDA, existiam equipas poderosas apoiadas pelo regime para serem e constituirem POLOS aglutinadores das paixões das Populações! Isto lá, como em Portugal só vai desaparecer completamente e tomar as suas devidas proporções ao fim de duas ou três gerações, quando estiverem extintas e bem enterradas, todas estas conexões e cumplicidades! Até lá continuarão a aparecer em ciclos cada vez menos intensos admito, figurôes do género LACROIX, HELMANOS e quejandos! E quando você fala da possibilidade de existirem SISTEMAS CORRUPTIVOS na Europa do Futebol eu acredito, porque senão como pode explicar o silêncio NOTADO sobre as notícias dadas à estampa em JORNAIS da sua SIMPATIA, sobre o uso e abuso de CAFÉ COM LEITE, FRUTA VARIADA e QUINHENTINHOS oferecidos pelo BENFICA e SPORTING a àrbitros INTERNACIONAIS quando vinham dirigir os jogos a LISBOA? E como passou completamente ao lado das BOAS CONSCIÊNCIAS a passagem do BENFICA a uma final que - felizmente para bem da verdade no Desporto não conquistou - foi conseguida com um golo obtido com a mão pelo famoso VATA! Nessa altura essa escumalha Jornalística disse em uníssono, que fora a BEM DA NAÇÃO!!!!

    ResponderEliminar
  38. bla´, blá, blá... com tanta moral e poder revoltado eu pergunto-te, (meireles): Tens emprego? És bom na tua profissão? Pagas impostos? Fazes algo de produtivo para melhorar esta sociedade/nação? Pela maneira como te mostras...sinceramente, acho que NÃO...
    Esforça-te!!!

    ResponderEliminar
  39. bem deixem esses meninos de lisboa falar...coitados... ao nivel de lei eles parecem ser conhecedores visto terem um presidente preso, a morte de um adepto sportinguista numa final de taça, um actual presidente que ja esteve preso talvez tenha assim ficado rico e que liga aos amigos a escolher arbitros,os discursos xenofobos de um certo olherudo para com a gente do NORTE, o escandalo na sala de imprensa que envolveu dirigentes de uma porcaria vermelha e a sua linda menina que parece uma flor (nuno gomes).... sao pequenas coisas que nos demonstram a hipocrisia de certos mouros que se acham mais portugueses.

    ResponderEliminar
  40. Para tentar manter alguma elevação no debate -hoje estou magnânime- direi ao "senhor" sergiopontesdisse, que comecei a trabalhar com onze anos de idade, depois de ter de desistir de frequentar o Curso Secundário que iniciei nesse ano, porque os meus familiares tinham grandes dificuldades financeiras e eu era constantemente massacrado pelos professores com faltas de material escolar, pois nessa altura o SISTEMA, queria lá saber do nível cultural dos Portugueses! Recomecei os meus estudos com quatorze anos, saindo do meu emprego às 17,45 para entrar na Escola às 18 horas e lá permanecer até cerca das 23 e após isso ir para casa, jantar(?) e dormir para no dia seguinte à 9,00 estar novamente no Emprego! Fiz três anos no Serviço Militar Obrigatório, tendo ao meu encargo uma senhora com 76 anos de idade e que o Poder da época pura e simplesmente desprezou não me concedendo aquilo que me seria de todo devido: a isenção do Serviço Militar para apoio familiar urgente e indispensável! Essa senhora, embora ajudada por pessoas vizinhas e amigas, acabou por falecer no final de 1973! O ano de 1974 não poderia decorrer de maneira diferente daquela que aconteceu!

    ResponderEliminar
  41. Ao amigo"Meireles Portuense";Sem pretender ensinar-lhe seja o que fôr,digo-lhe:continue a escrever assim,depois veja as reacções dos amigos da segunda circular!A reacção aos seus escritos é azeda em proporção à qualidade dos mesmos!Por tanto quanto mais cólicas lhes provocar mais conseguido foi o post!

    ResponderEliminar
  42. O vosso ar de grandioso misturado com inferiroridade de coitadinhos contra tudo e todos é que azeda!!!

