24 janeiro 2015

Que hábitos traz Lopetegui de Espanha?

Não quis falar de arbitragem em véspera de jogo, um método que súbita mas silenciosamente se foi implantando no FC Porto e que parece já vir de longe, creio que desde o início deste século - uma eternidade, portanto. O treinador do FC Porto faz bem. E já aprendeu, decerto porque ninguém o ensinou até aqui e teve de aprender por si mesmo, que o FC Porto tem de ganhar sendo muito melhor do que os outros, ser melhor não chega como se viu com Sporting e Benfica no Dragão e em vários jogos onde perdeu pontos, a começar por Guimarães.

Percebo, e já tinha entendido, a sua formação. Em Espanha fala-se muito de árbitros, mas em geral comedidamente, não que se poupem as críticas, mas por estas serem localizadas, reduzidas ao jogo em questão. Aqui e ali os jornais desportivos, bem distribuídos e assumidos também em Madrid e Barcelona, fazem umas contas a golos, penáltis, cartões...

O que nunca se faz é esconder, retirar da circulação própria dos factos. E não estão com meias-tintas.

Ronaldo foi expulso em Córdoba e já se sabia ao fim do dia o teor da acta do árbitro. Não, não é quebra do segredo de justiça. O árbitro escreveu e sabe-se logo tudo no dia, quiçá antes de algum destinatário do relatório do jogo aceder às palavras exaradas pelo juiz da partida.
 
Depois, não há que adocicar a coisa e regatear situações análogas, seja com quem for. O português Duda teve castigo pesado por falta semelhante.
 
E como isto, uma "provocação, não é um jornal de Barcelona que expõe, mas de Madrid, nada como seguir folheando o online do Ás.
 
 
 
A Imprensa desportiva espanhola pode ter muitos defeitos mas a de Portugal não chega para apanhar as sobras, já o referi abundantemente.
 
Daí que estranhe o comportamento de Lopetegui, que não a sua inadaptação ao normal "consumo" da bola tuga. Tem sido elogioso para as equipas, os jogadores e os treinadores, reconheceu o nosso campeonato difícil e não há dúvida que se surpreendeu com muita coisa.
 
Até os portistas, decerto, com ele.
 
Tenho dúvidas que isso conte só a seu favor. É que não tinha "ni idea", denota que não foi "informado" do que era isto e a "duras pruebas" lá inculcou o que os portistas sabem desde sempre.
 
Este País não é para o FC Porto. Até pela sua reacção à falta de prémios na alegada gala da FPF.
 
Isto não são sintomas. São doença crónica. Lopetegui não veio vacinado. Evita o contágio. Superará o câncro?
 
Quanto ao título do Ás sobre a partida, não é surpresa para mim. Já na época passada, apesar dos golos de CR7, além de di Maria, Bale é que salvava aquilo no Real Madrid. Lembro a conquista da Taça do Rei e a vitória na Champions. Mas CR7 é que levou a Bola de Ouro. Cruijff não entendeu, ninguém de bom senso entende mais isso.
 
Não é só uma questão de estilo, mas de formação.







Sem comentários:

Publicar um comentário