18 dezembro 2014

À espera das entrevistas

 
Com tantos ventríloquos cá fora em seu nome só falta mesmo ouvir a voz do ex-Primeiro-Sinistro contra comentadores, jornalistas, juízes e tudo para gáudio das "pessoas decentes". Entretanto, além das carpideiras súcia listas, o advogado vai distraindo o pessoal com promessas de títulos (de entrevistas) e garantias de "deixar cair uma bomba".

 
Acho que para terminar o ano da forma como o começou mais vale estar calado, se não tem nada para dizer. Mas como o velho Maroscas Chulares, Pinto da Costa não se dá conta, e a corte cala-se à sua volta, de que só faz rir e ter pena da decadência intelectual com o avanço inexorável do tempo. Porque só nos diria poder contar o que "seria uma bomba".

Antes do Tema do Dia de ontem, já tinha isto escrito e agendado para a madrugada, mas o me(r)diatismo e a contextualização impunham uma cronologia nesta cegada que se torna pior ao meter bola e política tugas.

Sem comentários:

Publicar um comentário