    ResponderEliminar
  43. Oh meireles...se poupasses nas compras dos bilhetes do futebol+transportes e restantes despesas da bola... o teu discurso de coitadinho não seria igual!!!
    Em relação a vida militar...faz muito bem a "saúde" e para o crescimento social (para alguns) e conhecemos os casos para livrar a tropa e depois...nem o nome da velhinha sabem...
    Poderia contar uma novela venezuelana igual a tua ... mas devo é trabalhar mais e dar prioridades aos meus gastos!!!
    BOM JOGO€ € BOM CAMP€ONATO!!!

    ResponderEliminar
  44. LF, não sei se ainda vai ler isto. Mas não se preocupe, vou-me dar ao trabalho de ir ao seu blogue e também o escrever aí. Espero depois não ser atacado por nenhum vírus peçonhento habitante dessa magnífica tertúlia que bebe uns whiskies sob o sol do Algarve como o "previlegiado"??? (não será privilegiado?) social Soares Franco que tanto o elogiou nestes comentários.

    É realmente extensíssima a sua base de dados. Mas permita-me apenas comentar algumas das suas afirmações:

    1º - Não compare bolas que entram/não entram em cantos, com bolas rematadas a 40 metros da baliza (Petit no célebre Benfica-Porto, em que os dirigentes e jogadores benfiquistas tiveram um comportamento exemplar no final do jogo...). Já que falou em física, seria impossível o fiscal de linha ajuízar correctamente esse lance. Estava naturalmente a acompanhar o ataque. Se validasse esse golo estaria a adivinhar, pois não estava na linha da bola (longe disso).
    Já nos cantos será fácil avaliar, uma vez que está na linha da bola. Tudo isto é evidente, só não vê quem não quer.

    2º - Como não vou comentar todos os lances que referiu. Apenas lhe vou contar um dos jogos mais caricatos que já vi. Não sei em que época foi, mas era um Belnenses-Benfica e jogava o Edgar no Benfica, portanto para si não será difícil lembrar-se. Pois nesse jogo o árbitro validou como golos dois remates que o Edgar fez em que a bola bate na barra e depois bate no chão, visívelmente antes da linha, nem na linha bateu!
    Espantoso, isto aconteceu durante o tal consulado dourado do FCPorto! Há coisas fantásticas, não há? Ah, e o Benfica ganhou...

    Alguns anos mais tarde, também em Belém, o Benfica marcou um golo, depois de o Simão agarrar um jogador do Belenenses à entrada da área , pelo lado direito. Parecia daquelas brincadeiras que fazemos com os amigos em jogos de futebol, em que agarramos a camisola, atiramo-lo para o lado e seguimos. É claro que a seguir paramos erimos. Mas não foi o que o Simáo fez. E o árbitro deixou! Curioso, não é? Olhe, o Benfica também ganhou, e foi durante o consulado dourado...

    3º - "A antipatia generalizada da população, que naturalmente se reflecte nos jornais." Meu caro. Não é assim tão inocente, pois não?
    Então, onde estão sedeados esses jornais? Quem é o clube de longe com mais adeptos? Não é preciso ser um expert em estatística, para adivinhar as cores cubísticas desses antipatizantes.

    Não se esqueça. O Porto é o clube que mais ganha, cá e lá fora há muito tempo. Isso cria muitas invejas difíceis de engolir para os adeptos do Benfica e Sporting. E a inveja cega. Já terá reparado que esse é um sentimento, que infelizmente grassa no nosso país, e não é só no futebol.

    ResponderEliminar
  45. Caro Meireles.

    Acho que está a cair num exagero, nas referências que faz ao Estado Novo e a outras épocas, da História do nosso país.

    Este blogue, como outros, é desportivo e não político. Peço desculpa aos autores deste blogue, por o estar a utilizar para um assunto que não é o objecto por eles pretendido, no entanto, permitam-me que o faça.

    Sou um pouco mais novo do que o Meireles, nasci em 1970, portanto, não me lembro do antes 25 de Abril. Acho que tenho a distância temporal para poder comentar.

    O Estado Novo, está sem dúvidas, como já o referi noutro comentário que fiz, intimamente ligado às vitórias do Benfica. Esse benefício era fruto do centralismo que nessa época imperou e no futebol sentiu-se muito essa influência. Não era um estado democrático, mas teve coisas boas e outras más.

