30 outubro 2010

Contra tudo, contra tolos, até contra os elementos

Não sei se, nas transmissões do futebol, a TVI não terá de ser considerada a tv dos imbecis ou idiotas, porque os camarelos do costume voltaram a mostrar que o são.
As tantas ocasiões de golos desperdiçadas pelo FC Porto na piscina de Coimbra chegaram a fazer-me acreditar que "aquilo" era um jogo disputado em condições normais. E acreditaria pela insistência em como relatador e comentador opinavam como se o jogo decorresse nas habituais situações de pressão, temperatura e humidade. Tenho pena que os jogadores, limitados a lutar e a chutar a bola para a frente, sejam sujeitos a apreciações técnicas e tácticas como se estivessem como peixe na água.
Era tudo ao contrário, apesar de, sejam quais forem as condições, serem onze contra onze e o FC Porto vencer.
Helàs, em Coimbra, na Supertaça de 2004 com o Benfica, num piso cheio de areia como se fosse uma praia, o FC Porto também venceu. Pelo que, a aura de vencedora e o espírito de conquistador esta época deixam o FC Porto com probabilidades elevadíssimas de ganhar, seja onde for, com quem for, como for.
Um golaço de Varela também pareceu saído de um jogo normal. Mas não foi. Normal só mesmo a vitória do FC Porto. Normal de novo a cretinice dos tvi's de ocasião, que fazem e desfazem ao longo do jogo, ensinam e estimulam, descrêem e acreditam, desfalecem e arrebitam, dão vitórias como certas (como em Guimarães...) e derrotas como garantidas até tudo ficar preso pelo fio da imponderabilidade, acrescida de condições inclementes de chuva e campo alagado, favorecendo ressaltos e trambolhões e até espicaçando a subjectividade do árbitro.
Duarte Gomes tinha de inventar mais uma falta, com um academista a fazer falta sobre Guarin mas a ser favorecido pelo ponto de vista do árbitro, para lançar mais um chuveiro academista no jogo. E de tão poucos ou nenhuns remates academistas na 2ª parte, já depois de Falcao, Hulk e Belluschi terem falhado "golos de caras" e Moutinho desperdiçado um penálti (remate ao poste com o g.r. caído para o outro lado...), eis que subitamente, do nada, sem futebol jogado, a Académica quase empatava, Hugo Morais atirou um livre à barra e Éder a recarga sobre a barra.
Era o que bastava para o derrotismo dos tipos da tv dos imbecis transformarem a sua resignação num grito de revolta e alegria que não chegaram a ter, como tiveram a felicidade de terem em Guimarães.
Foi mesmo uma vitória de raça, contra tudo, contra tolos e contra a intempérie. Com elementos assim, ninguém pára o FC Porto.

16 comentários:

  1. E o palhaço do flash interview?Que lhes pareceu?Mais um imbecil,a quem o Villas Boas chamou ignorante em directo!

    ResponderEliminar
  2. O melhor é fazer como eu. Retirar o som da TV.....

    É que não há pachorra para esses infelizes.

    Mas assim, as vitórias do FCP dão mais gozo!!!

    ResponderEliminar
  3. Hoje, era noite de se falar da batalha naval que se travou em Coimbra, onde se defrontaram num campo incrível as 1ª e 2ª melhores equipas do campeonato, e da transparente vitória que o Futebol Clube do Porto alcançou em Coimbra. Outrossim, era o tempo de se falar da capacidade física e técnica dos jogadores do FC Porto, que souberam adaptar-se às condições incríveis do relvado como um 4X4 todo o terreno e do fabuloso golo que nos mantém a 7 pontos do triste 2º. Mas não posso, faço questão de verberar a direcção da TVI por ter ao seu serviço assalariadas desqualificados, parciais, frustrados, incompetentes e ignorantes pseudo comentadores, que debitam para os telespectadores chorrilhos de disparates, com o à vontade e inconsciência de diminuídos mentais.

    ResponderEliminar
  4. Esperava-se um jogo difícil, devido ao bom momento de forma da Académica.
    Mas esta não foi o nosso maior obstáculo.
    Quem diria que teríamos de improvisar o nosso futebol de tal forma?
    Apesar de tudo, conseguimos ser claramente superiores e dominar a maior parte do encontro.
    Mais uma vitória!

    Um abraço e continuação de bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  5. Complementando o seu post:

    E a idiotice dos TVIzeiros a ser ainda mais manifesta quando, na primeira, o árbitro passou mais de 25 minutos sem marcar uma falta a favor do Porto e fê-lo vezes sem conta a favor da Académica, mostrando uma gritante dualidade de critérios.

    Logo que soube que a TVI tinha recomprado os direitos da Liga, lamentei a minha sorte, sabendo da falta de qualidade dos profissionais e da visão 'encarnada' da grande maioria das questões.

    Hoje foi só mais uma prova...

    ResponderEliminar
  6. http://tascadepalmeira.blogspot.com/

    Idiotas da TVI...vejam

    ResponderEliminar
  7. Acho que o árbitro precisa de férias...
    Um golo anulado, um amarelo idiota ao Moutinho, um penalty oferecido ao FCP, uma falta sobre um Hulk isolado (vermelho), uma cotovelada sobre o Guarin que foi falta ao contrário...
    Nada que impeça os encornados de dizerem que o Porto foi beneficiado.

