17 setembro 2014

Argumento da inferioridade numérica

Em flashback, há um ano, o FC Porto teve Herrera expulso (bem) aos 5 minutos, jogou 85+ com 10 e sempre esteve perto de vencer. Lucho estourou uma bola na trave, a meio da 2ª parte, e o Porto, apesar do Preocupações Fonseca, jogou à brava e todos reconheceram que merecia a vitória. Perdeu por um erro defensivo de atenção aos 87'. Ontem, o Benfica jogou com 10 desde os 22' mas preocupou-se sempre em não ser goleado (saiu um avançado, o d'Artagnan Talisca). O Zenit, ao invés, desta feita tirou o pé do acelerador. E tinha o Rondon na frente, mas o do Nacional é melhor.

Sem comentários:

Publicar um comentário