    Foi necessário, dado o estado calamitoso em que o país de encontrava em 1926, depois da 1ª Républica. Cumpriu a sua função, estabilizou o país, equilibrou as finanças e assistiu-se a um crescimento económico na sua primeira fase. O orgulho ferido do povo recuperou e escapámos à 2ª Grande Guerra o que é inestimável. Não sofremos uma guerra civil sangrenta, como em Espanha.

    No entanto durou demasiado tempo e acabou por no final nos atrasar. Teve também o problema da falta de liberdade e de expressão, embora este seja sempre empolado e exagerado.

    Em relação ao Imperio Colonial, à pimenta e ao ouro roubados a África e à América do Sul, não diga uma coisa dessas. Cada coisa tem que ser vista no seu tempo. Os colonizadores espanhóis e ingleses foram muito piores nesse aspecto.

    Fomos grandes, fizemos coisas extraordinárias e descobrimos o Mundo! Nós todos, os Portugueses de Norte a Sul, foi pena é a maior parte das riquezas ter ficado em Lisboa e arredores...

    Quanto a cenrtralismo e macrocefalia, estamos hoje a vivê-los mais do que nunca.

    Escrevi estas linhas apenas porque gosto do que escreve e as leio assíduamente.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  46. Amigo Justiceiro: Creio que o Zirtaev não fica aborrecido por trocarmos aqui algumas ideias que não sejam exclusivamente do foro desportivo. Penso que há sempre ainda que subjectivamente, algumas indisfarçáveis ligações entre os dois fenómenos e o tempo que vivemos e nos tem levado a estas discussões são inclusive prova disso! Para além disso estas conversas “em família” só nos beneficiam intelectualmente...