    Um jogo muito complicado, que é sempre ganho com sorte à mistura, com atitude positiva, muita entrega e uma defesa praticamente imparável, sobretudo na segunda parte.
    Quanto à TVI, a nota positiva é que desta vez conseguiram ter o relógio presente durante os 90min. É progresso. O resto é lixo.

    ResponderEliminar
  8. Bom dia,

    Foi uma vitória de garra e luta!
    Foram bravos os nossos jogadores.
    Belluschi, Maicon, Varela, Moutinho, Guarin e Alvaro foram uns guerreiros!
    Pena as 4 oportunidades de golo claro falhadas na segunda parte (uma delas o penalti).
    Poderíamos ter vencido tranquilamente o jogo.
    O relvado estava impraticável, a bola não rolava, havia perigo para a integridade física dos jogadores (Fernando saiu lesionado), e o árbitro poderia e deveria invocar a Lei 5, e parar o jogo temporariamente, suspendê-lo ou interrompê-lo definitivamente por razões de interferência de acontecimentos exteriores (chuva intensa que levou ao mau estado do relvado).
    Felizmente tudo correu bem e vencemos!

    A Liga tem de repensar estas autorizações para a realização de concertos musicais, no decorrer da época desportiva.

    O central Orlando devia estar com o cérebro encharcado de água, quando afirmou «A vitória do F.C. Porto não é justa»
    Este gajo ou é burro ou mouro... e desculpem a redundância!
    O FC Porto teve 4 oportunidades de golo "cantado" na segunda parte.
    A Académica limitou-se a enviar já em tempos de descontos uma bola à barra de livre directo!

    Duarte Gomes fez uma péssima arbitragem. Na primeira parte não nos deixou jogar. Marcou faltas inexistentes contra nós, e deixou por marcar outras a nosso favor.
    Penso que o golo é mal anulado ao Falcao.
    Senão fosse o fiscal de linha teria ficado por assinar aquela grande penalidade evidente.
    Quanto à alegada grande penalidade cometida por Maicon é inexistente. Maicon tem os braços junto ao tronco, e a bola do peito ressalta ao ante-braço.

    O FC Porto foi um justo vencedor, pois lutou mais num relvado deplorável, e foi a equipa que mais procurou vencer a partida.

    Abraço e bom fim de semana

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  9. E que dizer da apreciação do Tribunal d'O Jogo que titula: "Não houve qualquer infracção do academista" sobre o lance do penalty mas, lendo a apreciação dos árbitros, apenas o Coroado diz que não o é?!

    Já para não dizer que nem sequer avaliam o lance do golo anulado ao Falcao...

    ResponderEliminar
  10. Bom Dia,

    Antes de maisacho que o jogo não se devia ter realizado. Foi provavelmento dos piores jogos que ja vi. Provavelmente o arbitro achou que talvez fosse uma forma de nos limitar. Para alem do golo anulado e por ai fora.
    Do jogo em si extraio mais uma vez a vontade de ganhar a raça e a entrega de todos, porque jogo jogado não houve.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. O FC Porto demonstrou toda a sua força e classe, mesmo em condições adversas para a prática do futebol.

    Este jogo trouxe-me à lembrança a fantástica epopeia de Tóquio, em Dezembro de 1987. A final da Intercontinental disputada sob um manto de neve!.

    Pois bem, na neve, na água ou num belo relvado, os Dragões mostram a sua raça.

    Vitória mais que justa e até escassa face às oportunidades desperdiçadas.

    O meu destaque vai para o enorme espírito de sacrifício, de entreajuda e do querer vencer, que todos os jogadores portistas evidenciaram, demonstrando fibra de campeões.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. grande jogo, de sofrimento, luta e capacidade de superação...Aquele sorriso do Vilas-Boas...

    ResponderEliminar
  13. @intrusus:
    Absoluta razão, os comentários dos ex-árbitros no JOGO são maioritáriamente a favor da marcação do Penaltie, PHenriques e Paulo Paraty versus Coroado que é contra, mas quem acreditar no título dos comentários fica com a quase certeza de que não é assim, bem pelo contrário...Embora eu não queira saber desses comentários, porque não me merecem muito crédito, observo que até aí a manipulação aumenta e o JOGO entra descaradamente nela...

    ResponderEliminar
  14. Em contrapartida, ontem, no JOGO, nem fazem a apreciação ao penaltie marcado a favor do Benfica...

    ResponderEliminar
  15. Peço desculpa a todos por só agora meter os comentários. Estive fora o fds e só me liguei à net móvel para dar o jogo. Aliás, sempre que um post não tem fotos é sinal que estou longe.

    Escusam alguns cabeçudos de lamentar que eu não meto fotos dos jogos. Nunca meti, isso é uma questão de direitos e não alinho nisso. Quando muito, só fotos requentadas. E sobre fotos de jogo, eu também não faço crónicas de jogo, mas outra coisa qualquer.

    Há tipos que vêm aqui há anos e ainda não perceberam as diferenças, julgando que não é como costumavam ver ou como quereriam que fosse. Paciência.

    ResponderEliminar
  16. Li algures que a Carolina para quitar as suas contas com a Sociedade, poderia aproveitar a "Greve Geral" para fazer uma Geral na Greve...

    ResponderEliminar