    Com o devido respeito pelo seu pensamento, devo confessar que aquilo que eu digo se baseia em grande parte no que são as minhas experiências pessoais. Não posso ignorar matérias que me tocaram e a muitos outros profundamente! Concordo consigo quando diz que hoje se assiste a uma concentração extrema do Poder! Eu fui dos que votei na Regionalização porque percebi que a tendência dos que a contrariavam era exactamente essa: Não permitir que o Poder se repartisse pelo País e assim houvesse mais cuidado e equilíbrio em muitas das decisões Políticas de fundo! Infelizmente “alguns” dos que agora sentem na carne e contestam as consequências dessa tendência de centralização do Poder, na altura de decidirem fizeram pressão pelo Não e foram entusiasticamente aplaudidos pela clique Política de Lisboa! Aconteceu o mesmo fenómeno que agora se deu com o "Sim Carolina ó i ó ai"! Foi passageiro mas foi fulcral!
    Nasci em 1951 e nas "ruas da minha cidade" senti a alegria contagiante dos exíguos títulos do FCPorto, mas havia nessa alegria muito de revolta, porque o Porto e Portugal na generalidade eram território pertença de meia dúzia de famílias. Fala-me no equilíbrio das finanças: se por ex. eu não gastar nenhum dinheiro em alimentação, educação, vestuário ou saúde para que preciso eu de me preocupar minimamente com finanças? Portugal tinha muito Ouro no Banco de Portugal, mas os Portugueses na sua grande maioria andavam descalços, sofriam de tuberculose, iliteracia e começavam a trabalhar aos onze, doze anos e até mais cedo recebendo autênticos salários de miséria! Lembro-me dum amigo – amigo de infância - que passava de vez em quando pela escola primária, aonde tinha acabado de faltar, levando às costas os saco onde transportava os sapatos a necessitar de reparação, e os levava ao sapateiro que lhe dava uns tostões por esses serviços!
    Não fomos atingidos directamente pela Guerra Civil como em Espanha: pois não, em Portugal, na altura em que rebentou a Guerra Civil Espanhola, já havia ditadura, não foi preciso derrubar do Poder os Republicanos democraticamente eleitos como em Espanha, esse serviço tinha sido já feito em 1926, também pelas armas, através do golpe iniciado em 28 de Maio! Só que Portugal era socialmente muito mais atrasado que a Espanha na sua globalidade e a componente religiosa era muito mais consensual aqui que no País vizinho, daí a ténue resistência de 1926! A miséria era também muito mais confrangedora, e o povo Português acreditou nesse movimento como se ele trouxesse no bojo alguma redenção: O epifenómeno de Fátima jogou aqui papel determinante! As aparições Marianas aconteceram curiosamente em 1913 apenas três anos depois da implantação da República!... Aliás nos tempos da Revolução em 1974/1975 alguns iluminados viram pairar nos céus do nosso pequeno - mas tão fértil nestes fenómenos- País, chamas de fogo divino que nos alertavam para o perigo, nessa altura da ameaça da foice e do martelo! Não esqueça que Salazar era um político com uma formação religiosa profunda – foi seminarista e foi no Seminário que conheceu e se tornou amigo intimo do que haveria de ser o máximo representante da Igreja em Portugal, o Cardeal António Cerejeira. – Para além disso Salazar tinha confessadamente, afinidades políticas com a Monarquia... Portanto no meu entendimento Salazar foi apenas possível devido ao atraso milenar em que a República encontrou o País e também devido ao oportunismo Político de muitos dos governantes que se foram sucedendo nessa década e meia de Poder Republicano...De qualquer modo acho que concordará comigo que o valor da Liberdade é Inegociável!
    Quanto à Segunda Guerra Mundial já o disse por aqui, Portugal encostou-se sempre ao lado mais forte, quando a Alemanha dominava – e Salazar e o seu regime tinham afinidades com Mussolini e Hitler- apoiamos os alemães perseguimos e ostracizamos muitos dos que se lhes opunham. Quando o quadro geral da Guerra se alterou, viramos a agulha e colocamo-nos discretamente do outro lado, cedendo por exemplo ao “abrigo de um velho tratado com a Inglaterra” o aeroporto das Lajes! E se considera que tem a distância temporal para poder comentar estes acontecimentos, falta-lhe o essencial, as experiências vividas no terreno em que se jogaram as grandes questões, pois na altura era ainda uma tenra criança! Eu, feliz ou infelizmente, passei por alguns momentos difíceis não os que atrás descrevi mas os que lhe sucederam, por exemplo a Guerra Colonial! Diz-me que os Espanhóis e os Ingleses fizeram muito pior do que nós nos territórios que conquistaram e administraram, é bem possível, mas isso não invalida os nossos erros não acha? Muitos dos que por aqui passam leram certamente o livro de Miguel de Sousa Tavares “Equador” que fala sobre as fazendas São Tomenses e do sistema esclavagista lá existente já depois da abolição da escravatura em todo o Mundo civilizado! Isso quer dizer alguma coisa do nosso efectivo procedimento no domínio Colonial... Fomos dos que mantivemos até mais tarde o tráfico de escravos para o continente Americano do Norte, Centro e Sul e ilhas Atlânticas...São Tomé tinha nas suas estâncias de cacau um autêntico exército de escravos oriundo de Angola e Moçambique. O Brasil é o que é devido a nós. Se olharem os restantes Países da América do Sul – sob administração Espanhola durante séculos – verificam o mesmo?
    Por isso eu falo da Capital do Império, do Ouro e das Especiarias que foram perdendo importância à medida que outros produtos transportados por outras potências Coloniais foram preenchendo esses espaços -“nichos de mercado” como agora se diz - e nos retiraram poder negocial e riqueza! Para poder fazer uma pausa direi apenas mais o seguinte: Porque acham que o senhor Cavaco Silva tem a influência política que lhe é inegável? Será porque aparenta na sua austera personalidade alguns traços visíveis do defunto salazarismo? Foi Ministro das Finanças, andava aparentemente sempre remediado – recordam o episódio do Citroen em rodagem? – tinha um ar autoritário e asceta, ascendeu ao lugar de Presidente de Conselho de Ministros(?) e depois do descalabro financeiro e corrupção generalizada a que conduziu o nosso País e que contraria completamente o seu tão badalado rigor de economista de eleição, acabou por receber como Prémio de Consolação um lugar de realce e compensadoramente reformador! Mas atenção ele não esqueceu de certeza o pormenor da “retrete” das Antas!!! Quanto às riquezas conquistadas durante o domínio Imperial terem ficado preferencialmente em Lisboa não foi exactamente isso que ele fez com os fundos vindos de Bruxelas e que nos conduziram à situação de total dependência do estrangeiro? CCB, Ponte Vasco da Gama, Expo98, etc., etc. , etc...
    -Para o “anónimo sendo ele” só um pequeno retoque: eu se vivesse em Lisboa na altura sempre teria em última hipótese – como outros que bem conhece - a possibilidade de ir buscar umas moeditas ao Jardim Zoológico, mas como aqui no Porto só tínhamos um velho leão, custa-me a crer que mesmo o seu LFVieira se atrevesse a entrar na jaula do Simba para lhe tirar à sucapa alguma que para lá tivesse sido atirada!!! Um abraço...

    ResponderEliminar
  47. Meireles...já tens idade para te deitar cedo!!!
    blá,blá,blá,... muita gente com menos insatisfação e revolta emigraram...já que nunca teve essa coragem, agora faz-nos esse favor!!! Já agora leve o condor e o zé luis que pela assiduidade e tempo que perdem nos blog não fazerão falta ao país!!!
    Boa Viagem pois já vão tarde!!!

    ResponderEliminar
  48. Sim... verbo fazer na 3ª pessoa do plural no Fururo do Indicativo...
    Com a tua infeliz historinha de vida acho que sem grandes habilitações és muito armalhão!!!
    Já tens idade para ser mais humilde já que estudos tens bem pouquinho para andar a fazer de dicionário neste blog...

    ResponderEliminar
  49. «Fazerão» lol,lol,lol...Burros!!! Vaí ao dicionário ou à gramática ó Analfabeto!!!

    ResponderEliminar
  50. Nova Gramática Benfiquista: Futuro do Indicativo! Eu Fazerei, Tu Fazerás, Ele Fazerá, nós Fazeremos, Vós Fazereis, Eles Fazerão...Fazerão o quê? Bigarices!!!lol,lol,lol...

    ResponderEliminar
  51. Velha Gramática Portuguesa e claro adoptada pelos Portistas: Futuro do Indicativo! Eu Farei, Tu farás, Ele Fará, Nós Faremos, Vós Fareis, Eles Farão...Eles Farão o quê? Nova matrícula no Ensino Primário que é onde isto se aprende!...Para além de um sem número de cotoveladas, sem punição dos árbitros deste País!

    ResponderEliminar
  52. Peço desculpas...é do cansaço...é que eu trabalho ... e não passo horas nos blogs a blá blá pois tb sou casado (não sei se percebeste)...
    Diverte-te no teu único passatempo...
    Continuação de uma Bela Vida...

    ResponderEliminar
  53. Caro Meireles,

    Continuando este assunto político/futebolístico, agora mais na vertente política... Desculpe mas não posso deixar de lhe responder.

    Concordo plenamente com a primeira parte da sua resposta, sou da mesma opinião e também sou 100% a favor da regionalização.

    No entanto permita-me voltar à carga noutras questões. Sem dúvida que a sua experiência e o facto de ter vivido in loco uma época em que eu ainda não existia lhe permite, por um lado, ter outro conhecimento de causa. No entanto, reitero o que disse, é precisamente o facto de não ter vivido esses tempos que me permite “julgar à distância” com mais independência. A História é relatada pelos que a viveram, mas não são eles que a poderão comentar com mais “distância”, e aqui falo no sentido literal do termo. Os seus julgamentos são condicionados por esse mesmo facto e também pela sua envolvência, familiar e de amigos.

    Sem dúvida que havia miséria em Portugal, ela já existia há muito, a República já a encontrou, e também a aumentou. Não cabe aqui discutir, porque é que ela existiu (e ainda existe, infelizmente), isso daria pano para mangas e este não é o local para isso. Mas contrariamente ao que disse, ela também existia em Espanha, e em maior escala, Espanha essa que não era mais evoluída socialmente que Portugal. Bastava ir à Galiza há 30 ou 40 anos atrás para o ver, apenas a partir de Felipe Gonzalez a Espanha começou a ultrapassar-nos. Existia também em França, que historicamente sempre esteve à nossa frente, concerteza que menos do que aqui. Mas basta fazer uma viagem de carro por França, e já agora por outros países do Norte da Europa para perceber porquê, isto só para falar das evidentes vantagens de relevo, riqueza dos solos e clima.

    Também em Espanha, a ditadura (de direita) começou em 1922 e durou até 1930. A républica começou em 1932 e durou na prática até 1936, altura em que como disse tinha sido eleito um governo comunista, cuja eleição está envolta em névoa, e cujas práticas estavam longe de serem democráticas, a Pasionaria e seus partidários assassinaram Calvo Sotelo mesmo antes da guerra e lavraram sentenças de morte em pleno parlamento.

    Falou no aspecto religioso. Infelizmente Religião e Política sempre estiveram ligados (agora cada vez menos, graças a Deus), a Igreja é feita de homens, e não são todos santos....

    As aparições de Nossa Senhora em Fátima, não foram em 1913, três anos após a queda da Monarquia, mas sim em 1917, 7 anos depois. Por favor não me diga que se trata de alguma reacção monárquica elaboradíssima e fantasmagórica!

    Mas Fátima é uma questão de Fé, e a Fé já não é imposta hoje em dia, tal como disse, temos que ver os acontecimentos nas épocas em que se inscrevem. Acredita quem quer, tenha ou não Fé Cristã.

    Salazar colou-se primeiro aos alemães e depois aos aliados. De uma coisa não podemos ter dúvida nos dias de hoje, Salazar não era pró-alemão nem pró-inglês, era pró-português (com todas as virtudes e defeitos que daí poderão vir). Foram anos de diplomacia num equilíbrio difícil, como há-de concordar, éramos um país pequeno com imensas riquezas nas colónias, ambicionadas por todos os grandes. O facto de não termos entrado na guerra, poupou-nos milhares de vidas. Tal como o valor da liberdade é inestimável, também o da vida o é! Poupou-nos também as colónias, que na época todas as outras potências coloniais europeias ainda mantinham.
    Falou no valor da liberdade e na existência da censura, naquela época era oficial, mas quanto a mim muito empolada nos dias de hoje. Não estou de maneira nenhuma a defender a sua existência! Mas se pensar bem, é disso que falamos todos os dias nos blogues, actualmente! Não só em futebol, mas em todos os campos, mas é mais difícil de engolir quando está sob a capa de uma pretensa democracia. Temos censura, temos desinformação e temos propaganda patrocinada pelo Estado, até nas escolas e manuais escolares!

    Em relação às nossas “aventuras” nos descobrimentos. O esclavagismo existente nas roças de cacau de S. Tomé, descrito no Equador, existia também nessa mesma época nas colónias inglesas, como também se percebe no livro Equador. E ainda existem hoje trabalhadores portugueses quase ou mesmo escravizados em países pretensamente evoluídos.

    Dá também o exemplo do Brasil, como uma herança pesada dos portugueses. Os países da América do Sul de herança espanhola que dá como exemplos de superioridade económica e social em relação ao Brasil são a Argentina e Chile, que como sabe estiveram longos anos sob as ditaduras de direita que tanto condena. O Brasil apenas teve Getúlio Vargas durante pouco tempo e a ditadura do General Figueiredo, muito mais suaves do que as dos restantes países da América do Sul.

    Ninguém tem dúvidas que o Brasil, apesar das desigualdades sociais, é um caso de sucesso a nível cultural e humano a nível Mundial, é um país único e inimitável. Hoje em dia até tem um presidente comunista e democrático! Herança nossa. Alem do mais o Brasil é um gigante económico a nível mundial e a crescer.

    Já disse o que tinha a dizer.

    Caros Zirtaev e restantes bloguistas, mais uma vez peço desculpa por esta ocupação diferente deste cada vez melhor blogue.

    Abraços para todos. E Viva o PORTO! Temos que arrasar hoje!

    ResponderEliminar
  54. Desculpa a invasão Zirtaev!
    Caro Justiceiro:
    Não me repugna nada admitir que errei ao enunciar o ano de 1913 como o ano oficial das aparições Marianas. Não vou nem participo sentidamente em manifestações religiosas há já muitos anos! Partamos portanto e bem, do principio que aquelas foram iniciadas em 13 de Maio de 1917, no entanto a própria Lúcia testemunha que entre Abril e Outubro de 1916 lhes teria já aparecido um Anjo - que eles definiam como o Anjo de Portugal - por pelo menos três vezes, em zonas diferentes mas próximas dos locais das futuras aparições, uma inclusive –segundo ela - no quintal da sua própria casa! Portanto há aqui uma espécie de estado preparatório para um acto que seria devidamente oficializado –levado à cena - em 1917! Estas questões são de difícil julgamento e discussão - porque são questões de fé e é sempre possível ferir mais as nossas susceptibilidades se elas assentam em questões de mera crença religiosa! O que eu penso é que tudo isto – estes fenómenos religiosos autênticos ou não, juntamente com a pobreza material real existente - foi muito bem aproveitado pelos Reaccionários Monárquicos, em conluio muito evidente com as Ordens Religiosas que nunca aceitaram a perda de regalias que a República lhes impôs e serviram às mil maravilhas para preparar o caminho à chamada –pasme-se- Revolução de 28 de Maio de 1926. Para mim é ponto assente que tudo começou com essa insatisfação fradesca e presbiteriana e foi-se inoculando lentamente na população Portuguesa profundamente atrasada e dominada pelo púlpito e pelo confessionário! Recorde-se se quiser do que esteve na origem da revolta da Maria da Fonte! Questões meramente sanitárias bem aproveitadas pelos ratos de sacristia deram nesse movimento claramente popular! Ainda hoje esse fenómeno é bem visível, sempre que se aproximam consultas populares aí está a Igreja e os seus orgãos mais aproximados a tomar posição e das mais fortes e extremistas!
    - Por favor não insulte a minha inteligência, não me venha dizer que o Estado Novo de Salazar não se identificava de todo com os ideais do Fascismo Italiano e do Nacional Socialismo Alemão! Todos hoje em dia desde a extrema esquerda até à extrema direita, percebem isso e aceitam essa familiaridade Política sem grande discussão! Demonstrações exteriores dessa comunhão de ideais políticos e estéticos estão profusamente dispersos por todo o nosso País, quer um exemplo? Você que gosta de Futebol já deve ter ido algumas vezes ao Estádio Nacional...Olhe bem para aquela Arquitectura!...A Raça Portuguesa!?!?!?!?Mas que raio de raça é a nossa? Depois recorde as Mocidade e Legião Portuguesas ao bom estilo dos Camisas Negras Fascistas e das Juventudes Hitlerianas ou das SSs! A PIDE e DGS e a sua familiaridade com a Gestapo!
    - O problema e a diferença é que nós Portugueses somos um povo meio tímido, envergonhado e solícito e até aí, até nisso pensamos pequenino! Fomos uns Fascitazinhos de meio quintal e tigela! O meu avó paterno que eu muito respeito, era Salazarista – até se definia irónicamente como Republicano, Salazarista e não Tachista e por isso morreu na miséria - eu sei bem do que falo! Pergunte a todos os que sofreram na pele essa estruturação social - alguns pagaram com a própria vida - pelo facto de pensarem de forma diferente desses senhores que vaguearam pelo poder entre 1926 e 1974! A fé não é imposta hoje em dia - diz - é verdade, mas era-o nos dias em que eu nasci, era no mínimo imposta uma educação religiosa que coincidia com o período do Ensino Primário! 4 anos de Escola Primária e 4 anos de Catecismo! Exame Final e Comunhão Solene e Crisma!Recordo-me de passar pelas "ruas da minha cidade" e nos idos de Maio fervilharem à tardinha os cânticos religiosos transmitidos diária e directamente da Basílica da Estrela pela Emissora do Estado, mais parecia estarmos em plenas terras Sicilianas ou a assistirmos ao filme “O Leopardo” de Lucino Visconti. Concordo consigo quando diz que o não termos estado envolvidos na 2ª Guerra Mundial nos poupou a perda de muitas vidas, não sou apologista da Guerra e acho acertado sabermos usar a diplomacia para evitarmos os conflitos, embora não acredite que Salazar o tenha feito por razões de convicção ideológica mas apenas por questões de oportunismo político. Acho e isso prova a teoria anterior que o deveríamos ter feito também no caso do Ultramar Português e não o fizemos. Se o tivéssemos feito em tempo oportuno e justo talvez se tivessem poupado muitas contrariedades e também muitas vidas que por lá encontraram o seu cárcere definitivo e não foram poucas!
    - Concordo consigo quando diz que a manipulação e um certo tipo de censura continua a existir, é inegável, por isso muitas vezes aqui nos encontramos nesta tribuna. mas se aprofundarmos um pouco talvez achemos a explicação para este estado de coisas nesse passado não muito longínquo, talvez aí, estejam as razões para este aceitar passivo, destas e doutras questões e desta maneira de actuar por parte da maior parte da população! Quando falo do Brasil não falo em superioridade ou inferioridade económica faço-o unicamente para lhe dar a perceber que é o País da América do Sul onde a população de raiz africana é percentualmente mais numerosa! Igual – ou semelhante - só nos Estados Unidos ou na América Central e a explicação encontra-se no “tal” comércio esclavagista que exportava pessoas como exportaria diamantes, bananas ou outros frutos tropicais! É claro que condeno as ditaduras sejam elas Brasileiras, Chilenas ou Argentinas como condeno também aquela que foi a Portuguesa, aí não faço distinções como você parece querer fazer! Não há boas ou más ditaduras, há simplesmente ditaduras e elas são mais ou menos sangrentas se a elas houver maior ou menor resistência, em Portugal parece claro que houve pouca, quanto a mim por muito do que atrás foi dito! Falou na Galiza, e é evidente que a Galiza foi das regiões espanholas uma das que mais sofreu durante o Franquismo, ainda agora se lá for, eles confessar-lhe-ão que preferiam ser parte integrante do Território Português do que do Espanhol. Porquê? Porque foram vítimas ferozes da Ditadura devido ao seu profundo sentido Autonómico e porque têm e sentem afinidades culturais connosco, afinidades essas que vêm de muito longe!...
    - A Primeira República Espanhola aconteceu em Madrid após a renúncia em 1873 de Amadeu I, sucederam-se episódios separatistas que tinham como base de sustentação o retorno à independência dos territórios com base nos antigos reinos de Espanha e para evitar estes movimentos – que ainda hoje alguns se fazem sentir– é levado à cena um golpe de estado que na sua fase mais madura devolve o Poder à Monarquia na pessoa de Afonso XII! A Afonso XII, sucede Afonso XIII que apoia a instalação de uma ditadura feroz subordinada a Miguel Primo de Rivera entre 1923 e 1930! A Primo de Rivera sucede Dámaso Berenguer que acaba por ser sacudido do Poder pelos Republicanos e leva à fuga Afonso XIII. De 1931 a 1936 o Poder é dividido entre governos de esquerda e governos de direita 1931/1933 e 1933/1935! Em 1936 Francisco Franco prepara um golpe de Estado e instaura uma ditadura em Madrid que eufemísticamente define como preventiva e anti-revolucionária. Declara-se a Guerra Civil Espanhola e ao lado de Franco estiveram as forças Italianas, Alemãs e Portuguesas como por ex. a Legião Condor, do lado Republicano lutaram forças dispersas na sua maior parte formadas por civis, oriundas um pouco de todo o Mundo Democrático...Figuras políticas tão dispares como Emídio Guerreiro ou Ernest Hemingway!...O engraçado é que após a Guerra Civil Espanhola 1936/1939 Francisco Franco também se manteve – aparentemente - neutro na 2ª Guerra Mundial 1939/1945! A ditadura Espanhola caiu praticamente a seguir à nossa em 1975! Coincidências!...Lembra-se do livro A Jangada de Pedra? Acho também alguma graça que quando fala do actual Presidente Brasileiro Lula o defina como comunista, democrático e herdeiro da nossa cultura – ele é na verdade um ex-sindicalista - e se esqueça de nomear essa herança Nacional quando refere o ditador Getúlio Vargas! Aquilo que eu defendo é a Liberdade Absoluta sem falsos argumentos de existentes adiamentos incontornáveis ou imprevisíveis! Queremos Liberdade? Então lutemos por ela!
    Lamento que esta conversa esteja a ser tida debaixo de um estado de espírito pesado devido às circunstâncias desportivas, mas até serve para esquecer um pouco a tristeza...Podemos continuá-la quando quizer.
    Para si um abraço amistoso e cá estarei até sempre!...

    ResponderEliminar